Ray Bitar Entrega-se às Autoridades Americanas

Ray Bitar Entrega-se às Autoridades Americanas 0001

Ray Bitar, o CEO da Full Tilt Poker e um dos 11 indiciados pelo by the Departamento de Justiça dos Estados Unidos na Black Friday, entregou-se às autoridades durante o dia de ontem.

O advogado do Southern District of New York confirmou à PokerNews que Bitar se entregou ao FBI, em Nova Iorque. Bitar enfrenta cinco crimes para sua participação na Full Tilt Poker, incluindo conspiração para violar a Unlawful Internet Gambling Enforcement Act (UIGEA), operação ilegal de jogo online e conspiração para lavagem de dinheiro.

A notícia surgiu inicialmente nos fóruns do TwoPlusTwo, quando um membro reputado revelou um mail interno, alegadamente enviado por Bitar ao pessoal da Irlanda. No email, Bitar explica que o seu regresso aos Estados Unidos é parte do processo para completar o acordo pendente com a PokerStars e o Departamento de Justiça.

"Todos temos trabalhdo arduamente nos últimos 15 meses para preservar os bens e o potencial da Full Tilt de forma a providenciar o pagamento a todos os jogadores e essa continua a ser a nossa prioridade." diz Bitar. "É mais importante que nunca que façamos tudo o possível para que isso aconteça e, se tudo correr bem, o nosso acordo com a PokerStars permitirá que o nosso objectivo seja uma relaidade em breve."

Actualização:A PokerNewsrecebeu uma actualização assinada por Preet Bharara que detalha os esforços de Bitar para cobrir os problemas de liquidez da Full Tilt desde que a acusação original surgiu, a 15 de abril de 2011.

Actualização a 2 de Julho, 21:30: O advogado do Southern District of New York emitiu um comunicado de imprensa sobre a prisão de Ray Bitar. De acordo com o comunicado, Bitar foi preso na manhã de Segunda-feira, no John F. Kennedy International Airport.

"Com a detençãod e hoje e as novas acusações sobre ele, Raymond Bitar será considerado criminalmente responsável pela alegada fraude de milhões cometida contra os clientes dos Estados Unidos. As acusações mostram como alegadamente Bitar fez bluff com os seus clientes jogadores e arranjou o jogo contra eles, como parte de um esquema Ponzi internacional, que deixou os jogadores de mãos vazias."

De acordo com o processo, Bitar enfrenta agora 9 acusações e uma pena máxima de 145 anos de prisão.

"Bitar e a Full Tilt persistiram nas suas acitividades com os jogadores muito depois da sua conduta ter sido condenada. Alegadamente, Bitar já foi acusado de defraudar bancos para esconder o jogo ilegal. Agora é acusado de defraudar os clientes da Full Tilt, ao esconder a sua situação financeira debilitada e pagar aos antigos credores com os depósitos nos novos clientes. A sala online tornou-se um esquema de Ponzi internacional" disse a Assistente do Director do FBI, Janice K. Fedarcyk.

Nelson Burtnick, também citado no processo indicado enfrenta 8 acusações.

Mais notícias

O que pensas?