Chad Elie, Réu no Caso Black Friday, Declara-se Culpado

  • Duarte Cunha-RealDuarte Cunha-Real
Chad Elie, Réu no Caso Black Friday, Declara-se Culpado 0001

Chad Elie, uma das 11 pessoas indiciadas pelo Departamento de Justiça no Caso Black Friday, declarou-se culpado por conspiração de fraude bancária e operação ilegal de negócio de jogo nos EUA.

Elie, de 32, previsto em tribunal no dia 9 de Abril para responder a nove acusações, que incluem fraude bancária, conspiração e violação da Unlawful Internet Gambling Enforcement Act (UIGEA), encara 85 anos de prisão. No entanto, como parte do acordo realizado entre ele e o Ministério Público, Elie declara-se culpado e encara uma sentença de seis meses a um ano, a partir de 3 de Outubro 2012.

O acordo de Elie acontece menos de uma semana depois do seu anterior sócio e processador de pagamentos, Daniel Tzvetkoff, se tornar testemunha principal no julgamento de Elie a 9 de Abril.

De acordo com a Australian Associated Press, Tzvetkoff era o informador do Ministério Público e entregou mais de 90,000 documentos, incluindo emails de e para Elie semanas antes da data do tribunal. Os advogados de Elie queixaram-se que tinham sido atolados de documentos para analisar com muito pouco tempo para se prepararem.

Estava previsto Elie estar presente em tribunal com John Campos, o anterior vice-presidente do SunFirst Bank, também indiciado a 15 de Abril 2011 mas desconhecemos se Campos fez o acordo de culpa. O Wall Street Journal declara que os procuradores federais estão em negociações com Campos e esta semana saber-se-á se ele irá a julgamento. Campos encara seis acusações até 35 anos de prisão efectiva.

Outros réus do Caso Black Friday que fizeram um acordo e se declararam culpados foram: o co-fundador da Absolute Poker, Brent Beckley, os processadores de pagamentos, Ira Rubin, Ryan Lang e Bradley Franzen.

Fica a saber todas as notícias através do Twitter e do Facebook para informações actualizadas ao minuto.

Mais notícias

O que pensas?