Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

Ministério do Esporte Vai Regulamentar o Poker no Brasil

Ministério do Esporte Vai Regulamentar o Poker no Brasil 0001
Sharelines
  • Ministério do Esporte Vai Regulamentar o Poker no Brasil

Depois do presidente da CBTH ter anunciado que esta quita-feira o poker brasileiro iria receber a melhor notícia de todos os tempos, a EXAME avança com uma notícia que realmente é digna das palavras usadas por Igor "Federal" Trafane.

Segundo a publicação o Ministério do Esporte vai regulamentar o poker no Brasil!

O primeiro passo da regulamentação

#PokerLegal #ParabensMinisterioDoEsporte

Posted by Igor Trafane on Quinta-feira, 8 de Outubro de 2015

O Ministério do Esporte criará um grupo de trabalho para regulamentar o pôquer como esporte no Brasil. A informação foi dada com exclusividade à EXAME.com pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH).

Com 4 milhões de praticantes no país, o esporte terá toda sua legislação analisada pela Secretaria Nacional do Esporte de Alto Rendimento do ministério para ser reconhecida como esporte, assim como já é feito pela Federação Internacional dos Esportes da Mente (IMSA).

A regulamentação é briga antiga das confederações nacionais para que o círculo competitivo ganhe o mesmo apoio e credibilidade que qualquer esporte tem no país, gere confiança em investidores e atraia novos atletas para a formação de uma liga profissional. Desde 2011 há diálogos entre CBTH e governo para a criação de uma legislação.

Em entrevista a EXAME.com, o presidente da CBTH, Igor Trafane Federal, comemorou a decisão. “O pôquer é uma atividade legal, mas precisa de um regulamento claro para crescer. Só assim poderemos atrair grandes empresas para investir”, afirma. “É algo que vai gerar receita para o governo, um plano de carreira ou regimento civil para os jogadores e dar suporte aos trabalhadores que ingressarem nesse segmento.”

fonte: EXAME Brasil

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter e no Facebook!

Mais notícias

O que pensas?