Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

"2016" por André Coimbra

andre coimbra
Sharelines
  • "2016" por André Coimbra

2016 foi o ano em que menos escrevi no blog.

"2016" por André Coimbra 101

Porquê?

Foi um ano complicado, dos piores da minha vida, senão o pior e não tive muita vontade de escrever, sendo que muitas vezes o que me apetecia escrever ou era algo que eu não podia fazer por ser informação confidencial ou algo que eu achasse que me fosse prejudicar a longo prazo.

Acho que para entenderem o porque de ter sido um ano complicado para mim, tenho que começar por explicar o que o poker tem sido para mim ao longo dos anos.

Há pessoas que procuram no Poker alguma adrenalina, a potencial conquista de troféus, fama ou de prémios. Não é o meu caso, para mim sempre foi algo diferente, para mim o poker significava liberdade!

Liberdade para poder fazer os meus horários, liberdade de trabalhar com quem quiser, liberdade de gerir o meu dinheiro e liberdade de trabalhar onde quiser no mundo.

A certa altura comecei também a procurar formas de encontrar um nível de liberdade superior. A liberdade de não ter que trabalhar para me sustentar, ou por outras palavras: liberdade financeira.

Para não termos que trabalhar é preciso que o dinheiro para o essencial (a renda, as contas da casa e as contas da mercearia) sejam pagos de outra forma que não do fruto do nosso trabalho actual.

O que fui fazendo, foi a partir do momento em que chegava a um ponto em que não conseguia rentabilizar a totalidade da minha banca no Poker, tirava o excesso e procurava formas de o investir, vivendo sempre a baixo das minhas possibilidades. No meu caso foi em imobiliário e recebo rendas dos inquilinos todos os meses que uso para as minhas despesas. Não sou milionário, nem dá para uma vida de luxo, mas desde Setembro deste ano, tenho a opção de escolher o que quero fazer a nível de trabalho ou de simplesmente não trabalhar.

Voltando ao poker...

Como sabem, ao longo dos anos infelizmente deixou de ser possível trabalhar a partir de qualquer parte do mundo com uma ligação à internet, devido a regulamentações que fecharam mercados ou outras situações ainda mais estranhas como nos EUA por exemplo...

Em 2016 mudei-me para a Grécia, porque nem eu nem a minha mulher tínhamos a liberdade de trabalhar a partir de Portugal. Acabei por me sentir bastante preso durante os primeiros 8 meses de 2016. Estava longe da minha casa, da minha família, dos meus amigos, das minhas rotinas e de certa forma eu sentia que estava longe da minha vida...

Isto mexeu bastante comigo, fiquei deprimido como nunca tinha estado, ganhei quase 10 Kilos e comecei a ter dores de costas constantes que me apareciam do nada e muitas vezes faziam com que tivesse dificuldades a respirar. Penso que era um problema psicossomático derivado de eu me sentir mal com a situação da altura.

"2016" por André Coimbra 102

Se tivesse mesmo que ser eu tinha continuado na Grécia a trabalhar dia e noite de cabeça erguida, mas não tinha que ser. A Katerina não renovou o contracto dela, pelo que já não havia obrigação de estar fora de Portugal da parte dela e a PokerStars estava para voltar a Portugal em breve.

Então voltei para casa no final de Agosto.

Mesmo depois de voltar para "a minha vida", continuei com alguns dos problemas que tinha mencionado em cima, tanto físicos (dores de costas) como psicológicos (depressões) e só melhorei depois de começar a ler o "The Divided Mind".

No final de Novembro a PokerStars voltou novamente a estar aberta aos Portugueses através da pokerstars.pt e tornou-se possível voltarmos a jogar poker online a dinheiro real em Portugal. Obviamente não é o ideal, já que o ideal seria podermos competir com jogadores de todo o mundo como era há uns anos atrás e espero que o possamos fazer quanto antes, mas foi bastante melhor do que a situação que tivemos durante mais de 1 ano.

Eu recomecei os meus streams em Português, e tive uma adesão bastante boa, cheia de pessoas com boa disposição e com vontade de aprender e melhorar no Poker!

"2016" por André Coimbra 103

Não me lembro se já tinha mencionado isto no blog, mas muito sinceramente eu já não penso voltar a competir em níveis altos, mesmo que no passado tenha sido ganhador. Como já expliquei antes, para mim não se tratava da adrenalina ou do prospecto de ganhar muito dinheiro, mas sim de lutar pela minha liberdade. Eu já atingi os objectivos que tinha traçado para mim ao longo desta década de Poker e nos últimos 2 anos já tenho estado a mudar o foco do meu trabalho para produção de conteúdos e fins educacionais.

2017 continuará nesse sentido e espero que vá ser melhor do que os anos anteriores!

Obrigado a todos os que me têm acompanhado nesta década de blog e Poker e desejos de um próspero 2017 cheio de grandes pots, vitórias e muita felicidade!

Segunda-feira escrevo um novo post sobre 2017!

André Coimbra

Podes ler mais sobre o André clicando no link!

"2016" por André Coimbra 104

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter e no Facebook!

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?