PokerStars e Unibet Vão Avançar Para a Obtenção de Licença na Roménia

roménia
Sharelines
  • PokerStars e Unibet Vão Avançar Para a Obtenção de Licença na Roménia

A Unibet comunicou aos meios de comunicação e aos seus afiliados romenos que vai iniciar o processo de obtenção de uma licença para oferecer jogo online à luz da nova lei do jogo romena.

“Embora ainda estejamos a analisar todos os requisitos/condições para a obtenção de uma licença queremos informar que vamos avançar com o seu pedido,” disse a Unibet num email enviado à imprensa.

“Contactaremos os nossos parceiros num email à parte nos próximos dias, nessa altura forneceremos mais informações sobre o assunto”

Sobre Portugal a empresa ainda não se manifestou, tentamos obter uma reação da oficial da Unibet mas não nos foi possível.

A PokerStars também já confirmou que vai avançar para a obtenção de uma licença e comunicou aos seus afiliados que não aceita mais novos jogadores enquanto não obtiver licença.

O segundo email da Unibet deverá, muito provavelmente, conter o mesmo tipo de informação avançada pela PokerStars e pedir aos afiliados que parem de promover a sala. A conta de Twitter da Unibet Roménia continua ativa, e tal não acontece com a sua congénere portuguesa. Ainda assim, a Unibet continua a publicar na sua conta de Facebook portuguesa.

O mercado romeno é bastante similar ao luso, enquanto os romenos "valem" $190 biliões de , o mercado luso está avaliado em $230 biliões. Tal como aconteceu em Portugal, parece que as salas começam agora a abandonar o mercado romeno.

Neste momento ainda é possível jogar na Unibet e na PokerStar em solo romeno, mas da mesma forma que aconteceu em Portugal, esses dias podem estar contados.

A combinação do fecho temporário dos dois mercados faz com que 30 milhões de pessoas fiquem sem acesso ao jogo online, algo que se fará notar no tráfego, em especial nos cash games de limites mais baixos.

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter e no Facebook!

Mais notícias

O que pensas?