Desilusão Épica?

Epic Poker

De acordo com o Dicionário Merriam-Webster, fracasso é “a falta de sucesso.” Bem, a Epic Poker League organizou três eventos bem sucedidos — basta perguntar aos jogadores, ao staff, e à comunicação social presente — antes da notícia de Quarta ter comunicado que a Federated Sports + Gaming abriu falência sob o Chapter 11. Será que apenas estes três eventos são suficientes para fazer da empresa, uma empresa de sucesso? Não, dois dos eventos ainda não foram pagos mas ainda não deveremos rotular a EPL como um fracasso.

Enquanto que a maioria dos jogadores do mundo do poker estão certos que não irá ocorrer mais nenhum evento EPL, Matt Glantz — que recentemente disse aos jogadores com dinheiro na Full Tilt Poker para "esquecerem os pagamentos e seguirem em frente pois os fundos já não existem" — está cautelosamente otimista. No seu último título no seu blog, Epic — 3ç e longo, ele descreve a diferença entre o Chapter 11 (utilizado para reabilitar) e o Chapter 7 (utilizado para liquidar). Glantz explica também que as empresas que declaram o Chapter 11 podem reorganizar-se e pagar as suas dívidas com os rendimentos futuros em vez de vender os seus ativos e de se tornarem inexistentes. Por exemplo, empresas como Delta, General Motors, e os Los Angeles Dodgers ja declararam falência sob o Chapter 11 e ultrapassaram as dificuldades.

Se a FS+G não conseguir gerir as suas dívidas então será obrigada a declarar falência sob o Chapter 7. O pessimista dirá que esta acção apenas foi tomada para adiar o inevitável mas, obviamente que o maior interesse da FS+G é encontrar investidores e continuar tanto com o Event 4 como o million-dollar freeroll.

O maior problema é o capital próprio que foi deixado na mesa ($650,000 --$400,000 para o Event 4 + um quarto do million-dollar freeroll), caso a EPL não chegue a acontecer . A EPL tem valor por ter injetado na economia do poker $1.2 milhões em overlays — não se pode dizer o mesmo de qualquer outro poker tour. Caso a EPL não consiga chegar ao seu objetivo de $2,6 milhões em overlays então sim, nessa altura será um fracasso e a FS+G merece ser trocidada pela comunidade de poker. Posso garantir que diversos jogadores não teriam ido a um ou a todos os Eventos EPL se não fosse o million-dollar freeroll, que estava a aumentar a equidade de forma exponencial a cada evento.

Annie Duke é uma das figuras mais polarizantes do poker — e o fato de ser irmã do Howard Lederer não ajuda muito — mas antes de começarmos a maldizer porque ela participou no Celebrity Apprentice ou devido ao relacionamento com o Daniel Negreanu, perguntemo-nos: Será que ela e o Jeffrey Pollack formaram a EPL com intenção maliciosa?

Se respondeste "sim" então estás a ser pouco inteligente.

Deveriamos estar a favor da EPL e não contra. Teria o plano de negócios falhas? Absolutamente. Garantir um overlay de $2,6 milhões é insano mas, à parte das comissões dos dealers, não houve um cêntimo de rake. Se a EPL for bem sucedida podemos ver a melhor batalha em buy-in events. Se a EPL for bem sucedida, o poker televisionado nos EUA poderá ter o abanão que precisa. Se a EPL for bem sucedida, teremos um corpo regulamentado composto por pessoas com bons conhecimentos. Se a EPL for bem sucedida, os jogadores estarão motivados a participar no circuito e, mais importante, se a EPL for bem sucedida, ninguém perde.

Agora a sério, para além do ego do Negreanu, quem é que será afetado negativamente por um produto de alta qualidade produzido pela EPL? Ninguém. Todos ganhamos, quer em prémios em dinheiro, em notícias, em exposição ou entertenimento. É um fato!

Contrariamente, se a EPL falha, todos perdemos. Quando o público vê outra empresa de poker a declarar falência, fica cansado do nosso jogo. Quando os gestores dos canais televisivos vêm outro show a ser cancelado, ficam cansados de emitir o nosso jogo. Quando os jogadores vêm que menos de metade do overlay garantido é pago, ficam cansados de confiar nos executivos do poker. Perdemos o interesse, perdemos histórias, perdemos temas de conversa e perdemos $2,6 milhões em overlays, injetados na economia do poker.

Qual é a parte daquele parágrafo que devemos comemorar?

Isto não é a defender a Duke ou o FS+G, apesar do envolvimento da PT.PokerNews’ com o FS+G e com o GPI, nenhum editor ou executivo me contatou no sentido de influenciar a minha escrita. Este é apenas um comentário sobre a negatividade da fase inicial — será muito difícil encontrar investidores que queiram oferecer $1,4 milhões de overlays a uma empresa que vale menos que um buy-in high roller — mas até os dois eventos serem oficialmente cancelados, é errado chamar fracasso à EPL e pior ainda, é torcer para o fracasso.

Fica a saber todas as notícias através do Twitter e do Facebook para informações actualizadas ao minuto.

Mais notícias

Torneios relacionados

jogadores relacionados

O que pensas?