As 10 melhores histórias de 2011 - #8 - A Epic Poker League

  • Equipa PokerNewsEquipa PokerNews
As 10 melhores histórias de 2011 - #8 - A Epic Poker League 0001

Em 2009, a saída de Jeffrey Pollack das World Series od Poker, foi uma das maiores notícias do ano. Pouco depois, Pollack assumiu o papel de presidente da Professional Bull Riders (PBR), mas tínhamos a certeza que não demoraria a voltar às mesas.

Dois anos depois, Pollack está de volta à nossa lista e rodeado de algumas das maiores personalidades do poker. Durante 2010, esteve ocupado a fundar a Federated Sports+Gaming, com um grande enfase no poker. De acordo com o site, a FS+G pretende "desenvolver, estabelecer e fazer crescer marcas mundiais de desporto e jogoatravés de uma integração dos media digitais e tradicionais."

Para sermos honestos, esta missão nãos nos deixou extasiados mas levantou alguns sobrolhos. "A nossa primeira iniciativa no primeiro semestre de 2011 foi o lançamento da primeira liga profissional de poker e jogo, inovadora em torneios ao vivo e televisionados." A "experiência de jogo" foi parcialmente obscurecida pela Black Friday mas o restante manteve-se.

Em Janeiro de 2011, a FS+G anunciou a sua parceira com o Palms Casino Resort para organizar e receber a nova Liga de poker. Em Fevereiro, tornou as coisas oficiais ao anunciar o calendário de torneios para a primeira temporada desta liga que ainda não tinha nome.

Annie Duke tornou-se comissionária e Matt Savage o director de torneio. Dois meses depois, o circuito foi batizado como Epic Poker League, com acordos com a CBS e a Velocity Network.

A temporada 1 teve quatro eventos mensais no Palms e a temporada terminará com o Campeonato na primavera de 2012. Quanto ao formato, os decisores apresentaram uma mistura de inovação e contenção, com um pack de três eventos que incluem o Pro/Am, um evento de Caridade e o Main Event ao londo de duas semanas.

O Pro/Am tem um buy-in "modesto " de $1.500 e os últimos nove ganham entradas de $20.000 para o Main Event. Esses Main Events são jogados em quatro modalidades de No Limit Hold'em: 6max, 8-max, mix-max e shot clock. A EPL adicionaou também $400.000 aos prizepools de cada Main Event, mas não ficaram por aqui. Os 27 maiores ganhadores dos primeiros 4 eventos têm entrada no League Championship, um freeroll de $1 milhão.

A nova Epic Poker League não é para todos. Aliás, apenas um pequeno número de jogadores foram convidados para a primeira temporada, ao serem recompensados com um dos três niveis de membros. Para se ser membro é preciso uma combinação de três factores: ganhos totais ao longo da carreira, títulos nos maiores torneios de poker e sucessos recentes nas mesas. Os rankings são baseados no GPI e foram dados 218 cartões de nível inicial. Os jogadores "na bubble" tiveram todo o verão para melhorar as suas condições de ingresso e acabaram por ser distribuídos 252 cartões de membros activos, mesmo que dois tenham sido suspensos indefinidamente.

Espera, o quê??

Há muito para falar da Epic Poker League e a sua Comissão de conduta e Bons Costumes geraram discussões na comunidade. Para assegurar a integridade da EPL, foi criada uma comissão de 10 membros encarregues de "assegurarem o jogo justo, bom carácter e integridade das operações da Liga".

Mais ainda, têm poderes disciplinatórios incluindo a possibilidade de retirarem os cartões de membro, em casos extremos. A EPL não pode fugir da noção que poker e integridade não são uma boa mistura, mas terem jogadores como Joe Hachem, Chad Brown e Mike McDonald na comissão ajuda a manter a credibilidade.

A primeira acção oficial da comissão aconteceu em Agosto, quando Chino Reems foi posto de "castigo" devido a assuntos pessoais de pagamento de dívidas. Um mês depois, a Liga suspendeu indefinidamente os cartões de membros de Howard Lederer e Chris Ferguson. E por fim, uma terceira acção disciplinar que levantou críticas, dentro e fora da comunidade.

Michael DiVita, um amador de meia idade da Califórnia, terminou em oitavo lugar no segundo Pro/Am, ganhando uma entrada de $20.000 para o Main Event. Durante a recolha de informações, soube-se que DiVita foi condenado por ofensas sexuais e a comissão foi chamada para agir. Apesar de não ter sido tomada uma posição oficial, DiVita desistiu da sua entrada e dirigiu-se aos media para contar a sua parte da história. As reações à forma como a EPL lidou com a situação foram divididas, mas se qualquer publicidade é boa publicidade então a liga ganhou bem cgraças a Michael DiVita.

O primeiro Main EVent da EPL arrancou a 19 de Agosto e não desiludiu. 4 dias depois, Chino Reem acabou por ser o melhor numa mesa final incrivelmente talentosa e ganhou o primeiro anel de campeão e $1 milhão pelo primeiro lugar. Mike McDonald ganhou o segundo Main Event e agora em Dezembro, Chris Klodnicki reclamou o terceiro anel. E ainda há mais um Main Event antes do Championship para terminar a primeira temporada.

Apesar das críticas, ainda é cedo para saber se a Epic Poker League é ou será um sucesso. Mas vale a pena salientar que a grande maioria das crítiocas têm vindo de pessoas que ficaram de foram da EPL e portanto há sempre que considerar um pouco de "dor de cotovelo".

Para quem está dentro, as observações têm sido na sua maioria positivas. E afinal, o que há para não gostar? A EPL tem os melhores dealers da indústria, oferece vouchers para comida para jogadores e media, adiciona dinheiro ao prizepool e não cobra rake. O slogan "For the players" da EPL parece estar bem aplicado.

McLean Karr refere-se à Liga como sendo "uma boa recompensa por ter jogado bem noutros eventos" e Matt Glantz chamou à equipa "excelente do princípio ao fim.". Mattz salientou alguns dos elementos únicos da EPL, "raramente um momento de "tanking" desnecessário e não se vêem muitos óculos de sol. Melhor ainda é a aura de respeito mútuo que se sente entre os jogadores".

Até Allen Bari encontrou elogios à Liga: " Há um sentimento mais pacífico nas mesas porque há respeito mútuo."

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

Torneios relacionados

jogadores relacionados

O que pensas?