Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

O divórcio de Phil Ivey - a saga continua

  • Silvia  AlmeidaSilvia Almeida
O divórcio de Phil Ivey - a saga continua 0001

Mais um capítulo adicionado à saga do divórcio de Phil Ivey. Segundo o Las Vegas Sun, o vencedor de oito braceletes WSOP foi processado pela sua ex-mulher por ter escondido parte dos seus ganhos enquanto jogador de poker.

Luciaetta Ivey, que agora reside na Florida, processou Phil Ivey, o seu advogado David Chesnoff e o seu próprio advogado John Spilotro. No processo, Luciaetta alega que o seu anterior advogado "falhou em salvaguardar os seus interesses financeiros" e que estaria envolvido, juntamente com Ivey e Chesnoff, "em conspiração" durante o processo de divórcio de 2009.

O processo diz ainda que Phil Iveu declarou rendimentos de $8M em 2008 mas "Spilotro não fez qualquer tentativa de confirmar esses valores antes de permitir que a sua cliente entrasse num acordo desvantajoso."

Em Novembro, Luciaetta entrou com mais um processo no Supremo Tribunal do Nevada acusando Phil Iveu de ter feito uma contribuição de $5.000 para a re-eleição o Kuíz do Tribunal de Família Bill Gonzalez, três meses após o mesmo juíz ter garantido o divórcio do casal. O processo salienta ainda que Ivey não fez nenhuma outra contribuição para nenhum outro juíz.

Phil Ivey contrapõem com o argumento de que os seus pagamentos mensais de $180.000 de pensão de alimentos vêm do dinheiro que recebeu da Tiltware, a empresa-mãe da Full Tilt Poker, onde Ivey era um dos jogadores patrocinados. Quando os pagamentos da Tiltware deixaram de surgir ele deixou de ser responsável pela pensão de alimenyos, segundo os seus advogados.

A declaração inclui ainda a explicação do dinheiro entregue a Gonzalez: "O senhor Ivey exerceu o seu direito fundamental de contribuir para uma campanha judicial de um juíz que considerou qualificado para a posição, numa altura em que o seu caso estava fechado."

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

O que pensas?