Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

As 10 melhores histórias de 2011 - #4 - O ano de Phil Ivey

  • Equipa PokerNewsEquipa PokerNews
As 10 melhores histórias de 2011 - #4 - O ano de Phil Ivey 0001

Para alguém que não se preocupa muito com as luzes da ribalta, Phil Ivey foi manchete imensas vezes em 2011. O seu ano começou em Janeiro, no Aussie Millions, em Melbourne e as histórias continuraram a surgir até ao final do ano, desta vez causadas pelo processo da sua ex-mulher. A determinado ponto do ano, Ivey pareceu ter desaparecido da face do mundo do poker. Ninguém sabia por onde andava até ao final do ano, quando regressou às mesas. A nossa história #4 é toda sobre Phil Ivey.

Em Janeiro, Ivey foi a cara do Aussie Millions e do torneio com maior buy-in do mundo, o $250.000 Super High Roller. Deu também a cara pelo Million Dollar Cash, um evento anual do Aussei Millions. Ivey jogou ambos os eventos e causou algum burburinho. Tanto, aliás, que os seus antigos patrocinadores, a Full Tilt Poker, anunciaram o lançamento da Onyx Cup, a 14 de Março.

Apesar dos planos para este circuito de elevado buy-in, as coisas não seguiram em frente, muito devido à Black Friday. Ivey, juntamente com Patrik Antonius, Gus Hansen, Erik Seidel e Tom Dwan eram a cara deste circuito. A estreia estava programada para 2011, com torneios de $100.000 até $300.000 e estavam planeados 5 eventos que culminariam na Grand Final de $250.00, com uns estonteantes $1M adicionado ao prizepool.

Quando falou sobre o circuito, Ivey disse que;

"não é só sobre o dinheiro, é mais sobre o nível de jogadores com que te vais defrontar. Jogar contra os melhores e muitos deles são meus amigos. Somos amigos mas altamente competitivos e está muito orgulho envolvido".

Como mencionámos, a Onyx Cup acabaria por não se realizar, mas seria certamente um espetáculo. Conhecendo o gosto de Ivey por eventos de alto evento, temos a certeza qu eteria enchido os bolsos neste circuito.

A 23 de Março, no seu site www.PhilIvey.com, Ivey aparecia com o seu olhar de marca, directamente para o utilizador que ficava hipnotizado, até que aparecia a mensagem "Now I'm going to teach the whole world to win at poker". Mais uma vez, dali nada saiu mas com a Black Friday, as pessoas (nós incluidos) continuavam a visitar o site diariamente para ver se haveria notícias.

A 3 de Maio, a Federated Sports+Gaming anunciou o alinhamento para a sua Epic Poker League. Na lista estava Ivey que tinha direito a um cartão de membro de 5 anos porque cumpria todos os requisitos. Apesar do tipo de cartão de sócio de Ivey não ser notícia, o facto de ele nunca ter jogado um único evento é.

Em 2010, A Ivey's Room abriu no Aria em Las Vegas e 21 de Maio marcava o primeiro aniversário, Para celebrar, organizaram o 2nd Annual Ivey Invitational. O vencedor ganharia $250.000 e teria a oportunidade de defrontar Phil Ivey por mais $250.000. Foi uma grande publicidade para o Aria e atraiu inúmeras caras conhecidas, pros do poker e carteiras recheadas mas a dúvida mantinha-se se Ivey iria realmente aparecer para jogar na sua sala de poker. Até porque, nunca lá foi visto.

Com o aniversário da sua sala a chegar, ninguém sabia onde Ivey estava. As especulações sobre o seu paradeiro começaram no World Poker Tour $25.000 World Championship. O fiel estava repleto dos maiores nomes do poker - com algumas poucas excepções. Enquantos alguns Pros da FTP estavam presentes, como Erik Seidel, Erick Lindgren e Allen Cunningham outros estavam estranhamente ausentes, como Chris Ferguson, Howard Lederer, Antonius, Dwan e claro, Ivey.

A explicação mais plausivel para isto prende-se com o atraso dos pagamentos no seguimento da Black Friday aos jogadores de poker online e a necessidade de manter algum decoro. Com a aproximação das WSOP 2011, os fãs não pararam de se perguntar se o hiatus deIvey iria continuar ou não.

A 31 de Maio, arrancaram as WSOP mas quem lançou a "bomba" foi mesmo Ivey que anunciou alto e bom som que faria um boicote às WSOP e estava a processar a Tiltware, a empresa de software e marketing da Full Tilt.

Ivey processou a Full Tilt por quebra de contrato, que fez perder oportunidades de negócio, rendimentos e reputação profissional, entre outros e pedia uma indemnização superior a $150M. E foi preciso apenas um dia para se saber a resposta da Tiltware: " Contrariamente ao que as declarações tão meritórias de Ivey possam fazer crer, este processo trata-se de ajudar apenas um jogador - a ele próprio. E continuou no sentido de dar a conhecer as possíveis dívidas que Ivey teria para com a FTP depois de pedir emprestado "uma larga soma".

Ao longo do verão, Ivey manteve a sua versão e não jogou um único evento WSOP. Aliás, nem sequer foi visto perto do Rio. Nem nos cash games. Sem Ivey e a sua aura intensa, o mundo do poker pareceu um pouco vazio - à semelhança do poker sem Tiger Woods.

Devido à sua prolongada ausência, Ivey depressa sai do Global Poker Indez Top 300 e pouco depois do The NUts, na ESPN.

A razão?
Bem, quando não se joga, não se pode estar num ranking, tão simples quanto isso. Ainda assim, interessa realmente a Ivey ter saído dos dois ranks? Não o fez saltar propriamente da sua cadeira à procura de acção nas mesas.

Em Novembro, mais notícias surgiram mas não eram das boas. As notícias envolviam o seu processo de divórcio em 2009. O Las Vegas Review Journal publicou que a sua ex-mulher, Luciaetta Ivey, o estava a processar no Supremo Tribunal do Nevada por ter interferido no processo de divórcio, subornando um juíz.

Um semana depois, mais uma manchete: Ivey estava de regresso às mesas no PokerStars.net APPT Macau 2011, no Main EVent. E estava de volta ao jogo, sem mais nem menos.

Apesar de muito interessante o facto d eter escolhido Macau para o seu regresso, não é de estranhar. O evento não é tão mediático como as WSOP e todos sabemos que Ivey não gosta de se sentir rodeado pela imprensa.

O Main Event de Macau pareceu um evento um pouco fraco para marcar o regresso de Ivey, mas rapidamente se percebeu a sua escolha: os cash games nosebleed. "Esperamos que Ivey jogue mais torneios ao vivo porque é um dos jogadores que mais entretem mas ele não tem tanto incentivo ou lucro como nos cash games" já dizia Rich Ryan para a PokerNews em Novembro.

Enquanto Ivey estava ocupado a jogar limites ridiculamente altos em Novembro e Dezembro, o caso do seu divórcio volta à ribalta. Em resposta a Luciaetta, os advogados de Ivey tornaram públicos alguns detalhes do acordo. Por um lado, mostra que o dinheiro da pensão de alimentos vinha do que Ivey recebia da Tiltware. De acordo com os advogados, quando o pagamento da Tiltware parou também devia parar o pagamento da pensão.

Segundo Ivey, a ex-mulher recebeu uma colecção de jóias superior a $2.2M, juntamente com o seu carro, seguro de vida, entrada para uma casa e vários outros bens. Mais ainda, Ivey ficou com um dívida de $170.000 em cartões de crédito juntamente com $15.1M em "jogo e outras dívidas".

O advogado termina ao dizer que "Luciaetta saiu sem dívidas, com milhões de dólares em bens e uma pensão de alimentos."

A partir daqui, Luciaetta processa não só Ivey mas também os advogado David Chesnoff e John Spilotro ( seu antigo advogado) por este não ter salvaguardado os seus interesses e por ter conspirado durante o processo.

Apesar de não ter jogado muito poker em 2011, o nome de Ivey esteve nas manchetes quase semanalmente, até durante o seu desaparecimento do jogo as pessoas se questionavam. Quer Ivey goste ou não, o mundo do poker precisa dele. O nome de Ivey traz negócio.

Estamos contentes por vê-lo de regresso ás mesas e esperamos que volte rapidamente aos circuitos de poker. Foi um ano e pêras para ele e podemos esperar muito mais em 2012.

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

Torneios relacionados

jogadores relacionados

O que pensas?