Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

PokerNews Op-Ed: Casting do Torneio de Campeões, Parte 2

  • Nicole Gordon / Daniel CordeiroNicole Gordon / Daniel Cordeiro
wsop

Na primeira parte deste artigo, anunciei o meu primeiro grupo de all-stars World Series of Poker atribuindo 7, dos 20 votos para o WSOP Tournament of Champions. Com Doyle Brunson, Johnny Chan, Allen Cunningham, Phil Hellmuth, Phil Ivey, Daniel Negreanu e Erik Seidel já com lugar garantido, eu tinha ainda 13 votos para lançar e 27 jogadores por onde escolher.

Jogadores restantes: David Bach, Humberto Brenes, Brandon Cantu, Bill Chen, Scott Clements, Freddy Deeb, Peter Eastgate, Chau Giang, Matt Graham, Barry Greenstein, Ryan Hughes, John Juanda, J.P. Kelly, Alex Kravchenko, Erick Lindgren, Jeffrey Lisandro, Vitaly lunkin, Jeff Madsen, Jesper Hougaard, Greg Mueller, Annette Obrestad, Brock Parker, Max Pescatori, John Phan, Tom Schneider, J.C. Tran.

Enquanto percorria esta lista de novo, apercebi-me que faltaria aqui um nome: Eric "basebaldy" Baldwin arrasou nas WSOP do ano passado, ao conquistar a sua primeira bracelete superando um field de 2.095 jogadores num evento $1.500 no-limit hold'em. Uma semana mais tarde, terminou em terceiro no $10.000 World Championship Pot-Limit hold'em, e nos mês passado, conquistou mais de um milhão de dólares no $25.000 World Poker Tour Championship ao terminar em segundo lugar atrás de David Williams. Baldwin é um forte candidato, e o seu sucesso recente no Bellagio, tirou-me qualquer dúvida que pudesse restar.

Vinte e oito nomes, 13 lugares. Está na altura de fazer uns cortes difíceis. Chama-se show business crianças, e não show friends.

Humberto Brenes tem sido uma máquina de fazer dinheiro nas WSOP e tem trabalhado imenso para promover o poker na Costa Rica e por toda a América Latina. No entanto, a sua última bracelete foi conquistada em 1993. Em posição semelhante está Chau Giang, que tem vindo a conseguir alguns ITM mas não vence uma bracelete em 6 anos. Bill Chen fez mais 14 cashes e três mesas finais desde a sua conquista de duas braceletes em 2006, mas vamos ser honestos, Chen não é exactamente material de televisão.

Depois temos Annete Obrestad. Ela é uma das melhores jogadoras de torneios no-limit hold'em do mundo e francamente, ela assusta-me. Ela é uma jogadora brilhante e já tem uma bracelete no primeiro ano em que participa nas Series nos E.U.A. Mas é isso mesmo. É o seu primeiro ano nas WSOP.

Obrestad terá excelentes resultados este verão e futuras edições das Series, o que me leva a pensar que não seria correcto atribuir-lhe um lugar no TOC antes sequer de se sentar atrás de uma pilha de fichas no Rio.

Ao observar a lista, posso atribuir mais seis lugares com absoluta confiança. Jeffrey Lisandro é o rei de stud. Stud poker pode ter um lugar permanente no banco de trás, mas ver Lisandro ganhar três braceletes em cada uma das disciplinas stud, durante o último verão (Razz, stud high, e stud eight-or-better), foi fantástico. Lisandro merece um lugar TOC, especialmente este ano.

Outro jogador que esteve em grande foi John Ruanda ao vencer o Main Event WSOP-Europe 2008 depois de uma mesa final de 22 horas. Juanda enfrentou Stanislav Alehkin heads-up por mais de sete horas e meia. Enquanto toda a sala desesperava de fadiga, ele não baixou a guarda e acabou por eliminar Alehkin e conquistar a sua quarta bracelete. Juntando a isso os 24 cashes e as 9 mesas finais, desde o último Tournament of Champions (Junho 2006), Juanda tem lugar marcado no TOC deste ano.

Peter Eastgate provou saber uns quantos truques. Depois da sua conquista no Main Event em 2008, teve uma excelente prestação em 2009, terminando em 78º. Barry Greenstein tem 23 cashes, sete mesas fianis e uma bracelete desde o último TOC; e é bastante Tv-friendly também! E por falar em Tv-friendly, não podemos esquecer Erick Lindgren e os 18 cashes e cinco mesas finais nos últimos quatro anos, para além de ter sido considerado Jogador do Ano 2008.

Depois temos Jason Mercier que não consegue parar de ganhar torneios, WSOP e outros. Em apenas dois anos, conseguiu 9 cashes, três mesas finais, e uma bracelete. Mercier fez também mesa final num dos eventos mais difíceis do ano, terminando em 4º lugar no Main Event WSOP-Europe 2009.

Portanto, está assim a minha lista de 13 concorrentes escolhidos:
Doyle Brunson, Johnny Chan, Allen Cunningham, Peter Eastgate, Barry Greenstein, Phil Hellmuth, Phil Ivey, Erick Lindgren, Jason Mercier, Daniel Negreanu, Erik Seidel

E estes são os últimos 19 candidatos às sete últimas vagas:
David Bach, Eric Baldwin, Brandon Cantu, Scott Clements, Freddy Deeb, Matt Graham, Ryan Hughes, J.P. Kelly, Alex Kravchenko, Vitaly Lunkin, Jeff Madsen, Jesper Hougaard, Greg Mueller, Brock Parker, Max Pescatori, John Phan, Tom Schneider, J.C. Tran, Ville Wahlbeck

Aqui começa a complicar. É altura de começar a pensar em alguns factores para além dos feitos WSOP, incluindo personalidade e potencial para entreter na tv.

Portanto, primeiro vamos fazer mais alguns cortes. Desculpa Ryan Hughes. Parabéns pelas tuas duas braceletes stud-eight, mas ninguém sabe quem és.

Desculpa, Jesper Hougaard. Conquistaste duas braceletes num ano e mostras-te muita qualidade nos cânticos de apoio ao teu compatriota Peter Eastgate durante o Main Event 2008, mas na América do Norte as tuas audiências seriam perto de zero.

Tom Schneider sou fã. Mas tenho de dizer, a tua campanha de internet e a tua promessa de dividir os lucros com quem votasse em ti, não me entusiasmou.

E Jeff Madsen, não posso arriscar ver-te a soltar mais umas rimas em outra edição de "the Nuts". Faz mais uma mesa final este ano e falamos de novo.

Também de partida estão: David Bach, J.P. Kelly, Freddy Deeb e John Phan.

Isto deixa-me com 11 candidatos para sete lugares. É quase impossível cortar quatro jogadores neste grupo. Aqui vai um resumo dos seus feitos WSOP desde o último TOC:

Eric Baldwin: 8 cashes, 3 final tables, 1 bracelet
Brandon Cantu: 10 cashes, 3 final tables, 1 runner-up finish, 2 bracelets
Scott Clements: 13 cashes, 7 final tables, 1 runner-up finish, 2 bracelets
Matt Graham: 8 cashes, 2 final tables, 2 bracelets (1 num $10K event)
Alex Kravchenko: 17 cashes, 4 final tables (incluido 2007 Main Event), 1 bracelet
Vitaly Lunkin: 8 cashes, 4 final tables, 1 runner-up finish, 2 bracelets
Greg Mueller: 14 cashes, 6 final tables, 2 runner-up finishes, 2 bracelets
Brock Parker: 13 cashes, 3 final tables, 2 bracelets
Max Pescatori: 15 cashes, 4 final tables, 2 bracelets
J.C. Tran: 21 cashes, 5 final tables, 2 bracelets
Ville Wahlbeck: 11 cashes, 4 final tables (all in $10K events), 1 bracelete

O único jogador que posso libertar já é Vitaly Lunkin, pela simples razão de não saber falar Inglês. Ainda assim fico com três cortes para fazer, e não há ninguém que queira deixar partir. Estes 10 jogadores para além dos seus feitos, são também muito jovens, e representam os melhores dos melhores nas WSOP.

É aqui que o Top 50 faz jeito:

Desde que as votações abriram, o Harrah's listou o Top 50 de mais votados para o TOC. Tenho consultado essa lista regularmente e uns poucos nomes não sairam ainda dessa lista. Johnny Chan, Phil Hellmuth, e Phil Ivey para nomear alguns. O mais provável é estes nomes não sairem do Top 50 até 15 de Junho. Portanto, precisam mesmo do meu voto do mesmo modo que alguns tipos menos conhecidos?

Sem qualquer falta de respeito, mas não acho que Chan, Hellmuth ou Ivey precisem do meu voto mais do que Bill Clinton precisou para assegurar a Califórnia em 1996. Portanto decidi não cortar mais nenhum nome desta lista de 10 jogadores. Johnny, Phil e Phil - ninguém está a dizer que não são os melhores. Mas há um pequeno grupo de tipos que precisam de um empurrãozinho.

Escolhidos de Nicole Gordon para o WSOP Tournament of Champions 2010

1. Doyle Brunson
2. Daniel Negreanu
3. Erik Seidel
4. Allen Cunningham
5. John Juanda
6. Barry Greenstein
7. Erick Lindgren
8. Jeffrey Lisandro
9. Jason Mercier
10. Peter Eastgate
11. Eric Baldwin
12. J.C. Tran
13. Alex Kravchenko
14. Brandon Cantu
15. Scott Clements
16. Brock Parker
17. Ville Wahlbeck
18. Max Pescatori
19. Greg Mueller
20. Matt Graham

Já tens o teu lugar para o Main Event WSOP? Há satélites a decorrer diariamente na Full Tilt Poker.

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?