"Estarei 100% focado no poker e em trabalhar bem" diz Tomás Paiva

"Estarei 100% focado no poker e em trabalhar bem" diz Tomás Paiva 0001
Sharelines
  • "Estarei 100% focado no poker e em trabalhar bem" diz Tomás Paiva

A PokerNews volta hoje a apresentar uma entrevista a uma jogador luso que decidiu abandonar o nosso país para poder continuar a exercer a sua profissão. Tomás Paiva já foi notícia desde que chegou à Hungria, começou por ganhar o The Big $162 e agora tem passado os dias no grind do WCOOP.

A situação do jogo online em Portugal fez com que decidisses sair do país para jogar o WCOOP, como foi a tua preparação para a série?

Sim é verdade, os WCOOP's foram o principal motivo que me levou a deixar de ficar a aguardar pouco esperançoso por uma rápida resolução da situação em Portugal e me fez procurar encontrar em pouco tempo uma boa solução para o problema de não poder jogar online.

Durante o tempo que estive impedido de jogar em Portugal procurei rever as notas que tinha tirado dos jogadores regulares com quem costumava jogar mais frequentemente e tirar notas novas sobre os que não tinha propriamente grande informação, foi uma tentativa de aproveitar o tempo livre para me por bem preparado tanto para os WCOOP´s como para o resto do ano.

Analisaste o calendário do WCOOP, está tudo planeado?

Sinceramente não estudei com atenção o calendário dos WCOOP´s, a maior preocupação foi tentar arranjar juntamente com o Jorginho e com o Sousinha um sítio onde pudéssemos jogar.
Quando tivemos tudo resolvido foi seguir para jogo sem dar grande olhada no calendário completo de torneios, já tínhamos ficado muito tempo sem jogar online e perdido uns dias de WCOOP não havia tempo a perder.

Achas que o facto de teres viajado para jogar fará com que modifiques alguma coisa no jogo? Alguma responsabilidade acrescida, algo do género?

Não me acredito que mude muito, talvez o sentido de responsabilidade seja ligeiramente maior e acredito que por acréscimo estarei 100% focado no poker e em trabalhar bem e com bastante regularidade afinal de contas foi esse o motivo de ter vindo para outro país.

A viagem de regresso já está marcada?

Tenciono ficar aqui mais uns tempos, provavelmente até uma/duas semanas antes do Natal. Depois regressado a Portugal dependendo das novidades que houver em relação há nova legislação e o retorno do jogo online irei reavaliar a situação.

Que conselhos podes dar a quem não pode neste momento fazer o mesmo que tu e sair do país para jogar? Estudo, jogo ao vivo?

Primeiro que tudo que aproveitem para substituir algum do tempo que costumavam dedicar ao poker para fazer outra actividade qualquer que gostem de fazer em vez de estar a aguardar ansiosamente por noticias sobre a matéria, seguramente vão-se sentir recompensados e fará o período de espera parecer menor. Para além disso tentar manter um estudo do jogo regular será o ideal claro e jogar ao vivo é sempre uma boa maneira de desenferrujar.

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter e no Facebook!

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?