Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

Onde andam eles agora: Dan Nassif, November Niner de 2006

  • Silvia  AlmeidaSilvia Almeida
Onde andam eles agora: Dan Nassif, November Niner de 2006 0001

Se te perguntarem quem terminou este ano em nono lugar no Main Event das World Series of Poker, provavelmente saberás responder que foi Sam Holden, especialmente se assististe ao vivo ao broadcast na ESPN . Sete perguntarem quem terminou o mesmo torneio em 2006, poders ter um momento mais dificil. A resposta é Dan Nassif, e é o tema deste artigo .

Nassif, um gerente de conta de 33 anos de St. Louis, chegou à mesa final do WSOP Main Event de 2006 como o short stack depois de ter par de reis cracados pelas damas de Michael Binger. Infelizmente para Nassif, ele esteve card-dead a partir daí e foi incapaz de fazer um comeback, saindo do torneio em nono lugar com $1,566,858. Não foi um mau dia de pagamento para quem se qualificou para o Main Event atráves de um satelite PokerStars .

Desde aí, Nassif caindo em esquecimento no poker. De facto, o seu único cash desde 2006 foi em Abril deste ano no WSOP Circuit Harrah’s St. Louis onde terminou em 25º lugar num evento de $345 no-limit hold’em e ganhou $1,260. A PokerNews recentemente entrou novamente em contacto com Nassif para ver o que se tem passado desde o seu aparecimento na mesa final, e como os $1.5 milhões mudaram a sua vida.

O que tem feito desde que fez mesa final no Main Event nas WSOP 2006?
Já passaram cinco anos. Não acredito que já passou tanto tempo, mas eu estive na área de saúde nos últimos dois anos. Eu estava em publicidade antes, num jornal local daqui...e fiz isso até 2008, e depois saí, investi num restaurante, e depois comecei em propaganda médica, e joguei algum poker online, até à Black Friday claro.

Jogou muito poker ao vivo desde 2006?
Na realidade não. Fui até Tunica e joguei um evento do circuito WSOP em janeiro de 2007. Fiz segundo dia e saí por volta do lugar 66. Depois joguei o Main Event em 2007, e foi realmente esse o único poker ao vivo que eu joguei por uns tempos.
Em 2010 joguei um evento do Circuito WSOP aqui em St. Louis. Joguei um evento de buy-in de $1,000 e não correu bem por lá. Este último ano, num Circuito em St. Louis, eu joguei no evento de buy-in de $300 e fiquei em 25º lugar. Sendo assim não joguei uma tonelada de poker ao vivo, eu simplesmente não tive tempo porque estive sempre a trabalhar. Não deixei o meu emprego, não tentei ser pro ou qualquer coisa parecida.

Como é que entrou no Main Event em 2006, por satélite ou por buy-in directo?
Ganhei entrada num satélite na PokerStars. Comecei a jogar poker online em 2004, e depois na PokerStars no princípio de 2005. Ganhei um satélite em 2005 nos double shootouts. [Num outro torneio] fiz chop num heads up para receber $80,000, por isso eu tinha uma banca agradável para poker. Fui para lá com grandes esperanças e saí em cerca de 6 horas. Foi definitivamente um abrir de olhos, com toda a certeza.

Depois de ter sido tão rapidamente eliminado em 2005, quais foram os seus planos de jogo para 2006?
O meu plano foi basicamente não me importar com o que aconteceria. Estava disposto a jogar e ter uma espécie de férias do trabalho. Quanto mais tempo durasse, mais tempo estaria em Las Vegas e menos estaria num cubiculo no escritório, por isso apenas levei dia após dia.
Percebi que estavam lá cerca de 9,000 pessoas. O ano anterior eu queria realmente ganhar e tentei ganhar tudo no Dia 1, e obviamente isso não aconteceu. Por isso levei dia após dia. Se perdia um pot, grande coisa; se eu ganhava um pot, grande coisa. Tentamos sempre manter um nível equilibrado acerca disso.

Depois de fazer mesa final, a sua vida mudou tanto quanto como a fama acompanhou o seu feito?
Quando voltei, foi algo ao qual não estava habituado por causa da presença dos meios de comunicação. Foi na TV nos jornais e outras coisas; na realidade eu comprei o jornal. Foi um pouco diferente. Recebi alguns telefonemas de pessoas com as quais não falava há muito tempo, e também recebi algumas chamadas de algumas ex namoradas. Foi puro, e durou alguns meses. Houve alturas que estava num bar e alguém vinha pagar-me uma bebida ou qualquer coisa, o que era agradável, e fora isso não era mau.

Arrecadou $1.5 milhões pelo nono lugar. Esse dinheiro mudou a sua vida? Fez algumas grandes compras?
Eu pus quase tudo no mercado. Paguei a minha casa, e foi isso. Ainda tenho muito investido no mercado de acções. Não comprei nada.

Jogou o WSOP desde 2006?
Só em 2007 quando joguei o Main Event. Durei talvez 9 ou 10 horas nesse dia. Não joguei bem de todo, de verdade que não, e joguei terrivelmente.

Recordando 2006, não existia o conceito November Nine. Que pensa sobre isso? Era algo que gostaria de ter tido nessa altura?
Sabe, eu gostaria de qualquer coisa que fosse melhor para o poker. O poker precisa de audiências. E teria ido com o que era melhor para o jogo. Se eles pensassem que era November Nine, então óptimo, é o que acontece, alguns meses de pausa. Realmente não me importo com isso. Nós tivemos um dia de folga em 2006 e por mim tudo bem. Poderiam ter tido o November Nine em 2006 e teria sido bom na mesma.

Como foi jogar com o Allen Cunningham na mesa final? Do mesmo modo, como foi jogar contra a big stack de Jamie Gold?
Quando fiz mesa final, penso que tinha 19 big blinds, cerca de 2.5 milhões de fichas . . . depois simplesmente fiquei card dead. Com o Allen Cunnningham à minha esquerda, Paul Wasicka à minha direita, e o big stack Jamie Gold’s , não podia fazer nada. Não tinha quaisquer capacidades, por isso acabei por ir desaparecendo à espera de ter uma boa mão. Quando comecei, sabia que tinha o plano contado, ou precisava de ter uma grande mão rapidamente e fazia double up ou então estava frito. Tive um mau spot com a minha stack, e tentei fazer o que podia.

O que pensa acerca da Regra Jamie Gold, nomeadamente que o seu comportamento fez com que os jogadores não podem falar tanto na mesa, com alguns torneios a proibiram totalmente a conversa na mesa?
Penso que seja um pouco ridiculo. Porque não podemos falar? Se ele na realidade a falar o leva a fazer algo que não quer, então você é que tem os seus próprios problemas. Eu não percebo porque isso é um problema, deveriam poder falar.

Acha que a capacidade de Gold para falar durante o torneio o ajudou a ganhar? Como lidou com isso?
Acho que o ajudou contra algumas pessoas em certas situações. Não o prejudicou de todo, isso é uma certeza. Não joguei muito com o Jamie. Jogámos talvez algumas horas juntos no Dia 5, ele estava sentado mesmo ao meu lado. Eu estava a ouvi-lo, mas como ele era big stack e eu estava à sua esquerda e eu não sabia como ele jogava, eu joguei mais tight e tentei ganhar os meus spots.

Ele ia falando com as pessoas, mas ele era honesto no que dizia. Se queria um call, ele dizia à pessoa que devia fazer call, e resultava. Eu vi-o a ganhar potes enormes a fazer isso. Quando ele tinha a pior mão, a outra pessoa fazia fold; quando tinha a melhor mão, a outra pessoa fazia call. Por isso ele sabia o que estava a fazer e fazia-o bem. Na realidade não nos envolvemos em nenhuma mão até à última.

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?