Estratégia com a Kristy - Andrew Seidman sobre o "Easy Game"

Estratégia com a Kristy - Andrew Seidman sobre o "Easy Game" 0001

Andrew "Balugawhale" Seidman foi o primeiro convidado do podcast Estratégia com a Kristy e voltou para falar de tópicos do seu livro actualizado e relançado Easy Game.

Aqui está um excerto da entrevista:

A primeira coisa que deves perceber, em determinado momento é que a nossa mão está sempre numa destas três categorias: valor baixo, valor médio, ou valor premium. Premium apenas significa que é suficiente boa para fazer raise por valor. Não precisamos de fazer, mas é suficiente boa para isso. Então, obviamente ases são sempre bons o suficiente para fazer raise por valor preflop.

Uma mão como valetes, ser ou não ser uma boa mão para fazer reraise por valor preflop vai depender de muitas coisas. Contra um jogador muito tight que só abre com nuts preflop, então provavelmente não vamos querer fazer reraise com valetes, mas contra uma pessoa maniaca e louca vamos fazer.

Podemos na realidade ver o início de como estas categorias de valor podem mudar dependendo num grupo inteiro de circunstâncias diferentes como o tamanho da nossa stack, os nossos oponentes, tudo. O que descobrimos é que, se não estivermos perante um valor premium, e não pudermos fazer raise por valor, então teremos valor suficiente para jogar a nossa mão? Isso vai colocar-nos no valor médio.

Então digamos que estamos perante um grande nit, e temos valetes, e ele abre. Pensamos, "OK, não estamos em premium porque não posso fazer raise por valor, mas tenho valor para jogar a minha mão? Sim, posso fazer set no flop, por isso estamos no valor médio." Agora, se andarmos mais um passo em frente, podemos dizer, " A minha mão não é suficientemente boa para estar no valor médio porque eu não penso que tenha valor suficiente para fazer call."

Vamos dizer que eu tenho uma mão como 8-5 suited e um raise de um regular. É uma espécie de fronteira entre o valor médio e o valor baixo. Se decidimos que é valor baixo então não podemos continuar a fazer call porque não temos valor suficiente para capitalizar e não podemos fazer nós próprios raise por valor. Por isso, temos de ou fazer fold da nossa mão, ou podemos fazer bluff com ela. Não perdemos qualquer valor se nós fizermos fold à nossa mão em algum ponto da jogada porque estamos a planear fazer fold de qualquer forma.

Eu agora vou relacionar isto aos ranges polarizados e ranges fortes (ranges não polarizados). Quando queremos criar um range forte, não fazemos raise do nossas mãos de valor baixo, apenas fazemos fold, e o range premium torna-se muito vasto. Por isso agora, os valetes são claramente premium, rei dama é premium, às nove é premium metade das vezes. O range de mão de valor médio torna-se um pouco mais apertado e um pouco mais fraco porque a maioria do range de valor médio é agora considerado de valor premium porque escolhemos adoptar um range forte.

Por outro lado, se nós queremos criar um range polarizado, o nosso range de valor médio fica muito grande. Agora, o nosso range premium é muito pequeno e existem poucas mãos com que vamos fazer raise por valor, e vamos ter tantas mãos de baixo valor assim como nós queremos fazer raise.

Queres saber mais? Ouve o podcast do Estratégia com a Kristy.

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

O que pensas?