Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Resgate de 900 milhões de dólares contra a Full Tilt Poker, Phil Ivey e Gus Hansen

Resgate de 900 milhões de dólares contra a Full Tilt Poker, Phil Ivey e Gus Hansen 0001

O imbróglio Full Tilt Poker tem agora muitas mais frentes abertas e parece que são cada vez mais. Não páram de surgir notícias sobe a sala afectada pelo Black Friday! Para além do grave erro cometido pela Alderney Gambling Control Comission ao validar a quantia de dinheiro em dívida ao Departamento de Justiça Europeu e Americano (valor apresentado foi bastante inferior ao real), soubemos ontem à noite através dos Los Angeles Times, que Larry Kennedy e Greg Omotor apresentaram queixa da Full Tilt Poker na justiça californiana por fraude, enriquecimento ilegal, branqueamento de dinheiro e actividades mafiosas.

No documento, são incluídos para além dos já habituais nomes (director executivo Ray Bitar e os proprietários Chris Ferguson e Howard Lederer), o de Phil Ivey e Gus Hansen, pela sua actividade na promoção da sala e captação de jogadores.

Os queixosos solicitaram 900 milhões de dólares por danos e prejuízos, uma quantidade absolutamente disparatada sobretudo se tivermos em conta que Kennedy tinha $120.000 na Full Tilt e Omotoy $10 (sim, mesmo dez dólares).

A queixa ainda não foi aceite pelos tribunais californianos, mas caso seja, o mais provável é originar uma avalanche de queixas por parte de muitos lesados.

Enquanto se toma uma decisão a lista de queixas contra a Full Tilt Poker não deixa de crescer. Eis as que já conhecemos:

- A primeira foi uma queixa civil de Preet Bharara, fiscal do Southern District of New York contra a Pokerstars, a rede Cereus/Absolute Poker e Full Tilt Poker.

- A segunfa foi ralizada em Julho pelo jogadores Steve Segal, Nick Hammer, Robin Houghdahl e Todd Terry em representação de outros 100 jogadores e solicitava a devolução de 150 milhões de dólares a jogadores americanos.

- A terceira foi apresentada em Setembro frente à justiça Canadiana pelo Consumer Law Group, Inc e solicitou a devolução de 15 milhões de dólares a jogadores canadianos.

- A quarta foi apresentada este mesmo mês de Outubro pela empresa de software Cardroom International contra a Full Tilt Poker e a Pokerstars nos tribunais de Nova Iorque e Califórnia, acusando as salas de impedirem ilegalmente a venda dos softwares de poker para várias redes de televisão; a empresa pede 30 milhões por danos e prejuízos.

Não conhecemos os efeitos que estas queixas podem ter nos projectos do Grupo Bernard Tapie. O que parece cada vez mais claro é que que esta situação se complica a cada dia que passa.

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?