Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Entrevista PokerNews: Barry Greenstein, Parte 1

Entrevista PokerNews: Barry Greenstein, Parte 1 0001

Barry Greenstein (Jogador da Team PokerStars Pro), ocupa hoje em dia um lugar de destaque no mundo do poker. Vivendo do poker já há várias décadas, Barry é muitas vezes ligado à geração mais antiga de jogadores, com os quais competiu e fez amizades durante anos. Contudo, está também ligado ao recente "poker boom", em grande parte devido ao seu filho, também jogador profissional, Joe Sebok e ao site que mantém na internet, PokerRoad.

A PokerNews falou recentemente, no decorrer do World Poker Tour Championship 2009, com Barry, sobre o passado, presente e futuro do poker. A entrevista foi feita na Bobby's Room do Bellagio, numa mesa vazia, mesmo ao lado de outra onde Doyle Brunson, Phil Ivey, Eli Elezra, Sam Farha, e outros jogadores famosos jogavam o famoso "Big Game". Greenstein abordou vários tópicos, incluindo a sua própria carreira, o estatuto do poker na sociedade, o futuro do PokerRoad e as WSOP 2009.

PokerNews: Muitos de nós conhecemos Barry Greenstein como o homem que oferece para caridade todos os seus lucros em torneios, sendo apelidado de "Robin Hood do Poker". Sei que a caridade continua a ser uma coisa muito importante para ti – recentemente participaste no torneio que a Jennifer Harman organizou no Venetian…

Barry Greenstein: Sim, estive presente. Contribuí para a causa.

PN: Sei que hoje em dia já não é correcto dizer que dás todos os lucros que tens para caridade…

Greenstein: Não, hoje em dia não é totalmente verdade. No início quando comecei a doar os prémios, muitas pessoas pensavam que eu era super rico e que ganhava muito dinheiro na Symantec [a empresa de software onde Barry trabalhava]. O que as pessoas não sabiam é que eu não ganhava muito na Symantec e todo o dinheiro que doava era apenas do poker.

Contudo, eu já não consigo ganhar o mesmo dinheiro que ganhava antigamente, muito por culpa do grande crescimento do jogo online e pelo actual estado da economia. Já não existem tantos jogos ao vivo como existiam antigamente. Tal como outros jogadores de poker, eu investi dinheiro na bolsa e em propriedades, como sabes esses são 2 dos sectores mais afectados por esta crise, daí que tenha perdido alguns milhões nos últimos 2 anos.

Hoje em dia a minha banca não tem o mesmo tamanho que tinha, e infelizmente já não posso doar todos os lucros. Para juntar a tudo isto, eu já não jogo tantos torneios como costumava jogar. Ainda estou envolvido em instituições de caridade como a Children Coporated, mas já não consigo contribuir com as somas que costumava no passado.

PN: Já deixaste bem claro noutras entrevistas que não baseias o sucesso que tens na vida, no poker ou no número de torneios que ganhas. Já ganhaste 3 braceletes nas WSOP, 2 títulos do WPT, entre outras grandes vitórias – qual destes consideras que tenha sido o teu maior triunfo?

Greenstein: Sem dúvida alguma que foi o meu primeiro título do WPT em 2004 no Jack Binion World Poker Open. Eu não jogava muitos torneios, nem sequer corria o circuito como muitos faziam. Acho que a força por detrás da minha vitória veio da ideia que tive de doar o prémio para caridade. Pensei que se outras pessoas me vissem a doar um milhão de dólares poderiam fazer o mesmo e ajudariam ainda mais pessoas.

Ainda assim para ganhar o torneio, tive que ganhar as minhas corridas e ter aquela pontinha de sorte que é preciso num torneio. Só depois de ganhar o torneio é que a minha família me "aplaudiu", não pela vitória mas por doar o prémio e ajudar tanta gente. Acho que até então, eles pensavam que só perdia tempo enquanto jogava e que podia utilizar esse tempo para fazer algo melhor.

PN: É interessante ver como mudou a forma como é visto o poker e os jogadores. Não é preciso olhar muito para trás para vermos como o poker era mal visto pela sociedade. Como achas que a sociedade vê o poker hoje em dia?

Greenstein: Bom, acho que o jogador sempre foi o tipo de "gajo fixe" que aparecia em filmes e coisas desse género. O poker é visto com outros olhos hoje em dia, é transmitido na TV e isso fez com que eu e outros nos tornássemos "mini-celebridades". Penso que as pessoas percebem o lado negativo do jogo, onde quer que ele esteja envolvido. Sabem que podem perder dinheiro tanto na bolsa, num negócio ou até mesmo no poker. Acho que os jogadores de poker começaram a ser respeitados ainda antes do "poker boom". Antigamente as pessoas viam o Omar Sharif ou o James Bond a jogar em filmes, mas hoje em dia podem ver poker na televisão e isso fez com que muitas delas entendessem o jogo e o passassem a ver de uma forma diferente. Já sabem o valor das mãos, conseguem ver quando um jogador está em flush draw, percebem quando alguém vai all in, e entendem o que é ou não um bluff. Muitas pessoas me reconhecem e falam comigo na rua, nunca ninguém me disse: " Você é jogador de poker e isso não é bom", oiço mais coisas do tipo: " O meu filho tem 8 anos e gosta de o ver a jogar na TV". Penso que o poker é muito respeitado nos dias que correm. Acho que a única opinião negativa vem da parte da igreja ou do governo. Muito provavelmente os que falam mal do poker, quando chegam a casa à noite vão jogar online e esquecem tudo o que disseram durante o dia.

PN: O teu site PokerRoad já está no ar há um ano, e tem crescido consideravelmente. Que nos podes dizer sobre o assunto?

Greenstein: Sim, até ao momento tem corrido tudo bem. Penso que estamos a fazer um bom trabalho na nossa área, tal como vocês aqui na PokerNews. A vossa área são as notícias e as coberturas de torneios, a nossa é o entretenimento – programas de rádio, webisódios, comédia e fóruns. Penso que na nossa área somos do melhor que existe na internet, por exemplo o nosso fórum Red Pro é dos melhores ao nível da estratégia. Como podes ver, estamos aqui sentados na Bobby's Room, olha para os meus amigos: o Doyle, o Phil Ivey o Eli Elezra, se eu lhes pedir por exemplo, para eles fazerem algo para o PokerRoad durante as WSOP, eles fazem sem problemas. Mais ninguém tem amigos destes.

[I]Nota Ed: Faça já o download da Poker Stars e receba um bónus de 100% até $50 de primeiro depósito ao fazer o download pelos nossos links.

Mais notícias

Torneios relacionados

jogadores relacionados

O que pensas?