Tells de Tempo no Poker Online

  • Wouter van den Bijgaart / Daniel CordeiroWouter van den Bijgaart / Daniel Cordeiro
Tells de Tempo no Poker Online 0001

Jogar poker online de maneira rentável, requere várias habilidades. À parte do seu range de mãos, o tamanho das suas apostas e calcular probabilidades, existem outros vários aspectos do jogo que envolvem menos matemática como 'o fluir do jogo', a sua 'imagem', e 'tells de tempo'. Neste artigo iremos discutir o último.

Os 'tells' de tempo são dos mais importantes 'tells' que pode usar quando joga poker online. Um 'tell' de tempo é basicamente o tempo que o seu oponente demora para tomar uma decisão, durante o qual poderá estar a dar infomação sobre a força da sua mão. Alguns jogadores tornam-se bastante previsíveis com o tempo que demoram a tomar decisões.

Um dos 'tells' mais clássicos é o call rápido no flop, que frequentemente representa uma mão fraca ou um draw. Além desse exemplo, uma rápida 4-bet pré-flop indica por vezes um bluff ou uma mão de all-in mais fraca como AK, uma 4-bet mais lenta geralmente aponta mais para QQ+. Muitos destes 'tells' podem ser encontrados nos limites mais baixos com jogadores menos experientes, mas se prestar atenção, também os encontrará em limites mais altos. Poderá encontrar um jogador que faz sempre uma aposta rápida no valor do pote quando está em bluff e uma aposta um pouco mais lenta no valor de 2/3 do pote quando tem uma mão forte da qual quer extrair valor.

Para lucrar com isto, a primeira coisa que deve deverá fazer é desligar as animações da sua mesa. Se não o fizer será mais difícil ter noção de quanto tempo o seu oponente demora a agir. Vamos supor que tem as animações ligadas, quando surge o flop, irá ver lentamente as três cartas enquanto que se o seu oponente tiver as animações desligadas terá mais tempo para pensar nas suas acções, o que poderá dificultar a sua leitura dos 'tells'.

Quando se fala em 'tells' de tempo em poker online, não precisa necessariamente das estatísticas do jogador , claro que pode ser útil saber se um jogador é agressivo mas deverá estar simplesmente atento ao tempo que o seu oponente gasta para tomar uma decisão. Não interessa se um jogador faz bluff com frequência ou não, só deverá ter em conta o tempo de processo no momento da jogada.

Exemplo nº 1

Esta mão foi jogada num torneio Full Tilt $109 Freeze-out. Estamos aqui a jogar cerca de 40 big blinds com uma stack na média contra um oponente com o dobro das fichas.

Lugar 1: Wooter (6,107)

Lugar 2: bellbop (2,734)

Lugar 3: Phil273 (4,661)

Lugar 4: bhub69 (3,575)

Lugar 5: joejoewhittaker (13,325)

Lugar 7: BorgataBoss1 (14,645)

Lugar 8: seiles777 (21,287)

Lugar 9: Joe McGuire (4,085)

bhub69 small blind de 80

joejoewhittaker the big blind de 160

O botão está no lugar #3

Wooter – {10-Spades}{q-Spades}

seiles777 fold

Joe McGuire raise para 395

Wooter call 395

bellbop fold

Phil273 fold

bhub69 fold

joejoewhittaker call 235

**** Flop **** {3-Diamonds}{q-Clubs}{2-Diamonds}

joejoewhittaker check

Joe McGuire check

Wooter tem 15 segundos para agir

Wooter check

****TURN*** {k-Hearts}

joejoewhittaker aposta 825

Joe McGuire fold

Wooter call 825

****RIVER**** {a-Hearts}

joejoewhittaker aposta 1,925

Wooter call 1,925

**** SHOW DOWN ***

joejoewhittaker mostra {10-Clubs}{h}

Wooter mostra {10-Spades}{q-Spades} um par de Damas

Wooter ganha o pote (6,765) com par de Damas

Nesta mão temos top pair no flop e há a possibilidade de um flush draw, temos pouca informação para saber se estamos à frente ou não. Fazemos check atrás para ver um Rei no turn. Nesta altura o nosso oponente faz uma aposta de 2/3 do pote. O rei poderá estar a ser usado como uma carta para assustar e não vamos deitar a nossa Dama fora assim tão facilmente. Fazemos call e vemos uma carta no river que poderá ser má para nós: um ás.

Mas é necessariamente má, o nosso oponente pode ter falhado o draw, ou ter um par de mão baixo que transformou em bluff. Nesta situação nunca podemos estar convencidos que temos claramente a melhor mão, mas de repente temos uma informação que pode mudar tudo, o nosso adversário dispara uma aposta de ½ pote em apenas 2 segundos.

Nesta altura deveremos pensar no seguinte: se ele está realmente a fazer uma value bet, porque não perdeu mais tempo a pensar em quanto deveria apostar? Ele deveria também olhar uma última vez para a board para ver que possíveis mãos estariam à sua frente. Uma suposição mais razoável seria: no turn o oponente percebeu que para ganhar o pote teria de fazer bluff, portanto o river não iria alterar nada. Assim que pagamos a aposta dele no turn, ele não irá precisar de muito tempo para pensar no river. Portanto assim que ele dispara uma aposta em menos de 2 segundos no river, não é difícil perceber que uma Dama é o suficiente para levar este pote.

O príncipio por trás dos 'tells' de tempo são bastante simples: se um jogador demora algum tempo antes de tomar uma decisão, ele tem um número de opções que está a considerar. Se não demora muito tempo a decidir, então significa que so há um movimento correcto para ele, um que é óbvio e que não necessita de muito tempo para pensar.

Por vezes estes movimentos simples podem também levá-lo a conclusões completamente diferentes. Vamos supôr por exemplo que um jogador decide imediatamente fazer slow play a Áses. Este jogador não precisará de muito tempo para pensar ,a sua jogada irá apenas depender do oponente a quem está a fazer slow play. É por isso muito importante interpretar correctamente a informação que recebe. Atenção também aos jogadores que se aproveitam destes 'tells'. De certeza que todos nós já utilizamos 'tells' de tempo para tentar enganar oponentes nossos. O melhor concelho é não usar 'tells' se tiver a mínima suspeita que o seu adversário o está a tentar enganar. Recomendamos também que tome notas de qualquer tipo de 'tell' que note nos seus adversários.

Vamos por exemplo supor que vê um oponente a fazer raise préflop e depois a disparar grandes apostas em todas as rondas de apostas. O facto de que não precisou de muito tempo para pensar significa que já tinha a sua opção tomada antes. Agora pode tirar conclusões disso: quantas mãos irão fazer raise pré-flop e disparar apostas em todas as rondas? Apenas as mãos grandes.

Outra situação: se um oponente faz call a uma c-bet sua num flop muito seco, e rapidamente faz check quando um ás aparece no turn, é frequentemente óbvio que está a planear entre pagar 3 barris ou desistir ao segundo barril. O ás criou uma situação de tudo ou nada nas suas decisões no turn e river. Por outro lado se ele demora algum tempo antes de fazer check outra vez depois de ver o ás no turn, é provável que esteja a rever a sua decisão de continuar com check/call como fez no flop. Se surge uma carta que força um jogador a re-avaliar a força da sua mão, irá tornar-se aparente quando ele mudar o seu 'timing' de acção. Por exemplo, se uma mão muito fraca se tornar de repente muito forte na ronda de apostas seguinte, inicialmente um jogador irá tomar um decisão muito rapidamente mas ainda assim perderá uns segundos para ponderar , isto é um indicador que a situação do seu adversário mudou e deverá ter isso em conta.

Exemplo nº 2

Esta mão foi tirada de um torneio Sunday Warm Upque decorria há 30 minutos. Temos uma boa stack e enfrentamos um oponente com uma stack praticamente inicial de 100 big blinds.

Lugar 1: Pepitos83 (9600)

Lugar 2: crazycat78 (16910)

Lugar 3: Wooter (17300)

Lugar 4: LUNOID (9725)

Lugar 6: g0lfa (9880)

Lugar 8: flopkr1 (7135)

Lugar 9: jdog_fl (9450)

LUNOID: small blind 50

g0lfa: big blind 100

Wooter {7-Diamonds}{7-Spades}

lopkr1: fold

jdog_fl: fold

Pepitos83: call 100

crazycat78: fold

Wooter: raise 300 para 400

LUNOID: fold

g0lfa: fold

Pepitos83: call 300

*** FLOP ***{3-Hearts}{j-Clubs}{2-Clubs}

Pepitos83: aposta 200

Wooter: raise 500 to 700

Pepitos83: call 500

*** TURN ***{8-Spades}

Pepitos83: aposta 500

Wooter: call 500

*** RIVER *** {k-Spades}

Pepitos83: aposta 1500

Wooter: call 1500

*** SHOW DOWN ***

Pepitos83: {4-Hearts}{a-Hearts}

Wooter: {7-Diamonds}{7-Spades}

Wooter leva 6350 do pote

Vemos {7-Diamonds}{7-Spades} na big blind e temos um limp. Fazemos um raise para 4bb e o limper faz call. No flop o nosso adversário aposta ¼ o pote. Baseado na nossa acção pré-flop e a sua aposta fraca, decidimos fazer raise para 700. Recebemos call e vem o turn. Sem pensar muito ele dispara uma outra aposta relativamente pequena. Não faz muito sentido um raise nesta altura sendo que o adversário já deixou bem claro que não irá largar a mão. Fazemos call à sua aposta e esperamos pelo river.

Vem o river. Os possíveis flush e straight falharam. Não há muitas mãos que possam ter melhorado no river. O nosso oponente rapidamente dispara uma aposta de 1,500 e sem muito tempo a pensar damos call e levamos o pote.

Os pensamentos que te devem ocorrer no river são: todos os valetes ou dois pares como J8 ou 32 levariam mais tempo para pensar quando vem o Rei no river. O mesmo pode ser dito de KJ pois iria pensar em como extrair valor. Ou teria de pensar que a minha mão poderia ter melhorado pois um rei iria estar claramente no meu range. Qualquer draw que falhe não irá precisar de muito tempo para perceber que a única maneira de ganhar o pote é fazer bluff. Tendo em conta a informação que recebemos desta rápida aposta no river, aumentam as hipóteses de o nosso middle pair ser o suficiente, e um call aqui é apropriado.

Poderás também tirar partido disto dando 'tells' de tempo. Um bom exemplo é o auto-check. Vamos supor que está numa batalha de blinds contra um oponente muito tight. Ele aposta pré-flop e nós fazemos call com um par de mão e acertamos no set num flop rainbow. Uma coisa divertida de se fazer aqui é clicar o botão auto-check. Os jogadores irão achar com frequência que premiste o botão check/fold e que não estás muito interessado no pote. Podes ter aqui a hipótese de deixar o teu adversário na tentação de apostar e extrair uma aposta que muito provavelmente não irias ter no flop. Está atento ao que fazes, ao tipo de informação que dás aos teus oponentes e como podes usar tudo isto contra eles.

O ponto principal deste artigo é chamar à atenção de que não deves dar 'tells' de tempo. Ao demorares sempre o mesmo tempo em todas as decisões podes ter a certeza que os teus oponentes não irão extrair informação.

Além de detectar 'tells' nos teus oponentes, concentra-te também em variar o tamanho das tuas apostas, e dos números das tuas apostas. Um exemplo simples é, quando os jogadores fazem bluff, fazem apostas do género 3176, mas de cada vez que querem extrair valor da mão usam o rato para subir a aposta ( big blind a 800, 3 cliques faz uma aposta de 3200)

Tem em atenção que este artigo não é aplicável em todas as situações, e que depende muito do discernimento pessoal. Nem é preciso dizer que tudo à volta dos 'tells' de tempo é muito intuitivo. Deves ter atenção também ao nível de habilidade do teu oponente. Os jogadores mais experientes saberão que 'tells' estão a dar e deverás ter em conta que te podem estar a tentar enganar. É extremamente díficil explicar um conceito de 'tells' de tempo aceite por toda a gente. E claro que também não é certo que um call rápido no flop indique um draw ou uma mão fraca mais de 90% das vezes.

No fundo, 'tells' de tempo nunca poderão dar segurança total de que a tua leitura está correcta e que um middle pair é suficiente, mas uma vez que te tornes melhor em reconhecer 'tells' de tempo, aumentas a probabilidade de fazer melhores call's e reconhecer bluff's. Um 'tell' de tempo é uma informação gratuita e útil, por isso recomendo que o aprendas a dominar o mais possível.

Mais notícias

O que pensas?