MTT - Estratégia Mesa Final

  • Robert Jan Hoogendoorn / Daniel CordeiroRobert Jan Hoogendoorn / Daniel Cordeiro
mtt

Assim que atingimos a mesa final de um torneio de poker, necessitamos ajustar a nossa estratégia de novo. Na mesa final, o joga-se principalmente pré-flop, por isso terás de escolher alguns spots em que terás menos informação. Se acabares por não ter jogo, o que pode acontecer com facilidade numa mesa final que geralmente duram uma hora , tudo se resumo a agressividade, coragem e leitura. Vou assumir um par de coisas neste artigo: toda a gente da mesa final sabe fazer push quando assim tem que ser e como jogar as suas mãos fortes. Vou assumir também que não somos um dos short-stacks e nos encontramos na média.

Escolhe um alvo

Chegamos à mesa final e conseguimos juntar bastante informação ao observar as outras mesas quando estas eram ainda três. No entanto, isso normalmente não é o suficiente para escolher um alvo. A primeira coisa que os jogadores usualmente fazem no início da mesa final é ver os pagamentos e comparar o tamanho das suas stacks com as dos seus oponentes. O short stack torna-se automaticamente o primeiro alvo. Ninguém quer ser o primeiro a abandonar a mesa final, e existem bastantes jogadores que fazem fold até alguém estar eliminado. Claro que é verdade que os pagamentos aumentam consideravelmente por cada jogador eliminado na mesa final e não há nada de errado em prestar atenção aos prémios, mas não deixes que isso determine o teu jogo. Se as fichas tiverem de ir para o centro da mesa, para o centro irão. E não é muito melhor ter um alvo que não está short-stacked e até tem algumas fichas às quais poderás ter a hipótese de deitar a mão? Por outras palavras, procura o jogador fraco mas com fichas.

Para identificar o jogador fraco na mesa pode ser muito útil servires-te de estatísticas de sites como OPR. Podes encontrar muita informação sobre jogadores aqui. Por exemplo, não quererás escolher um jogador com um ROI elevado como teu alvo. Um jogador como este já fez várias mesas finais. Podes, no entanto, tentar um par de re-steals contra um jogador como este com quaisquer duas cartas, pois estes jogadores são capazes de fazer fold a uma mão depois de abrirem com um raise. Por vezes tens jogadores na tua mesa que segundo o OPR, apenas conseguiram conquistar pequenas quantias de dinheiro até agora. Estes jogadores estarão provavelmente a jogar a sua primeira mesa final e apenas prestarão atenção aos prémios e não às situações. Se estes jogadores tiverem uma stack grande, poderás roubar as blinds com maior frequência pois não irão jogar nada além das mãos premium. O mesmo se aplica a jogadores que até hoje apenas jogavam MTT com $5 de buy-in e se encontram agora sentados na mesa final de um torneio $50k garantidos. Haverá também jogadores que já ganharam $80k mas têm um ROI muito baixo. Estes jogadores podem ter experiência mas são também os gamblers da mesa. Estes jogadores irão fazer call aos teus all-ins para roubar blinds, mais vezes do que aquelas em que estarão dispostos a arriscar em situações coin-flip. Mantém-te atento a estes jogadores e tenta apenas levar as suas blinds com mãos fortes. Estatísticas de sites como OPR podem mesmo ser úteis nestas situações.

Mas mesmo com a informação do OPR, terás de confiar nas notas que fizeste inicialmente no torneio e analisar devidamente as situações na mesa final. Pode facilmente acontecer vermos um jogador que passou despercebido grande parte do torneio, e começa a fazer coisas muito estranhas na mesa final, talvez por medo ou falta de experiência. Já mencionei anteriormente que grande parte da acção de uma mesa final acontece pré-flop e não verás muitos showdowns. Mas há coisas para além dos showdowns de onde podes tirar informação e identificar um jogador fraco.

Uns dias atrás vi um jogador com uma stack de 750k fazer um raise para 120k UTG (blinds 20k/40k, ante 2k). Toda a gente fez fold até à big blind, que foi all-in de 190k, o raiser inicial fez fold apesar das odds que tinha e o facto de não arriscar a eliminação. Assim que vês alguém fazer isto, sabes que este é um jogador do qual poderás tirar bastantes fichas pois ele simplesmente não entende o jogo e está desesperadamente a tentar subir na lista de prémios. Explora isso. Na mão seguinte ele estava na big blind e eu fiz um raise para 120k no cutoff com {9-Clubs}{10-Clubs}. Ele faz re-raise para 240k e eu vou all-in instantaneamente ( com uma stack que facilmente cobre a dele). E, tal como se esperava, o tipo faz fold e acaba por perder de novo grande parte da sua stack.

Um outro conceito que os jogadores não percebem é o jogo Cooperativo. A BB e eu ambos tínhamos cerca de 250k em fichas com blinds de 5K/10k ante 1k e a SB estava short-stacked com 19k. Toda a gente fez fold até mim no botão e em vez de fazer um raise optei pelo call com {8-Clubs}{j-Hearts}. Uma mão muito marginal eu sei, mas eu estava a ser muito claro (sem escrever nada no chat senão seria considerado collusion) que queria ver a SB a jogar, juntamente com a BB. Como esperado a SB foi all-in de 19k mas... a BB faz fold! Fiz call à SB e acabei por perder a mão, o que não interessa, mas aqueles foram sinais claros que o jogador simplesmente não entende e tenta guardar todas as suas fichas para as mãos premium. Continuei a fazer raise a este jogador desde a SB, 4 vezes consecutivas e finalmente eliminei-o na quinta vez quando ele vai all-in e eu, por coincidência, vejo {k-Spades}{k-Diamonds} na minha mão.

Agressividade e Bluff Stack

Além de procurares alvos, deves procurar também situações onde possas levar o pote pré-flop. Infelizmente, poderá acontecer teres poucas boas mãos durante uma mesa final, por isso terás de tirar partido da melhor maneira de cada situação que surja. Re-steal a raises do botão é uma maneira comum de fazeres isto. Já mencionei anteriormente que deves fazer isto com mãos que têm algum potencial, como suited connectors e pares baixos para o caso de o teu oponente optar pelo call. Claro existe um pouco de risco com esta situação pois estás a investir uma porção maior da tua stack. Se o botão ou a SB decidir fazer call, então não invistas mais dinheiro na mão se falhares por completo o flop. O objectivo dos re-steal é tentar levar o pote pré-flop, por isso não tentes o bluff pondo o teu torneio em risco. Não há nada de errado em fazer fold depois de uma tentativa de re-steal. A tua jogada não funcionou e perdeste algumas fichas, mas ainda estás vivo e pronto para mais.

Normalmente defino as seguintes condições para uma tentativa de re-steal; um re-steal não me custará mais de 1/3 da minha stack (o que vejo como a minha stack para bluff) e tento manter um M no mínimo de 5, para o caso de perder ou ver-me forçado a largar o pote. Nota: Isto apenas conta quando tenho uma boa stack na mesa final. Existem também situações onde irei fazer re-steal all-in com suited connectors ou pares baixos, mas isso apenas acontece quando estou short e opto por dobrar ou ser eliminado.

Tira Partido dos Short-stacks

Qualquer pessoa que faz um raise pode potencialmente ter uma mão ou simplesmente fizeram raise para tentar levar o pote. Como mencionei anteriormente, os shorts estão atentos uns aos outros pois cada lugar acima na classificação significa mais $$. Tira partido disso.

Um exemplo: as blinds estão em 25k/50k com ante de 3k, toda a gente faz fold até MP (stack = 460k) que abre com um raise para 150k. Toda a gente faz fold até mim na BB e tenho 1.5 milhões em fichas e um monstro {5-Spades}{6-Clubs}. Ponho o short all-in. "Porque estás a fazer isso?" pergunta-me um amigo no Skype. A razão é a seguinte. Se levar call e perder, tenho ainda um milhão em fichas. A minha mão está viva e posso ainda ter hipótese contra um overpair. Mas a razão mais importante é que estava um short em frente ao raiser inicial com apenas 210 fichas. Por isso pensei que seria provável que o raiser inicial desistisse da sua mão. Muitas vezes, um short irá fazer fold nesta situação pois tem um outro jogador short à sua direita que estará nas blinds antes dele, o que aumenta as hipóteses de este segundo jogador acabar eliminado primeiro. Ao colocar pressão nos outros jogadores shorts pode com frequência ganhar alguns bons potes.

Ao contrário de artigos meus anteriores, optei deliberadamente falar mais sobre situações em vez de mãos. Acredito que isto pode fazer a diferença numa mesa final. Não poderás ir a todas as mesas finais, e às que puderes poderás não ter jogo. Ao procurares informação sobre os teus adversários e ao analisar as situações correctamente, estarás a tornar as coisas muito mais fáceis para ti.

Mais notícias

O que pensas?