Alex Dreyfus Anuncia o “The Cube" e Detalhes da Global Poker League

the cube gpl
Sharelines
  • Alex Dreyfus Anuncia o “The Cube" e Detalhes da Global Poker League

O primeiro evento da Global Poker League (GPL) vai ter lugar algures no primeiro trimestre de 2016 e em prova vão estar 12 equipas, em formato franchise, que competirão ao longo de 14 semanas consecutivas.

Os eventos a disputar irão, a acreditar nas palavras de Alex Dreyfus, mudar a forma de ver o poker.

De acordo com um comunicado enviado à imprensa pela Mediarex Sports & Entertainment (MSE), a detentora do Global Poker Index (GPI) e do HendonMob, o GPL irá contribuir para tornar um poker num desporto e torná-lo numa forma de entretenimento.

"Esta liga e o seu formato inovador são parte da visão que o CEO Alexandre Dreyfus tem para tornar o poker num desporto, a ideia é tornar o Global Poker Index ao equivalente à NASCAR, NFL, NBA, ATP, ou o PGA do poker".

Temos de criar um produto de poker que se foque nos fãs, não apenas nos jogadores. Temos de criar e manter fãs de poker.

Em entrevista à PokerNews Dreyfys falou sobre o que tem feito nos últimos 12 meses, "viajei muito e visitei vários eventos, percebi como se passam as coisas noutros tipos de desporto/industrias".

Dreyfus falou ainda numa mudança de paradigma, "Queremos pensar diferente e criar produtos que se foquem nos fãs e não nos jogadores. Temos de mudar o paradigma, nos últimos anos apenas pensávamos nos jogadores/clientes, é hora de pensar nos fãs e em algo que os atraia e mantenha interessados."

GPL vai Apresentar a Primeira Arena de Poker: "The Cube"

Uma das maiores inovações a ser apresentadas pelo GPL é o "The Cube", um cubo transportável e à prova de som que irá oferecer aos espectadores uma experiência de poker completamente diferente.

Este cubo foi construído de propósito para o GPL mas inspira-se nas arenas desportivas existentes, por exemplo, no UFC.

A ideia é que os espectadores possam assistir em tempo real às hole cards dos jogadores e a toda a conversa passada dentro do cubo.

O GPL vai quebrar alguns códigos em vigor no jogo, queremos que a ação seja rápida e atraente.

Dreyfus disse que os jogadores vão ter de disputar "duelos" de 20 a 40 minutos onde usarão cartas digitais e fichas com RFID. A ideia é que os jogadores possam ter o prazer de mexer nas fichas e fazer os seus truques mas que não se perca tempo com cartas e que se possam jogar mais mãos por hora.

Como é natural, perguntámos a Dreyfus se pensava que os jogadores iriam gostar de jogar em eventos onde não tinham um segundo para se "encostar". O francês disse que "todos os jogadores contactados mostraram-se receptivos".

12 Equipas, 12 Cidades, Duas Conferências

Dreyfus confirmou que a primeira temporada do GPL contará com 12 equipas, cada uma delas a representar uma cidade.

Estas equipas estarão divididas em 2 conferências, Americas e EurAsia.

Americas

  • Nova Iorque
  • Los Angelas
  • San Francisco
  • Las Vegas
  • Toronto
  • São Paulo

EurAsia

  • Londres
  • Paris
  • Praga
  • Barcelona
  • Moscovo
  • Hong Kong

Estas equipas serão compostas por 5 jogadores e 3 deles serão escolhidos no GPL Draft Day onde os donos das equipas vão escolher os jogadores dos 1.000 presentes nos rankings GPI.

Os outros dois jogadores serão "Wild Cards", ou seja, escolhas diretas dos donos.

"Este método de selecção mostra que o GPL não está a trabalhar contra ninguém, mas sim a favor da industria, para que os jogadores sejam seleccionáveis têm de jogar os torneios do EPT,WSOP, WPT e outros..."

Ainda sem anunciar locais precisos, Dreyfus avançou que a World Championship Final será disputada num palco de renome nos EUA.

Todos os eventos terão transmissão online e alguns terão direito a transmissão televisiva, também em tempo real.

Aguardamos ansiosamente por esta "revolução".

Recebe todas as notícias da PokerNews através das redes sociais. Segue-nos no Twitter e no Facebook!

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?