Agora ao vivo
PokerStars Championship Barcelona

As Opiniões de Jason Mercier Sobre o Mundo dos "Cavalinhos"

Jason Mercier

Poker é um jogo de informação incompleta e, dentro da indústria, são muitas as atividades que funcionam com informação incompleta. Uma dessas atividades é a banca de jogadores. No mundo do poker, bancar ou stacking — conhecido no nosso mercado como cavalinho --é tão normal como as bad-beats. Poderíamos ficar surpreendidos com alguns nomes proeminentes na indústria que aplicam essas práticas.

Não é segredo que os jogadores banquem outros jogadores, não sendo o reconhecido Team PokerStars Pro e vencedor de duas braceletes World Series of Poker, Jason Mercier, excepção. Mercier já bancou jogadores como Allen Bari, Dan O'Brien e Brent Hanks e a PokerNews falou recentemente com Mercier sobre as suas experiências.

Porquê e quando começaste a bancar jogadores?

Eu comecei a bancar jogadores em Outubro de 2008. Foi quando comecei a bancar o Brent Hacks e o Dan O'Brien. Basicamente comecei a fazê-lo porque aprendi um pouco sobre bancar, e tinha acabado de juntar bastante dinheiro, e pensei que era uma forma fácil de fazer dinheiro pois o mundo do poker está cheio de maus jogadores, e se encontras bons jogadores e os colocas a jogar torneios, eles vão te render dinheiro.

Já se passaram alguns anos desde que começaste a bancar. Ainda pensas que é uma forma fácil de fazer dinheiro?

Eu não penso que seja uma forma fácil de fazer dinheiro. Penso que se encontrares as pessoas certas, vai ser definitivamente lucrativo. Quero dizer, leva tempo, dá trabalho; tens de manter tudo apontado, seguir os jogadores e assegurar que os teus jogadores não são maus.

Pensas que não manter registos e não seguir os seus jogadores, são razões para não se ter sucesso a bancar?

Não, não penso assim. Parte da razão para as pessoas não terem sucesso a bancar, é porque escolhem as pessoas erradas. Seja porque as pessoas não são boas a jogar ou porque não são de confiança. Ouvi muitas histórias terríveis sobre enganos, roubos, jogadores que perdiam de propósito nos torneios. Definitivamente, tens de escolher as pessoas certas.

Qual é o formato normal no staking?

O normal a bancar é de cinquenta-cinquenta com 'make-up'.

Tencionas deixar de bancar?

Tenho estado a trabalhar nisso. De momento, apenas banco um jogador a tempo inteiro, Dan O'Brien. Tenho outros dois cavalinhos, mas já quase não jogam poker, e sei que um deles deixou mesmo de jogar. Afastei-me um pouco disto, porque dá dores de cabeça, e não estou para isso. Actualmente estou satisfeito apenas com o Dan.

É algo que desejas não ter feito?

Não, não necessariamente, porque fiz muitos bons amigos através do staking, pelas ligações que fiz com eles e com os seus amigos. Por isso, fiz muitos dos meus amigos no poker, dessa forma. Já para não falar, que dessa forma estou a lucrar, e isso é sempre bom. Com certeza não estou arrependido de o ter feito.

Quão presente está o staking na indústria do poker?

O staking é uma parte muito importante na indústria do poker. Há muitos jogadores que - quero dizer, quase todos os jogadores bancaram ou já foram bancados. É algo crucial, e é dessa forma que muitos jogadores podem participar em torneios com grandes buy-ins.

Achas que é melhor ser mais selectivo sobre quem bancar, como tu fizeste, ou fazer como o grupo Bax and Sheets, de quem se fala bancar centenas de jogadores?

Penso que se bancas muitos jogadores, tipo mais de 20, vai ser muito difícil fazeres dinheiro. Apenas porque vai ser complicado manteres registo e seguires os jogadores, determinar se são bons ou maus, como estão a jogar e o que estão a jogar. É muito difícil. Penso que é muito mais fácil fazer dinheiro se tiveres um, dois, três ou quatro tipos que sabes que vão dar lucro, quando investes neles. A variância é obviamente muito alta em qualquer dos casos, mas creio que (ser mais selectivo) é a melhor forma.

Fica a saber todas as notícias através do Twitter e do Facebook para informações actualizadas ao minuto.

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?