Grupo Bernard assina acordo com o DOJ para comprar Full Tilt e pagar a jogadores

Grupo Bernard assina acordo com o DOJ para comprar Full Tilt e pagar a jogadores 0001

Ontem, dia 17 de Novembro, surgiu uma das notícias mais aguardadas do ano, com o acordo entre o Grupo Bernard Tapie (GBT) e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para comprar a Full Tilt por $80 milhões de dólares. De acordo com a Yahoo Finance, a FTP cedeu os bens da empresa ao DOJ que por sua vez os vendeu ao grupo francês.

O acordo, que precisa ainda de aprovação de dois terços dos accionaistas da FTP, determina que o Grupo Bernard Tapie será responsável pelo pagamento aos jogadores não-americanos e o DOJ pagará aos jogadores americanos, aproximadamente $150M. Os contornos específicos do acordo não são conhecidos, mas sabe-se que os jogadores americanos terão que pedir as compensações ao DOJ.

Finalmente, o DOJ vai ainda desistir das acções civis contra a FTP, que iliba os accionaistas da empresa, mas tal não inclui os processos inidividuais contra Howard Lederer, Chris Ferguson e Ray Bitar.

Benham Dayanim, do GBT, confirmou o acordo: " O próximo passo é obter o acordo das Empresas Full Tilt. E antecipo que vá acontecer. Permitirá aos jogadores reaverem o seu dinheiro e resolverá a acção do Governo contra a FTP."

A PokerNews falou com Jeff Ifrah, um dos advogados da Full Tilt Poker:

"O embargo significa que a repórter não deveria ter divulgado a notícia, como o fez e daí o embargo. Mas o acordo foi assinado. Têm de entender o que é o acordo. É um acordo entre Tapie e o governo que estabelece que se o governo ficar com os bens da FTP, Tapie fará a compra e pagará aos jogadores do resto do mundo. O governo estabelecerá um fundo para pagar aos jogadores americanos.

Há um acordo assinado entre o GBT e o Governo que determina as condições de venda dos bens mas o governo ainda não os detém, é portanto necessário que os obtenha. Não é claro ainda o que tem que acontecer para que o governa passe a estar na posse desses bens.

Este é um acordo histórica, de muitas maneiras, portanto obviamente que restam ainda muitas questões sobre como poderão os jogadores pedir o seu dinheiro, quando o receberão, quanto dinheiro estará disponível, trocarão o dinheiro por pontos, receberão dinheiro por isto ou aquilo e todas essas questões precisam de resposta. Por enquanto, isto é um marco histórico e será a base para o acordo final entre Tapie e a empresa."

Já o DOJ disse à PokerNews que não confirma nem desmente o acordo.

Ray Bitar disse à PokerStrategy que "está extremamente satisfeito com os esforços do Departamento de Justiça e do Grupo Bernard Tapie e aprecia a contínua dedicação para chegarem a um acordo que beneficie toda a gente e facilite o pagamento dos jogadores."

Segue-nos no Twitter e Facebook para informações actualizadas no minuto.

Mais notícias

O que pensas?