Onda de solidariedade com Haiti entre os profissionais de poker

Onda de solidariedade com Haiti entre os profissionais de poker 0001

Quando na terça-feira à noite começaram a correr rumores sobre um terramoto no Haiti durante o PokerStars Caribbean Adventure e um possível alerta de tsunami, muitos foram os jogadores que julgaram tratar-se apenas de um boato e o principal divertimento da noite passou a ser inventar formas de segurar as fichas se uma onda gigante irrompesse pelo Atlantis Resort and Casino. No entanto, não se tratava de um simples boato.

A apenas 500 milhas de distância, um terrível tremor de terra devastara o Haiti, provocando um número ainda indeterminado de mortos e uma devastação inacreditável. Assim que os jogadores de poker souberam que não se tratava de um boato piadas deixaram imediatamente de ter piada e deram imediatamente origem a uma outra onda. Não uma onda gigante mas, isso sim, uma onda de solidariedade sem precedentes!

As principais salas de poker do Mundo trataram de abrir lobbies de solidariedade onde todos os jogadores podem deixar os seus donativos para prestar auxílio às vítimas do terramoto e muitos jogadores já deram o seu donativo. Desde os milhares de anónimos que, diariamente, jogam poker nestas salas até aos profissionais, todos querem ajudar quem viu, de um momento para o outro, o seu país e as suas vidas devastados.

Calvin Ayre, fundador da Bodog, revelou que a sua Fundação fará um donativo de £10.000 para auxiliar as vítimas. “O jogo online a nível mundial tem obrigação de fazer algo em relação a isto”, justificou Ayre.

Na PokerStars, por exemplo, é possível transferir fundos directamente para uma conta especialmente criada para auxiliar as vítimas do terramoto ou fazer uma “inscrição” num dos cinco lobbies propositadamente criados para o efeito. O de maior valor ($1.000) conta já com mais de uma dezena de registos, entre os quais Anders Berg, Gavin Griffin e John Duthie.

Mais notícias

O que pensas?