Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

WSOP 'November Nine' – Craig Marquis

WSOP 'November Nine' – Craig Marquis 0001

Quando comparado com os outros presentes na mesa final das WSOP 2008, Craig Marquis tem muito menos experiência em torneios ao vivo. No entanto, Marquis que joga na FullTilt por detrás do nick "CraigMarq", já mostrou ter grande conhecimento sobre o jogo e grande experiência on-line. Tal como outros jogadores da sua idade, 23 anos e segundo jogador mais novo na mesa final, ele prefere jogar poke on-line pois assim tem a possibilidade de jogar em várias mesas ao mesmo tempo. Marquis diz preferir a rapidez do multi-tabling em vez do ritmo mais lento do poker ao vivo, onde pode facilmente distrair-se e perder a concentração. Mas Marquis conseguiu manter-se focado durante sete longos dias e ultrapassar mais de 6800 jogadores, para fazer a maior mesa final da sua vida. Tudo isto com apenas um ano e meio a jogar poker!

Marquis, estudante na Universidade do Texas, Arlington, onde estuda mercados financeiros, começou a jogar cash games on-line nos níveis de $2/$4 e rapidamente subiu para níveis de $200/$400 e superiores. A sua experiência em torneios ao vivo passa quase exclusivamente por eventos das World Series of Poker. Marquis jogou as WSOP 2007, terminou na 34ª posição no $5,000 PLHE com um prémio de $14,030 e terminou em 30º no $1,000 NLHE, encaixando mais $16,133. Na edição deste ano ele jogou 17 eventos, mas apenas atingiu os prémios em um deles, antes do Main Event, ganhou $5,596 no $1,500 NLHE Shootout.

Muitos poderiam pensar que este jogador de poker on-line, tivesse ganho a entrada, para o Main Event, através dos satélites de qualificação on-line, mas não foi o caso pois ele pagou o buy-in directo para o evento $ 10,000 NLHE. No blog do seu amigo David "raptor" Benefield, consta que este foi o responsável por uma percentagem do buy-in pago para o Main Event. Benefield acabaria por ser eliminado, mas Marquis ao eliminar o jogador que terminou na 10ª posição, garantiu um prémio mínimo de $900,670 e um bilhete de regresso para a mesa final em Novembro.

Foi o seu amigo de faculdade, Benefield, que incentivou Marquis a começar a jogar poker. Até então ele vendia telemóveis, mas rapidamente aprendeu a jogar poker e decidiu que queria tornar-se profissional tal como o seu amigo. Não foi preciso muito tempo até que conseguisse governar-se com os lucros que conseguia a jogar em níveis médio/altos de cash games.

Marquis terminou o Dia 1a com 71,050 fichas, mas não conseguiu aumentar a sua stack no dia seguinte, terminando o Dia 2a com apenas 71,000 fichas. No Dia 3 conseguiu o double up para as 147,000 fichas, mas mesmo assim continuava entre os últimos da tabela, quando restavam 474 jogadores. O Dia 4 foi o dia em que tudo mudou, com Marquis a sair do fundo da tabela passando a ser um dos sérios candidatos ao ouro.

Na última mão do Dia 4, numa board 5-6-7-5-6 ,Marquis enfrentou uma decisão que lhe custaria todas as suas fichas. Segundo os bloggers de serviço, Marquis pensou durante muito tempo. "Não sei o que fazer", disse Marquis. "Não sou muito bom neste tipo de situações" e pensou durante mais alguns minutos. " Ainda tenho 14 big blinds, não é assim tão mau", pensando na sua situação em caso de fold. Marquis acabou por fazer o call. " Tenho valetes, ganhaste" disse ele e virou {j-Spades}{j-Hearts}. Mas para surpresa de Marquis o seu adversário fez muck da sua mão.

Quando regressar a Las Vegas para a mesa final, Marquis quer bater o recorde de Phil Hellmuth e passar a ser o mais jovem jogador a vencer o Main Event das WSOP, mesmo começando com a segunda menor stack.

Entrevista PokerNews com o 'November Nine' Craig Marquis:

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?