Dr. Pauly no WSOP 2008: Mudanças no Rio

Dr. Pauly no WSOP 2008: Mudanças no Rio 0001

Tenho andado nos corredores do Rio Convention Center nestes primeiros três dias do WSOP para tirar elações da reacção do público ás mudanças que a Harrah's implementou. Até agora, o feedback tem sido positivo. No geral, os jogadores de poker gostam de se queixar de todos os pequenos detalhes, mas algo de mágico aconteceu este ano… ninguém se está a queixar!

A maior queixa que se ouvia em 2007 envolvia o massivo e lento registro nas filas da entrada principal do Convention Center. O primeiro dia do WSOP 2007 parecia que estávamos no tempo da guerra fria na União Soviética na fila do pão. Milhares de almas desoladas tinham de esperar nas filas até 6 horas para ultrapassarem o moroso processo de registo no WSOP. Este sentimento marcou o tom do resto do campeonato.

Durante os primeiros três dias do WSOP 2008, as longas filas não existiram. Não só, a Harrah's criou uma sala separada para tratar do processo de registo, como abriram os registos antes do que nos anos anteriores. Os jogadores aproveitaram-se disto, o que significou que os primeiros dias foram calmos, tão calmos que quase se esqueceu que estava na primeira semana do WSOP.

A mudança mais á vista no Amazon Ballroom é o sinal de números nas mesas. Sinais multicoloridos foram instalados para diminuir a confusão, especialmente quando decorrem três ou mais torneios em simultâneo. Os sinais estão distribuídos por 4 cores diferentes (castanho, laranja, azul e verde) e cada secção é utilizada para um propósito diferente dependendo da agenda, hora e dia. Por exemplo, no início de um grande torneio como o Evento #2 $1,500, todas as mesas estão em jogo. Há medida que o tempo avança e secções de mesas vão sendo fechadas, as mesas castanhas são usadas para cash games, enquanto as laranja são usadas para torneios mega-satélite, e as verdes são usadas para recomeçar os Dia 2.

A área de satélites no Tropical Ballroom no fundo do corredor usa sinais brancos juntamente com sinais amarelos por cima das mesas localizadas no corredor frente ao restaurante Buzio's.

A minha mudança favorita envolve o aumento do espaço entre as mesas. Antigamente, a Harrah's diminuía esse espaço ao mínimo para colocar o máximo de mesas possíveis na sala Amazon Ballroom. O espaço era tão pequeno que não nos conseguíamos mover sem incomodar o jogador que estava na mesa atrás de nós. O resultado era um congestionamento óbvio entre jogadores, dealers, empregados de mesa, staff, massagistas, terapeutas, jornalistas, fotógrafos e a equipa da ESPN. Era normal os jogadores queixarem-se de terem pessoas em cima deles enquanto tentavam jogar. No entanto, devido á configuração do Amazon Ballroom, havia pouco que pudesse ser feito.

O espaço que foi adicionado este ano, alivia o problema do tráfego e jogadores ganharam algum conforto que faltava em anteriores WSOP.

Se houve algo que aprendi nos últimos quatro anos no circuito de poker, é que os jogadores de poker gostam de comer e normalmente fazem-no a horas estranhas. No passado, a Poker Kitchen, sempre foi um dos pontos baixos do WSOP. Depois do fiasco do ano passado de incluir a Poker Kitchen dentro da área da convenção, os oficiais do WSOP tomaram a decisão correcta e recolocaram a cozinha onde pertencia. A qualidade da comida sempre foi um dos problemas da Harrah's depois de terem mudado o WSOP para o Rio em 2005. Eles têm feito um esforço e a comida tem melhorado nos últimos anos. O facto de terem incluído sanduíches Capriati pré-feitas no seu menu, foi bem recebido pelos jogadores de poker desejosos de comer algo delicioso. A sua especialidade é o "Bobbie".

A Harrah's introduziu também stands do Krispy Kreme donut e da Pizza Hut pan pizza junto á Poker Kitchen no corredor principal. E se quer aventura, há também um local que se chama Miranda Sushi e Noodle Shop que oferece várias refeições de shushi para apreciadores.

Sem filas de espera. Melhor comida. Mais espaço entre as mesas. Sinais nas mesas de fácil leitura. Não admira que ninguém se queixe, já que há muito pouco do se queixar este ano.

No entanto, se há alguma coisa de que se podem queixar, é das novas roupas das meninas da Milwaukee's Best. A Harrah's tentou limpar a imagem do WSOP do ano passado, mas a nova imagem, refinada e com trajes menos reveladores foi uma grande desilusão para os jogadores que estavam habituados a sem bombardeados com T&A. Em anos anteriores, havia alturas em que os corredores pareciam a zona vermelha de Banguecoque, com sites de poker online e outras empresas ligadas ao poker a contratar estonteantes modelos e antigas strippers para se movimentarem com vários produtos como cigarros, bebidas energéticas e fichas de poker. O que sobra este ano é o Sapphire Gentleman's Club. Está preenchido com algumas entretainers adultas, mas infelizmente, não são a cereja no topo do bolo.

Mais notícias

O que pensas?