Conseguias Foldar Par de Reis na Bolha da Mesa Final do WSOP ME?

Consegues Foldar Par de Reis na Bolha da Mesa Final do WSOP ME?

Esta foi uma das mãos do Main Event das World Series of Poker do ano passado que mais deu que falar, e os anfitriões do podcast The Chip Race fizeram uma análise da mão na sua mais recente discussão de estratégia.

No vídeo abaixo, Dara O'Kearney e David Lappin analisam este spot memorável que Antoine Labat enfrentou quando restavam 10 jogadores — faltando apenas uma eliminação para a mesa final oficial do Main Event das WSOP.

Os dois começam por falar sobre ICM (Independent Chip Model), a importância dos tamanhos das stacks e os payouts, tudo fatores que Labat teve de considerar para a sua decisão. A análise da mão vem depois.

Recapitulando, Nicolas Manion tinha um pouco mais de 43 milhões de fichas quando recebeu {a-Spades}{a-Hearts} UTG na mesa 10-handed. Ele fez raise para 1,5 milhão (2,5x a big blind) e todos foldaram até Labat em middle position. Começando a mão com cerca de 50 milhões, Labat estava a segurar {k-Diamonds}{k-Clubs} e deu call ao raise.

Na altura, os dois estavam entre as várias stacks médias — muito abaixo do chip leader Michael Dyer que tinha mais de 109 milhões, e muito acima dos short stacks da mesa cujas stacks variavam entre 15-19 milhões.

O próximo a agir era Yueqi Zhu, que recebeu {k-Hearts}{k-Spades} e foi all-in para quase 25 milhões. Todos foldaram até Manion que fez reraise all-in. É aqui que Labat tem de decidir se dá call, arriscando quase todas as fichas, ou se folda o seu par de reis.

Como referiu O'Kearney, neste spot único — a bolha da mesa final do WSOP Main Event — os ranges de Zhu e Manion têm que ser especialmente tight, mesmo sem considerar as implicações do ICM (o que os torna ainda mais tight).

Assiste à discussão e ouve o que O'Kearney e Lappin têm a dizer sobre este spot.

O The Chip Race é um podcast semanal patrocinado pela Unibet Poker, e pode ser encontrado no iTunes e em qualquer outra plataforma de podcasts. Segue David Lappin no Twitter @dklappin e Dara O'Kearney @daraokearney.

O que pensas?

Mais notícias

Outras Histórias