Agora ao vivo Live Stream André Coimbra PokerStars.pt

O Outro Lado do Pano, Vol. 11: WSOP 2002, Antes do Boom, Parte 3 - - Phil Ivey

O Outro Lado do Pano, Vol. 11: WSOP 2002, Antes do Boom, Parte 3 - - Phil Ivey 0001

As World Series of Poker de 2002 viram uma das maiores estrelas dos nossos dias emergir. Nesta altura tenho de pedir desculpa a Doyle Brunson, Daniel Negreanu, e claro "ao outro Phil", mas sem dúvida que Phil Ivey se tornou o mais popular e idolatrado jogador de poker. Phil tinha o desejo de se tornar o melhor na sua profissão, não apenas um jogador de torneios mas também ser um grande jogador nos mais altos limites de cash games. Não consegue passar um dia sem que o seu nome e/ou imagem não seja falado em conversas de poker ou que seja visto na TV. Não consegue visitar um fórum de poker sem que falem das suas lendárias vitórias e derrotas no Bobby´s Room ou online, dos seus torneios, ou até que o viram na rua.

Uma Estrela a Emergir

Seria audaz dizer que Phil Ivey era um desconhecido antes do WSOP de 2002, uma vez que ele já tinha ganho a sua primeira bracelete dois anos antes em Pot Limit Omaha. Ainda assim, ele jogava a um nível diferente do que joga hoje em dia. Em 2002 ele ainda jogava torneios de $300, uma quantia que agora ele oferece em gratificações no Bellagio para deixar o seu Mclaren ou Rolls Royce perto da porta na zona norte. Apesar da sua paixão pelo poker ter sido desafiada pela sua paixão pelo golf, ele ainda tem a habilidade para voltar em qualquer altura, como mostram as suas recentes classificações no WPT. No WSOP de 2002, com 25 anos, Phil estava definitivamente no seu melhor.

Evento#5 Seven Card Stud

Depois de uma mesa final no evento#3, Phil montou uma clínica de seven card stud no evento#5. Chegou á mesa final com cerca de 40% das fichas em jogo, e nunca esteve perto de perder a liderança. Toto "The Ripper" Leonidas terminou em segundo, e foi completamente dominado pela agressividade, algo que normalmente não acontece a Toto. Phil Ivey começou a jogar poker em Atlantic City, onde Stud era o jogo rei, por isso não foi surpresa ter conseguido a sua segunda bracelete num torneio desta variante. Foi o começo de um memorável WSOP.

Evento#16 Seven Card Stud Hi/Lo

Phil fez outra mesa final no evento#10 H.O.R.S.E provando que era competitivo em várias modalidades, mas no evento#16 mais uma vez mostrou as suas raízes como jogador de Stud. Desta vez o jogo era Stud Hi/Lo e enquanto Ivey começou outra vez como chip leader, desta vez era apenas uma pequena diferença. Quando ficaram três jogadores, Phil dominou a mesa, eliminando Rober "Chip Burner" Turner e Sirous "The Biggest Name in Poker" Baghchehsaraie.

Não Há Espaço Para Discriminações no Poker

Uma das coisas que mais me orgulho relativamente ao poker, é que pode ser jogado por qualquer pessoa e não descrimina religião, sexo, idade ou raça. Apesar de ter havido alguns zumbidos da velha guarda depois da excelente performance na sua segunda vitória de 2002 (que surgiram de invejas mais do que qualquer outra razão), o que se passou a seguir foi um pouco mais sério. Em 2002 o nosso fotógrafo estava a colocar as fotos dos vencedores do dia com as páginas dos resultados e alguém teve a ideia de cortar a imagem de Phil a meio, desenhando na face de uma delas e escrevendo a palavra "P" na outra. Foi uma acção que eu considerei um acto de pura inveja ou ódio já que as outras imagens não foram tocadas. Foram usadas imagens de vigilância para descobrir o prevaricador, mas era alguém que ninguém conhecia e felizmente foi o único acto de racismo que vi ou ouvi no poker. Muitas pessoas na altura gostavam de usar a alcunha "The Tiger Woods of Poker", mas eu nunca o fiz porque não achava apropriado e porque o próprio Phil não gosta.

Evento#23 S.H.O.E.

Phil entrou na segunda mesa final de jogos mistos com o objectivo de igualar o recorde partilhado pelo "outro Phil" Hellmuth e Ted Forrest de ganhar três braceletes num só ano. Ele não desapontou, apesar de desta vez ter conquistado o título vindo de trás, já que Diego "The D Train" Cordovez começou o dia com uma liderança muito confortável e segurou-a até chegar a heads-up com o jogador que eu anunciei como "walking on water" na apresentação da mesa final. O jogador não era Chris "Jesus" Ferguson, que também estava na mesa final, mas que acabou em sexto lugar. Com esta vitória, Phil igualou o recorde de braceletes WSOP num só ano, e ainda havia mais 11 hipóteses de bater o recorde.

O Main Event 2002 de Phil Ivey

Ivey já tinha mostrado que conseguia jogar diferentes jogos, depois de mais seis prémios noutros jogos, ele tinha outra hipótese de quebrar o recorde de braceletes num só ano, e as pessoas hoje em dia podem não saber o quanto perto esteve ele de conquistar a quarta bracelete em 2002. Ele acabou o dia 1 acima da média e acabou o dia 2 em oitavo lugar em fichas. Estávamos no dia 3 e mal Phil entrou em jogo, viu os seus ases com full house perderem para poker. Shortstack e quase eliminado depois dessa mão, Phil passou por mim no intervalo e disse-me, "Não te preocupes com isso, miúdo, eu vou recuperar." Ainda não sei o que mais me chocou nesse dia, se foi a sua postura ou o facto de me chamar miúdo, apesar de ser oito anos mais velho que ele. Ele eventualmente perdeu em 23º lugar e recebeu uma mais que merecida ovação dos fãs e dos poucos jogadores que ainda estavam no torneio que se aperceberam que estavam na presença de um grande jogador, com tudo o que atingiu nas 5 semanas que precederam o Main Event. Como escritor em part-time não posso esperar por escrever mais algumas histórias de Phil Ivey que testemunhei na primeira pessoa, incluindo o WSOP 2003, a primeira mesa final televisionada, e a sua vitória em Monte Carlo.

O Outro Lado de Phil Ivey

Phil tem uma personalidade genuína e um sentido de humor que ele não revela a todos, e sinto-me orgulhoso por conhecê-lo. Ele procura sempre melhorar tudo aquilo que faz, como jogar golfe – e, obviamente, o seu jogo de poker - - e tem feito muitas coisas pela humanidade que não foram notícia. Ele e a sua maravilhosa esposa Luciaetta viajaram para Africa para ajudar a combater a fome e está sempre pronto a fazer doações para causas que ele considera importantes.

Phil está a iniciar a sua própria organização de caridade que se chama Budding Ivey Foundation; vai organizar o primeiro evento em Junho, e espero fazer parte deste esforço.

Eu espero que Phil continue o seu esforço de tornar ou manter a sua posição de melhor jogador do mundo porque a sua carreira tem sido fantástica de assistir. Os fãs de poker precisam de heróis para admirar.

Encontramo-nos na mesa final!

Matt


Matt Savage é um dos directores de torneio mais reconhecido mundialmente, e já esteve envolvido em mais de 350 eventos televisionados, incluindo as WSOP, o WPT, e muitos outros. Matt é um dos fundadores da Associação de Directores de Torneio, o primeiro a ser induzido no Poker Managers Hall Of Fame, e actor no filme Lucky You. Se tens algumas questões sobre algumas regras, por favor envia-as para AskTheBoard@PokerTDA.com ou então procura no website de Matt SavageTournaments.com

Mais notícias

Torneios relacionados

jogadores relacionados

O que pensas?