Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

S&G - Por Vitor Marques

S&G -  Por Vitor Marques 0001

Os SNG são uma grande escola para todos os jogadores. Depois da afirmação do Poker On-line ele passou a ser passagem obrigatória para qualquer jogador.

Para mim os SNG são os que mais aproximam o profissional do Poker a uma rotina de trabalho normal, isso porque, o jogador que se preza não pode se resumir a 1 ou 2 SNG´s no dia e sim fazê-lo muito mais vezes tal qual uma escala de trabalho.

A masterização e o lucro aparecem dessa maneira. Não adianta ao ganhar 1 SNG achar que já é um grande jogador, caso de muitos jogadores, até mesmo de Cash e MTT's que se deslumbram, logo de uma sessão positiva.

Também, como muitos autores (Fischman, Lederer) postulam, é um bom laboratório para o jogo de mesa-final, ou seja, passa a ser indispensável para qualquer jogador fazer uma experiência.

No Brasil, quase a totalidade dos jogadores já passou por SNG's, desses eu ressaltaria CK e Vicenzo que trouxeram os primeiros conhecimentos técnicos dessa modalidade e formaram uma legião de jogadores, também pudera CK começou com os SNG em 1999, ou seja, a pré-história do Poker por aqui e Vicenzo, que também conheço da época de gamão, masterizou aquela que é a forma mais popular do SNG que é o SNG Turbo.

Existe uma nova geração de jogadores de SNG muito positiva especialmente no RJ que além de serem muito disciplinados fazem também uso de softwares, melhorando assim seus resultados.

Eu confesso que nunca experimentei nenhum desses programas, não por ter nada contra, muito pelo contrário, mas sim porque apesar de termos na faixa de 27 anos pertencemos a uma geração mais antiga de jogadores que ainda não incorporaram essas vertentes tecnológicas ao dia-dia de Poker, quem sabe alguém dá um help pra estes velhos jogadores...

Estratégia

Ser vencedor em SNG passa obrigatoriamente por adotar uma estratégia sólida e vencedora. Não acredito em muitas inovações ao velho esquema de se começar o jogo extremamente tight e poupando fichas, só se entrando com Premium Hands e depois, à medida que os blinds vão ficando mais caros, o jogador ir se tornando mais e mais agressivo, mas mantendo o seu respeito por ter mostrado uma imagem tight no começo.

Com essa estratégia extremamente conservadora nos primeiros níveis de blinds, a tendência é que na maioria dos SNGs você chegue a um nível de blinds relevantes em relação ao stack inicial, com um pequeno acréscimo de fichas ou pequena perda. Esta situação de fichas irá permitir que a partir deste momento, você possa tomar uma postura mais agressiva e começar a "roubar" pots, que começam a ter uma quantidade de fichas considerável. Outro factor que colabora para essa estratégia, é que ao chegar a esse estágio do SNG, alguns jogadores já caíram e você está mais próximo da faixa ITM.

Neste momento de agressividade, você deve aproveitar e roubar alguns pots com posição, sempre evitando que seu stack fique em um nível muito inferior ao dos seus adversários e em uma proporção pequena em relação aos blinds. Esta estratégia pode ser mantida até a chegada da bubble, onde na maioria das vezes nos deparamos com uma situação onde um dos jogadores encontra-se short-stacked, dois jogadores possuem stacks intermediários e um jogador, obviamente o chipleader, possui um stack relativamente maior que os outros. Por ser a configuração mais comumente encontrada nos momentos da bubble, será a que iremos tratar.

Na bubble, sua atitude vai depender da situação de fichas de todos os jogadores. Se você for o Chipleader, poderá pressionar os jogadores com stacks intermediários, aproveitando-se assim do receio deles em ficar fora do dinheiro e aumentando cada vez mais sua vantagem de fichas.

Caso você seja um dos jogadores com stack intermediário, ficará com sua atuação limitada. Envolva-se em alguma mão com o chipleader somente se possuir uma mão realmente forte, pois você não deve esquecer que existe um jogador "favorito" a ser eliminado antes de entrar no dinheiro, e definitivamente você não quer tomar este lugar dele. Lembre-se que o chipleader joga com este fator a favor dele.

Se tiver a infelicidade de ser o short-stack, encontre uma mão com alguma defesa e tente envolver-se em um pot contra apenas um jogador. Sua intenção é sobreviver. Você não pode esperar muito, ou será comido pelas blinds. Seu poder de "roubar" pots está bem reduzido. Portanto você tem que encontrar uma mão rapidamente e arriscar-se com ela. Lembre-se que caso você não esteja dominado, as chances são pequenas de se encontrar em uma situação com menos de 40% de favoritismo, e pela situação que você se encontra, 40% pode ser mais do que o necessário.

Estando ITM, você pode se dar ao luxo de arriscar um pouco mais. Os blinds já estarão bem elevados e qualquer pot que você consiga roubar já significa um bom acréscimo de fichas ao seu stack. Mas isto também não significa que deva tentar roubar todas as mãos.

Jogue com sabedoria, considerando os stacks de todos os jogadores e o quão propensos eles estão a comprometer suas fichas.

Acredito que os notes e uma consulta ao Sharkscope, para se averiguar os resultados dos jogadores da mesa, acrescentam muito mais dados para a tomada de decisão e por isso nunca os dispenso.

Quanto ao Multitabling também acredito ser indispensável, o número de telas vai de acordo com o gosto do jogador, eu até 6 telas consigo bom desempenho, mas muitos jogadores como Martín Crosa do Uruguay e XT jogam mais do que 12 telas e tem resultados bastante expressivos.

É isso, espero que tenham gostado e nos vemos nas mesas (esperamos que finais) por aí.

Abraços

Victor "Vitão" Marques-Zapata e Marcelo "Carabina" Amadeu

Mais notícias

O que pensas?