Como Jogar Torneios Multi Table Sit and Go's

Como Jogar Torneios Multi Table Sit and Go's 0001

O artigo de hoje é sobre torneio com field's de 45 a 180 jogadores, os conhecidos Multi Table Tournament Sit & Go's (MTT SnGs). Estes torneios são bastante apelativos para jogadores que têm bancas pequenas. É possível ter um grande retorno, ROI, nestes torneios, visto que não existem muito regulares que compreendam bem este tipo de jogo. Em limites mais altos existe o problema de ter de esperar muito tempo até que um torneio destes esteja cheio, o que não acontece em limites mais baixos. Este artigo é baseado na minha experiência neste tipo de torneios de $11+$1 na Poker Stars.

Recomendo vivamente que usem software de apoio, como por exemplo, o Holdem Manager. Especialmente quando estão a jogar mais do que uma mesa ao mesmo tempo, é muito difícil traçar perfis, e este software ajuda-os a fazer isso. Neste tipo de torneios é importante saber que tipo de mãos os adversários jogam, mesmo antes do flop ser dado. Programas como o Holdem Manager dão informações como o vpip (voluntary put in pot), pfr (pré-flop raise) e o número de mãos. Por outras palavras, o número de mãos que o adversário joga pré-flop, o número de mãos que o adversário raisa pré-flop e o número total de mãos jogadas. Contudo, só nos podemos basear neste números se tivermos um número de mãos considerável, e se tivermos em conta o nível de blinds e as stacks dos jogadores. Falaremos mais à frente sobre este tópico.

Tal como noutros torneios, estes MTT SnGs podem ser divididos em 3 fases distintas:

- Primeiros Níveis: entre o nível 10/20 e 25/50;

- Níveis Intermédios: Do nível 25/50 até à bubble;

- Últimos Níveis: Da bubble até ao fim do torneio.

Primeiros Níveis

Durante os 2 primeiros níveis de blinds de um sit&go deverá jogar tight e limitar-se a jogar mãos fortes. Por esta altura as blinds ainda não valem muito e o risco é grande. Por exemplo, senão jogar nenhuma mão nos 2 primeiros níveis e roubar as blinds num nível mais à frente, ficará com a sua stack inicial. E se fizer um double up, muito provavelmente estará na média novamente.

Aqui está um resumo das mãos com que pode fazer limp/raise pré-flop:

- Primeiras Posições: raise AQ+, TT+ e limp 22+

- Meio da Mesa: raise AJ+, ATs+, 66+ e limp 22+

- Últimas Posições: raise ATo+, A8s+, KQo+, KJs+, 22+, não faça limp com nenhuma mão

Só é possível fazer limp de pares de mão baixos se a mesa não for muito agressiva pré-flop, porque a maior parte das vezes terá de foldar para um raise grande. Não poderá fazer call para setvalue. Esta situação não acontece muitas vezes porque os jogadores normalmente raisam pouco e permitem que possa fazer call para set value. Sinta-se à vontade para ajustar o range de raises, se achar que existe mais valor em raisar mais mãos ou se sentir que vai ter muitos caller's quando raisa pares de mão médios. A estatística pode ser muito importante para que tome este tipo de decisões.

Os raises devem ser de aproximadamente 4 BB's nas primeiras posições e de 3 BB's nas outras posições da mesa. Se os jogadores que o antecedem fizeram limp, o seu range para raisar terá de ser mais apertado. Neste caso o raise deverá ser 4 BB's + 1x BB por cada limper. Como pode perceber pela tabela de resumo, limp é um movimento que é feito muito poucas vezes, desta forma evitamos colocar-nos em spots complicados. Não é que não possa fazer limp, mas assegure-se que tem as odds suficientes para o fazer. Por exemplo, se metade da mesa fez limp e você está na SB, esta é uma situação onde poderá fazer limp sem problemas.

Em MTT's SnGs Turbo nem sempre terá as mãos que deseja, pois a velocidade a que tudo se passa é muito maior. Pode dar-se por satisfeito se tiver algumas premium e conseguir ser pago. Não precisa de ter medo de ir all in nos primeiros níveis com QQ ou AK, embora ainda esteja numa posição relativamente confortável se pensarmos em termos de M (stack/BB's). A experiência diz-nos que muitos jogadores gostam de ir all in com pares médios e Ax. Se apanhar uma mão do tipo QQ+ tente de todas as formas meter as suas fichas todas no meio da mesa o mais rápido possível, quer seja com raises ou re raises. Com AK pode escolher fazer apenas call e ver o que o flop traz. Se tiver muitas fichas (deep) não quererá correr num 50/50 com o seu AK contra um par de mão (pp), a sua edge é grande demais para se meter numa situação destas.

Por fim, apenas terá de fazer boas valuebets quando tiver boas mãos nos primeiros níveis. Tente que as suas apostas façam com que o seu adversário fique pot committed e se sinta obrigado a fazer o call no river (devido ao tamanho do pote). Estas valuebets devem ser de 65% a 100% do pote, dependendo da força da sua mão e da perigosidade da board em questão.

Níveis Intermédios

Este é o nível onde você poderá fazer a diferença. Cerca de 40% dos jogadores já foram eliminados. Se o torneio for um turbo nesta fase, é uma questão de aprender quando fazer push/fold. A maioria das stacks é muito pequena por esta altura, e com o aumento das blinds já não existe espaço de manobra para ver flops. Quase todas as decisões se resumem a fazer push ou a foldar, e o bom desta situação é que mesmo os regulares perdem noção dos timings e dos spots mais indicados para fazer estes movimentos. Assim que dominar esta questão vai ter um edge enorme sobre a maioria dos seus adversários.

No início desta fase poderá ter uma stack parecida com a que tinha no início do torneio. Agora que as blinds cresceram é altura de fazer qualquer coisa sobre isso. O que deverá ter sempre em atenção é a relação entre a sua stack e o pote inicial. O pote inicial é o somatório da small blind + big blind + antes. Como referimos antes, é importante saber o seu M e tê-lo sempre em consideração. Por exemplo se tiver 1,125 fichas e as blinds estiverem 75/150, o seu M será 5. Muitos jogadores não levam em conta o M e contam apenas o número de BB's que ainda possuem. A desvantagem deste método é que não considera as antes, e estas têm de ser pagas. Não é certo nem errado calcular desta forma, cada um faz as contas que mais gostar.

Sendo assim como é que você sabe que deve começar a jogar push/fold? Deverá começar a jogar desta forma quando a stack de todos os jogadores que estejam na mão seja tão pequena que você não pode foldar após uma 3-bet pré-flop, por causa das odds, ou então porque não pode fazer uma c-bet sem ficar pote committed. Isto acontece quando o M da maioria dos jogadores ainda em prova caiu para menos de 10. Particularmente em torneios turbo as coisas decorrerão desta forma, o nível intermédio resume-se a " 2 botões" push ou fold.

Como ainda não está perto do dinheiro baseará as suas decisões em odds. Todas as opções que tomar numa mão, têm envolvido um número de chipsEV (cEV) que lhe dirão se no long run ganhará ou perderá fichas com este movimento/opção. Assim que se aproximar do dinheiro terá também de ter em contra o dollarEV ($EV) em consideração. Este $EV tem em consideração o prémio e a equity que tem em cada momento do torneio. A sua equity é o montante de dinheiro que espera ganhar em cada fase do torneio. Nos níveis intermédios o seu cEV é quase igual ao seu $EV. Falaremos mais deste tópico quando falarmos dos níveis finais.

Outro conceito importante nesta fase é a fold equity (FE). A fold equity é a equity que você espera ganhar após um push. Nesta fase do torneio a FE é a quantidade de fichas que você espera ganhar depois de fazer push e o seu adversário ter foldado. Em termos de fórmula teremos algo como: fold equity = (possibilidade de que os adversários foldem) * (número de fichas que ganhará se os adversários foldarem). Quanto mais tarde tiver de tomar uma decisão, menos jogadores depois de si terão de tomar uma decisão também, o que aumenta as possibilidade de que os adversários foldem. Em suma, você terá mais fold equity se fizer push nas últimas posições.

É muito difícil de dizer qual a melhor maneira de jogar desta forma (push/fold). É uma questão de jogar muito e ir percebendo quais os melhores spots para o fazer. Com a ajuda do Sng Wizard poderá perceber quão bons ou maus foram os seus movimentos, logo após acabar a sua sessão. Ainda assim, existem algumas regras básicas para aquelas situações mais recorrentes. Estas regras são apenas estimativas e estão relacionadas com os ranges, quer seus quer dos seus adversários. Nestes exemplos assumimos sempre que todos os jogadores antes de si foldaram.

Quando está na SB pode fazer shove com quaisquer 2 cartas, sempre que a sua stack tenha aproximadamente 8xs o tamanho do pote, ou seja, o seu M seja 8. Se tiver mais que isso, tem de pensar quais as probabilidades de o adversário fazer call. Se ambos tiverem aproximadamente 10xs o pote poderá ver o flop e fazer apenas raise.

Se estiver no botão poderá fazer shove (mais vezes) com qualquer mão se o seu M estiver entre 3 e 7 e os seus adversários tiverem stacks parecidas. Ainda tem muita FE. Se for called, ainda tem a hipótese de fazer double up ganhando a mão, o que torna este push rentável. Se as stacks forem maiores terá de ter atenção e ser mais tight no range pois se os adversários fizerem call pode não ter odds suficientes. Senão estiver tão deep vai ser called por uma range maior da parte dos adversários, visto que as blinds estão a dar odds para isso. Neste caso, o melhor é mesmo foldar as piores mãos e aguardar por um spot melhor na próxima órbita.

Se estiver no Cut Off, poderá fazer shove com um range grande de mãos. Se assumirmos que as stacks rondam 4/7 xs o tamanho do pote, poderá fazer shove com cerca de 30% das melhores mãos, pré-flop, como 22+, A2+, K6s+, K8o+, Q8s+, QTo+, J9s+, JTo+ e T9s. Como está a fazer push com 3 jogadores por falar, irão pô-lo numa mão decente e vão ter algum cuidado ao fazer call. Pergunte a você mesmo, jogaria A8 (para a stack), se o jogador do CO (pouco activo durante o torneio) fosse all in?

Se estiver no High Jack (CO-1) tem de apertar bastante o range com que faz push. A probabilidade de um jogador a seguir a si ter uma mão boa é muito maior. Se assumirmos que as stacks rondam 4/7 xs o pote inicial, só deverá fazer shove com 15% das mãos que recebe, algo do tipo 22+, A5s+, A8o+, KTs+ e KJo+. Mais uma vez o seu adversário terá um range muito tight para o call.

Quanto mais longe estiver das blinds, mais tight deve ser o seu range para fazer shove. As probabilidades de ser called por uma mão melhor aumentam drasticamente. As mãos com que você pode fazer shove desde qualquer posição são: 99+ e AQ+. Certifique-se que não está muito deep quando faz estes movimentos pois de outra forma o pote não justificará o risco que está a correr. Se tiver um monstro pode decidir fazer raise de forma a provocar um shove de um adversário, que esteja a pensar que você foldará ao seu movimento.

À parte destas regras é bastante importante que você seja o primeiro a entrar no pote e que todos os jogadores que o antecederam tenham foldado. Se um jogador fizer raise/push antes de si, pergunte a si mesmo com que tipo de mãos seria ele capaz de fazer aquele movimento e se a sua mão chega para esse range. O seu adversário está desesperado porque está short? Neste caso deve abrir o range de call. Existem limpers no pote? Pense com que range fariam eles limp. Costumam foldar após serem raisados? Nesta situação pode pensar em fazer push pois todos sairão da mão. Pensa que eles estão a tentar enganá-lo e têm um monstro nas mãos, ou que não vão foldar a mão? Se for este o caso, terá de refinar ainda mais o seu range de call. É neste tipo de situações que a estatística pode ser muito importante.

A última coisa em que deve tomar atenção nesta fase é às blinds, nunca deixe que as blinds lhe comam a stack, até ficar com um M de 3 ou 4. Se isto acontecer pró algum motivo, tente dobrar o mais rapidamente possível. Se esperar demais para fazer um movimento poderá perder toda a fold equity. Todas as mãos que sejam relativamente boas, e desde que jogadas em primeiro lugar, são mãos onde deve ir all in. Mesmo que tenha nas mãos JTo ou K6s, deve ir all in se estiver nas primeiras posições. Se não tiver em posição, o melhor a fazer é foldar e esperar pela próxima mão.

Últimos Níveis

Agora que chegamos aos últimos níveis, temos de começar a pensar em termos de $EV quando tomamos as nossas decisões. Durante a maior parte do último nível o seu jogo será muito parecido ao utilizado nos níveis intermédios. Continua a poder fazer shoves muito looses e sempre que a sua equity assim o ditar. Contudo existem alguns aspectos onde ainda deve estar mais atento. Se tiver short, continua a ter de dobrar rapidamente quer seja a roubar blinds ou indo all in. Se estiver na média ou tiver uma stack grande, deve meter pressão em todos os jogadores, à excepção das outras big stacks.

Quando já estamos nos prémios é mais desvantajoso ir all in. Pois quando se está all in não está apenas a jogar contra o adversário em questão, pois a equity de toda a jogar contempla também os jogadores que não estão na mão. É muito importante ter isto em mente quando se está nesta fase do torneio. Continua a poder jogar apenas um range muito apertado nas primeiras posições, porque na maior parte das vezes alguém acabará all in na mão. Nesta fase convém foldar as mãos mais fracas, mesmo que tenha odds para dar o call ao all in. O call até pode ser +cEV, mas muitas vezes é também -$EV.

Se estiver short quererá fazer double up, mas como já disse antes, um movimento que é +cEv nem sempre é +$EV. Por exemplo, está na bubble e tem boas odds para fazer push, se calhar o melhor é foldar pois 2 ou 3 jogadores que estão ainda mais short que você podem perder a qualquer momento. Se espera que as big stacks abram mais o seu range de range porque têm boas odds e querem meter pressão nos shorts, terá ainda menos equity e deverá foldar mais as suas mãos fracas. Depois de passar a fase da bubble, é outra vez tempo de abrir o range e tentar dobrar rapidamente. Nunca deverá jogar apenas para chegar ao dinheiro, é melhor ser bubble 2 vezes e acabar em 2º uma vez do que ficar ITM 3 vezes mas em posições que pagam pouco.

Se tiver uma stack relativamente boa, digamos média, tente pressionar os shorts e outras middle stacks. Como já disse antes, nesta fase não tem vantagens em estar all in. Se pressionar os seus adversários, é provável que eles ripostem, nesse caso tenha cuidado pois devem ter uma mão boa. Não quererão arriscar o torneio com uma mão fraca. Se estiver no CO, não tente roubar as blinds com uma mão fraca, se tiver 2 big stacks a seguir a si.

Se possuir uma big stack, pressione toda a gente. Não deixe escapar nem mesmo as outras big stacks, sabe que esses jogadores respeitarão a sua stack e evitaram confrontos consigo. É -$EV jogar potes contra si. Só porque a sua stack é grande não quer dizer que facilite a vida aos shorts e faça call aos seus all in's com mãos muito marginais. Pode também pressionar as middle stacks, estes jogadores normalmente não gostam de se envolver em guerras e esperam que os shorts percam. Sendo uma big stack pode voltar a usar a mesma "táctica" usada no nível anterior e fazer shove com as mãos/posições já referidas. Como chipleader o seu foco centrar-se-á na construção de uma stack ainda maior sem enfrentar muita resistência por parte dos adversários, o que lhe garantirá um lugar no top 3. Existirão muito mais spots onde poderá fazer shove com quaisquer 2 cartas porque os jogadores terão receio de o enfrentar. Não se entusiasme demasiado e não perca a concentração, por vezes é melhor deixar os shorts acabarem uns com os outros e ficar apenas a observar. Não é obrigado a eliminar todos os jogadores pessoalmente. Se tiver imagem de maníaco, pode ter a certeza que os seus adversários ajustarão o seu jogo e ripostaram de forma mais "light".

Pequeno Sumário

Primeiros Níveis: Jogue tight e apenas jogue monstros. Tente "limpar" o menos possível. Faça valuebets se tiver uma boa mão, e tenha atenção à board, ajustando as apostas consoante a perigosidade da mesma. Atenção às c-bets, faça-as apenas se acertou no flop ou se vir o flop em head's-up e a board não for perigosa.

Níveis Intermédios: Jogue com "2 botões", push ou fold, se a sua stack não lhe permitir ver flops. Tente roubar blinds, especialmente quando está na SB, no botão ou no CO. Tente saber os ranges dos seus adversários. Tome atenção à relação stacks/pot e decida-se pelos shove +cEV.

Últimos Níveis: Não baseie toda a sua acção em +cEV, pense também no +$EV. Nesta fase deve usar o seu conceito de fold equity e tentar não estar muitas vezes all in. Se por acaso estiver, tente ser você o agressor e não o jogador que faz o call.

Geral: A prática é realmente a única maneira que temos para evoluir. Programas como o SnG Wizard pode ajudá-lo a melhorar a capacidade de decidir em situações de push/fold. As regras que mencionei acima, são as linhas mestras, mas precisam de ser ajustadas à condicionantes do jogo em si.

Mais notícias

O que pensas?