Online Poker Spotlight: Matt "mlagoo" LaGarde

  • Ryan Nelson / Daniel CordeiroRyan Nelson / Daniel Cordeiro
matt lagarde spotlight

Com mais de $1.3 milhões em ganhos no poker online Matt “mlagoo” LaGarde é uma das estrelas em ascensão no mundo do poker. Estivemos à conversa com Matt para sabermos o que pensa sobre tornar-se um instructor CardRunners, o que o fez deixar de estudar Direito, e como classifica os melhores jogadores de torneios do mundo.

Mr. LaGarde, obrigado pelo tempo que dispensa para conversar connosco. Parabéns pelo Sunday 500 de umas semanas atrás. O que se tem passado na sua vida ultimamente?

Não se tem passado muito. Mudei-me recentemente para Baltimore e decidi ir até Vegas para me encontrar com uns amigos pela altura dos FTOPS. Vendo bem as coisas, estou muito bem. Tenho uns quantos estudantes com quem trabalho todas as semanas. Continuo a fazer videos para a CardRunners. Estou a tentar o meu melhor para me mantêr ocupado e produtivo.

O que te fez decidir ficar em Baltimore em vez da vida de pecado em Las Vegas?

Bem, parte da decisão parte daí, a vida de pecado de Vegas. Tenho estado em Vegas todos os verões pelos últimos quatro anos, apesar de em 2006 ter sido apenas mais um jogador que quis participar no Main Event WSOP. É uma cidade ridiculamente acelarada. As noites são muito mais longos e mais caras do que estou habituado. E a minha família e amigos tiveram peso na decisão também como é obvio. É difícil mudares-te para outra ponta do país e ficar longe das pessoas que gostas.

O que te trouxe para a CardRunners e o que te fez tornar um treinador profissional?

Bem, eu fiz o meu primeiro vídeo para a PokerSavvyPlus com um amigo meu, “NoahSD”. Ele é maioritariamente um jogador de cash. Ele queria que eu revisse um torneio dele e fizesse alguns comentários para os colocarmos no vídeo. Foi uma experiência que apreciei e me ajudou bastante. Forçou-me a ser um pouco mais analítico e ter a certeza de que teria razão articulável para tudo o que fazia. O que é por vezes difícil, dizer simplesmente que “sentes” que é uma boa altura para fazer 3-bet ou 4-bet não é um comentário suficiente.

Quanto ao porquê de me ter juntado à CardRunners? Eles têm sido O nome em vídeos de instrução em poker já há bastante tempo. Era o único site no qual eu era membro na altura. Portanto quando decidi que iria começar a fazer vídeos de modo regular, fiz uma “audição” para a CardRunners. Eles estavam dispostos a aceitar-me e eu estava contente por me juntar.

Tornar-me treinador veio da mesma ideia. Analizar os jogos de outras pessoas forçou-me a tirar algum tempo para ter a certeza que sabia o porquê de tudo o que estava a fazer. Como tal, tive de fazer MUITOS trabalhos de casa de matemática, analisar muitos spots para abrir potes mais light, analisar situações/ranges de re-steal, spots rentáveis para 3-bet...etc. Teria de ter uma base matemática para justificar todas estas coisas aos meus alunos, portanto teria de me sentir confortável nesses temas. Sem mencionar que aprendi a gostar de lucros livres de variância.

A CardRunners é um dos sites de treino mais respeitados. Quais são as tuas especialidades, e qual é o teu vencimento à hora? Alguém pode ter lições dadas por ti?

Apenas treino no-limit hold’em MTT, em qualquer limite, e cobro $150/hora e qualquer pessoa pode ter aulas dadas por mim. Neste momento diria que a maioria dos meus alunos são Europeus, um par de brasileiros, 1 ou 2 americanos. Não diria que tenho um jogo como especialidade. Os meus alunos gostam que eu jogue todo o tipo de torneios, desde $20 rebuys até $1k, ou $10k, e quando mexo o meu rabo preguiçoso e entro num torneio ao vivo, posso oferecer uma visão baseada na minha experiência nesses torneios. E obviamente, comecei por baixo e joguei durante bastante tempo torneios $11 freeze-out e $3 rebuys. Foram tempos divertidos.

Interessante, porque serão os teus estudantes maioritariamente estrangeiros e não Americanos? Qual a razão por trás disso?

Não posso dizer ao certo qual a razão. Assumo que os americanos não tenham dinheiro para dispensar nos dias que correm. Grande parte dos meus alunos americanos tendem a ser jogadores de níveis médios. Têm algum sucesso e querem aconselhamento à medida que sobem os seus limites. Enquanto que os europeus costumam ser tipos que adoram poker e querem ganhar.

Nesta altura estás apenas focado no poker online, ou tens estado a fazer a transição para o poker ao vivo como vários outros jogadores?

Maioritariamente online. Não gosto de ficar longe dos meus amigos e de casa por muito tempo.Talvez seja estranho. Na primavera de 2007, desisti de estudar Direito e pela altura do verão tinha feito uma enorme quantidade de dinheiro ao jogar poker. Naturalmente procurei maneira de o gastar rapidamente.
Decidi por uma viagem à Ásia. Viajei por vários países asiáticos cerca de seis meses antes de me dirigir à Austrália para jogar o Aussie Millions e finalmente casa. Quando voltei, os meus amigos tinham novos amigos. Havia novas piadas entre eles que eu não percebia. Perdi essa fase ao que parece. Por isso agora, ainda que continue a gostar de viajar, tendo a fazê-lo em menos tempo. Ainda vou a Vegas no verão, um torneio grande num sítio estranho pelo outono, Bahamas ou Austrália no inverno, e outro evento grande algures na primavera.

Dizes que desististe de estudar Direito. O dinheiro do poker é suficiente para ti? O que te fez deixar de estudar?

O dinheiro era apenas uma razão. Aqui vai a história de toda essa decisão. Comecei a jogar poker quando andava na faculdade. Jogava jogos caseiros com amigos a $20, etc, e safava-me. Um dos meus amigos jogou poker online e começava a safar-se também nos jogos de $5/$10 limit-hold’em na Party Poker. Por isso emprestou-me Small Stakes Hold’em de Ed Miller. Li, investi algum dinheiro online, joguei, joguei, joguei, e de repente tinha umas centenas de dólares extra por mês a jogar small-stakes limit hold’em e small-stakes sit-n-gos enquanto estava na faculdade. Continuei isto durante o primeiro ano na escola de direito e entretanto ganhei uma entrada num freeroll MTT da TwoplusTwo para o Main Event WSOP.

Nesse verão, entre o meu primeiro e segundo ano de faculdade, fui a Vegas, fui eliminado no primeiro dia, continuei a jogar $1/$2 e $2/$5 ao vivo durante o resto da semana e ganhei à volta de $3.5k – um montante de dinheiro bastante absurdo para mim nessa altura!

Voltei para o meu segundo ano de faculdade e umas semanas depois do início do semestre tive apêndicite. Foi uma situação complicada e estive internado uma semana. Foi-me dito que teria de ficar de cama nos próximos meses. Esperaram que a infecção desaparecesse para me fazerem a cirurgia.
Durante esse período, joguei bastante poker, maioritariamente cash. Ganhei à volta de $12-$13 o que de novo, parecia ridículo para mim.Fiz uma viagem ao Egipto durante umas semanas, fui operado, e voltei à escola na primavera seguinte.

Umas semanas, talvez um mês depois do início do semestre não sabia o que estava lá a fazer. Derivava de tópico em tópico e não tinha objectivos. Estava lá apenas porque a escola de direito era o que um jovem e inteligente de ciências políticas deveria escolher. Os meus colegas de curso pareciam empenhados, com vontade de lá estar e fazer o melhor que podiam. Eu simplesmente não partilhava essa paixão.

Acabei por deicidir fazer um intervalo. Nessa altura a faculdade de Direito de Maryland disse-me que no espaço de três anos poderia voltar e não seriam feitas perguntas. Apenas teria que os avisar que estava pronto para voltar e estava feito. Pensei: “porreiro, isso dá-me uma certa segurança, vamos dar uma outra oportunidade ao poker”. E depois, foi como já sabem, ganhei o Sunday million uns meses mais tarde.

Arrependes-te de deixares a escola de Direito?

Por vezes, durante estes últimos anos existiram alturas em que me questionei sobre a minha decisão de deixar os estudos. Quem sabe onde estaria agora. Teria um emprego respeitável que os meus pais aprovariam por esta altura se tivesse continuado os estudos. No entanto tem sido uma viagem divertida. No final de contas, se estiveres a pagar por uma educação que te sai bastante cara, e não fazes ideia porque o estás a fazer ou o que queres fazer, pode não ser má ideia agarrares-te a outra “habilidade” que tenhas e esperar para ver como corre. Especialmente se tiveres a opção de voltar atrás caso as coisas corram mal.

O quão importante é ter um curso superior?

Não sei a importância de um curso superior. O meu irmão mais velho está neste momento muito bem na área de informática sem um curso superior. A américa está a abarrotar de pessoas com ensino superior mas sem habilidades reais de prática. Acho que a faculdade é uma experiência valiosa. Fiz amigos que vou guardar para sempre. Aprendi a socializar e algures no meio aprendi um pouco de ciências políticas e filosofia. Mas tenho dúvidas quanto ao retorno de investimento, especialmente considerando a oportunidade e o custo, que o meu barchelato tenha sido o meu melhor investimento.

Antes de um grande Domingo de jogo, o que costumas fazer para te preparares fisíca/mentalmente para os torneios? Estás toda a noite anterior a festejar?

(risos) Bem, na verdade tendo a levar os Sábados à noite com calma. Geralmente não jogo à sexta e sábado. Portanto as quintas e sextas costumam ser as minhas noites de saídas. Em certas ocasiôes especiais saio mas depois acabo por me arrepender, mas nas noites normais não tenho nenhum ritual fico simplesmente a relaxar e passar tempo com os amigos.

Além do poker, quais os teus passatempos preferidos?

Futebol é sem dúvida o número um. Gosto bastante de ténis também. E adoro assistir a qualquer tipo de desporto entre futebol, rugby, ténis, basquete, etc. Enquanto macho e com menos de 25 anos, os jogos de vídeo são um interesse óbvio. Gosto de lêr livros que acho que me tornarão mais esperto ou interessante. Gosto de viajar e sair, mas não sei se estas duas últimas se qualificam como passatempo.

Se estiveres numa mesa final de um grande evento, qual é a música que toca no teu iPod?

Bem, essa é uma boa pergunta. A escolher assim na pressão, teria de ser algo do Black Album. Não sou um tipo de ouvir uma música repetidamente. Geralmente escolho um álbum e deixo-o tocar. Recentemente nos FTOPS Quadruple Shootout, quando estava heads-up na minha segunda mesa final contra um Russo, ouvi a “Eye of the Tiger” para me lançar à vitória.

Ok, vamos imaginar que estás no Xs Encore. Quem seria a tua entourage na cabine VIP contigo?

Esta é difícil, dá-me um segundo. Bem, terei de dizer Jay-Z, Rio Ferdinand, Jack Black, Michael Cera e Vinve Vaughn. Talvez um daqueles tipos do MGMT pois precisaria de uma estrela de rock e a Scarlet Johannson. E ela acabava por se enrolar comigo em vez de todas as outras celebridades mais ricas e atractivas que lá estão. Ia dizer o 50-Cent também, mas ele pode ser um bocado dura demais, não sei se nos conseguiriamos relacionar.

Visto que és um leitor de livros, diz-nos o teu top três de dramas de todos os tempos e que recomendarias?

Gosto de “Notes from Underground” de Dostoevsky, e “Crime e Punishment”, “The Old Man and the Sea” de Hemingway. Adorei “Unbearable Lightness of Being” de Kundera.Acabei de lêr “The Post-American Worl” de Fareed Zakaria.

Top 5 de jogadores de torneios de todos os tempos?

Essa é uma boa pergunta. Vou dizer Shaun Deeb, ”westmenloAA”, “Gboro” e ”DJK”. E por último terei de escolher o jovem ”Jcarver”. Ele é uma besta.

Ordem de preferência?

Brutal. Ok, vou dar algumas razões para as minhas escolhas. Tenho de dizer Gboro #1, pelos resultados constantes e alto nível de jogo nos torneios online mais difíceis nos últimos anos.

DJK é #2, por basicamente reescrever o modo de jogar MTT. É impressionante o modo como as estratégias de MTT mudaram e o DJK esteve definitivamente à frente disso.
Deeb #3, pela sua habilidade em jogar todos os limites de torneios, dia sim e dia não, e jogar montantes incríveis de mesas em níveis muito altos. É extraordinário a atenção que ele consegue prestar e os poucos spots que falha mesmo jogando 20 torneios ao mesmo tempo.

Menlo é #4, muita gente pode não concordar, mas ele foi o homem dos MTTs durante muito tempo e não o podia excluir da minha lista.

Finalmente, Jcarver o #5. Aqui está um tipo que tem vários estilos de jogo e com bastante sucesso. É um jogador inacreditavelmente habilidoso que tem uma média de ganhos de seis dígitos por mês.

Matt, obrigado pelo tempo que nos dispensaste. Desejamos-te a melhor das sortes.

Mais notícias

O que pensas?