PokerNews Top10: Momentos Mais Marcantes do Poker na TV

PokerNews Top10: Momentos Mais Marcantes do Poker na TV 0001

Embora as World Series of Poker tenham começado a ser transmitidas via TV para o mundo desde 1970, só na última década é que o high stakes poker começou a ser parte integrante da programação de desporto e entretenimento, muito devido à introdução da "hole card camera". Com a oportunidade de verem as cartas de todos os jogadores, os espectadores sentem-se mais estimulados e interessados em ver poker na TV. Por tudo isto não é estranho que se faça uma lista dos 10 momentos mais marcantes do poker televisonado. A lista seguinte – como todas as listas, é subjectiva e passível de ser discutida – contém os 10 momentos mais marcantes tanto a nível histórico como dramático.

10. "I Can Dodge Bullets, Baby" (2005 World Series of Poker, ESPN)

Phil "The Poker Brat" Hellmuth é um ícone do poker e esse estrelato muito se deveu à crescente popularidade do poker na TV, que fez com que Hellmuth se torna-se numa das caras mais conhecidas do público. O nickname de Hellmuth fica ligado aos constantes ataques de fúria que tinha nas mesas, algumas das frases que Phil proferiu nesses ataques ficarão para a história: "Se a sorte não tivesse influência no poker eu ganharia sempre" (2004 WSOP, ESPN); "Ele nem consegue soletrar poker" (2005 WSOP, ESPN); "Mori, vais penalizar alguém por esta m3rd4 ou não?" (2007, Poker After Dark, NBC). No entanto o momento mais memorável de Hellmuth na TV foi no primeiro dia das WSOP 2005. A board mostrava A-4-4-Q, Hellmuth foldou {a-Clubs}{k-Spades} para Frank Passantino que tinha {a-Diamonds}{a-Hearts}. Depois de Hellmuth foldar, Passantino mostrou as suas cartas e Phil vira-se para a esposa que se encontrava no rail e disse: " Querida! Era suposto que fosse todo nesta mão. Mas eles esqueceram-se de uma coisa - eu consigo evitar as balas!"

9. "Late Night Poker" (Channel 4, 1999)

Produzido em Cardiff, País de Gales, esta série Britânica apresenta uma série de sit & go's, onde os vencedores de cada sit disputarão um sit & go final. Quando o programa começou em 1999, foi o primeiro a mostrar aos espectadores as "hole cards" , com câmaras posicionadas debaixo da mesa. Os primeiros episódios foram comentados pelo criador do programa, Nic Szeremeta e pelo jogador e autor Americano Jesse May (mais tarde ficou conhecido como a "voz do poker"). Um marco nas transmissões televisivas de poker, por certo influenciou a forma como o WPT e as WSOP começaram a ser transmitidas.

8. The Bear and the Champ Get Lost in Durrrrland (2009 "High Stakes Poker", GSN)

Desde a sua estreia na Game Show Network no início de 2006, o High Stakes Pokerficou na retina de todos os espectadores pela forma como apresentava high stakes cash games e pelos comentários de A.J. Benza e Gabe Kaplan. Várias mãos jogadas neste programa ficarão para sempre na memória de todos, por exemplo a mão em que Gus hansen faz poker de 4's e Daniel Negreanu tem fullhouse de 6's por 5's, na season 2; o semi-bluff de Brad Booth com {4-Spades}{2-Spades} que faz com que Phil Ivey folde K's na season 3; Os ases de Sam Farha contra os reis de Jamie Gold na season 4. Contudo, nenhuma destas mão supera a mão jogada entre Tom "durrrr" Dwan ({q-Clubs}{10-Clubs}) , Barry Greenstein ({a-Hearts}{a-Spades}) e Peter Eastgate ({2-Diamonds}{4-Hearts}) onde Dwan conseguiu que ambos foldassem a mão num flop {2-Clubs}{10-Diamonds}{2-Spades} e ganhou um pote de 250,000.

7. The November Nine (2008 World Series of Poker final table, ESPN)

Foi surpreendente o anuncio feito no dia 1 de Maio de 2008, a final table das WSOP 2008 seria adiada quase 4 meses e seria jogada em Novembro. Esta alteração fez com que os episódios tivessem mais de 50% de audiência que nos anos anteriores. Embora só tenham sido transmitidas 2 mãos do head's-up entre Peter Eastgate e Ivan Demidov, os momentos mais marcantes foram logo nos 15 minutos iniciais quando Demidov ({a-Clubs}{q-Clubs}) forçou o chip leader na altura, Dennis Philips a foldar ({a-Hearts}{k-Clubs}) num flop {8-Diamonds}{10-Clubs}{j-Spades}.

6. Yang Tears It Up (2007 World Series of Poker, ESPN Pay Per View)

Como já tinha feito no ano passado, em 2007 a ESPN voltou a transmitir a final table das WSOP 2007 em streaming, com os comentários de Ali Nejad, Phil Gordon e mais alguns convidados especiais. Jerry Yang iniciou a final table no 7º lugar em fichas, e Gordon disse várias vezes que Yang era "fraco", "muito tight" e o menos talentoso dos jogadores presentes na final table. Mesmo com todos estes comentários de Gordon, Yang chegou à chip lead em 14 mãos, ganhando apenas 6, e todas sem showdown. Na 15ª mão jogada, Yang eliminou o anterior chip leader Philip Hilm e 6 mãos depois voltou a ver-se uma mão sua quando eliminou Lee Watkinson. E foi assim, em menos de 3 órbitas que o " fraco" Yang conseguia ter na sua posse mais de metade das fichas em jogo.

5. The Comeback Kid (1997 World Series of Poker, ESPN)

A primeira e única final table do Main Event das WSOP a ser jogada na rua, frente ao Binion's Horseshoe em Freemont Street, trouxe um "sabor" especial à transmissão da ESPN. Stu Ungar, mal fisicamente, e os seus óculos azuis à John Lennon levaram para casa o seu 3º Main Event em 16 anos. Após a final table, que Ungar ganhou ao fazer um straight no river contra John Strzemp, Gabe Kaplan entrevista-o e Ungar fala sobre os seus sentimentos pela filha Stephanie e do que passou para chegar ao topo novamente. Infelizmente Ungar acabou por falecer um ano depois.

4. On the Inside of the World Series of Poker (Discovery Channel, 1999)

Este documentário produzido por Steve Lipscomb para o Discovery Channel fez uma visita ao interior das WSOP, levando as Series a uma audiência muito mais vasta. Lipscomb escreveu no prefácio do livro de Mike Sexton, Shuffle Up and Deal que as audiências foram crescendo à medida que o programa ia decorrendo, indicando que existia público interessado em ver poker na tv. O programa figurou no top 20 dos programas mais vistos da estação nesse ano, e nessa altura foi mesmo considerado o programa de poker mais visto de sempre. Este programa não só foi um marco na apresentação do poker na TV como serviu de catalisador para o WPT.

3. "Puggy Has All the Money" (1973 World Series of Poker, CBS)

Em 1973 Jimmy "the Greek" Snyder, que mais tarde ficaria conhecido por apresentar o programa da CBS NFL Today, ajudou na produção de um documentário sobre as WSOP de 1973 que foi para o ar no popular programa Sports Spetacular. O documentário apresentou as WSOP e o mundo do poker profissional de uma forma séria, no final do mesmo, Snyder comenta a mão onde Puggy Pearson derrota Jonhy Moss: "É o tipo de acontecimento que emociona qualquer uma, mesmo para aqueles que estão a ver é impossível não se emocionarem." À medida que estas palavras são ditas a câmara filma Snyder no rail, como que confirmando visualmente as suas palavras.

2. The World Poker Tour Debuts (2003, The Travel Channel)

Foi no dia 30 de Março de 2003 que foi exibido o primeiro episódio do World Poker Tour no Travel Channel. A produção do WPT conseguiu combinar com sucesso todos os elementos necessários para que o programa seja interessante em todos os episódios. Vendo hoje o primeiro episódio, poderemos achar estranho que Gus Hansen, vencedor do Five Diamonf Poker Classic em 2002, seja apelidado de outsider, sendo um especialista de backgammon que decidiu tentar a sua sorte no poker. O desempenho de Gus na final table não impressionou Freddy Deeb (que Hansen eliminou em 5º lugar), Freddy disse em entrevista: " o rapaz que me ganhou esta última mão jogou muito mal na minha opinião". O uso de comentários feitos à posteriori, feitos por Mike Sexton e Vince Van Patten correram tão bem que a fórmula foi usada no Verão seguinte nas transmissões da ESPN das WSOP.

1. Moneymaker Bluffs Farha (2003 World Series of Poker, ESPN)

Os 7 episódios de uma hora do Main Event das WSOP 2003 que a ESPN produziu, não só foram o início do "poker boom" como em conjunto com o recém-lançado World Poker Tour ajudaram a estabelecer um novo padrão nas transmissões televisivas de poker. O bluff do amador e vencedor do Main Event, Chris Moneymaker contra Sam Farha no último episódio, indo all in com o seu straight e flush draw falhados, foram o culminar de uma série cheia de momentos marcantes. O comentador Norman Chad apelidou o movimento de Moneymaker como: "o bluff do século."

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?