Análise do Livro: 'Caro's Secret's of Winning Poker' de Mike Caro

Análise do Livro: 'Caro's Secret's of Winning Poker' de Mike Caro 0001

O auto intitulado "Mad Genius of Poker," Mike Caro, ganhou para si um lugar no panteão de autores de poker, principalmente graças ao clássico "Caro's Book of Poker Tells", um dos livros que mais influenciou o poker. O seu novo título "Caro's Secret's of Winning Poker", traz conselhos sobre um leque variado de assuntos relacionados com o poker, sendo útil tanto para jogadores mais experientes quer para iniciantes.

Esta é a quarta edição do que começou como "Caro's Fundamental Secrets of Poker", publicado em 1991, aqui o autor actualiza e apresenta novo material, incluindo uma secção sobre hold'em (limit e no-limit). Como o autor explica na introdução, o livro compila aquilo que ele acha serem os conceitos mais importantes dos seus seminários, simulados aqui em pequenos quadros. O formato faz lembrar a contribuição de Caro no Super/System2, onde ele fornece uma lista de dicas que aparece replicada ao longo do livro (15 capítulos).

A repetição daquilo que acha importante é uma marca na maneira de Caro ensinar. Tal como se fosse um professor no meio de uma sala de aula, por vezes Caro pára a escrita e diz "este é um conceito importante, por isso vou repeti-lo", e repete-o mesmo. É um método bastante acutilante e que é exemplificado com o uso de quadros, onde são sumariados os pontos de interesse para o leitor.

Caro começa por falar num dos conceitos a que chama "A verdade que governa o poker e o mundo para além do poker", nomeadamente a sua frase emblemática "No princípio tudo era apenas dinheiro.". A ideia que Mike quer passar é a de que antes de possuirmos informação relevante que nos permita tomar uma decisão – no poker ou na vida – muitas vezes enfrentamos situações onde ambas as alternativas nos parecem igualmente atractivas. Apenas quando investigamos mais sobre o assunto, nos apercebemos que as nossas escolhas não são "apenas dinheiro". Caro insiste que muitas das decisões, não estritamente, ligadas ao poker, decidem o lucro ou perdas que o leitor poderá ter.

Após esta discussão introdutória e um capítulo onde se fala sobre como jogar vários tipos de jogo, Caro faz um "apanhado" sobre "General Winning Advice", onde aborda tópicos como a auto-disciplina, tipo de jogador, escolha de mesas, imagem na mesa, etc. Caro vai contra as convenções quando entra em desacordo com a normal recomendação de jogar tight numa mesa loose e jogar loose numa mesa tight, o autor defende que "sempre que a mesa se demonstra agressiva, devemos 'soltar-nos' ". Em seguida encontramos um capítulo onde se fala de gestão de banca, e que se baseia principalmente em psicologia e atitudes relacionadas com dinheiro.

A secção do meio contém capítulos sobre seven-card stud, stud high-low, hold'em, draw poker, e outros jogos. Ao contrário do resto do livro, onde a discussão teórica não é muito profunda, estes capítulos oferecem ao leitor, várias e concretas observações teóricas, como por exemplo: " em hold'em, ter uma overcard e um inside straight draw normalmente é melhor que ter duas overcards".

Em seguida temos um capítulo sobre tells – realçando alguns pontos do livro Book of Poker Tells- e sobre estratégia em torneios. Caro faz uma abordagem conservadora nos capítulos sobre hold'em e torneios que podem surpreender os leitores que conheçam o seu estilo mais selvagem. Isto não é feito por acidente, Caro diz que "a sua maneira de jogar não deve ser consistente com a sua imagem".

Esta última dica vem já no fim do livro, num capítulo chamado "best 15 tips of the day". O livro acaba com uma sugestão sobre "record-keeping" e uma "final winning affirmation". Tal como Caro termina os seus seminários, sublinha a importância de ter uma atitude positiva e mostrar confiança na mesa.

Claro que é mais fácil ser positivo e confiante quando se está preparado para os desafios que temos pela frente. Como uma compilação de várias décadas de sabedoria, "Caro's Secrets of Winning Poker", é um bom sitio para procurar essa preparação.

Mais notícias

O que pensas?