Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Entrevista PokerNews: Sami 'LarsLuzak' Kelopuro

Entrevista PokerNews: Sami 'LarsLuzak' Kelopuro 0001

Sami "LarsLuzak" Kelopuro é um dos maiores ganhadores nos ultra high stakes cash games em No Limit Hold'em e PLO na Full Tilt Poker. Este jovem Finlandês é um dos mais agressivos e temidos jogadores de cash games de todo o mundo, e um dos poucos que parece estar sempre preparado para qualquer que seja o jogo/desafio. É um dos jogadores favoritos do público, embora tenha estado afastado da ribalta até à um tempo atrás. Começou a bloggar em conjunto com o seu amigo e compatriota Ilari "Ziigmund" Sahamies, também ele um conhecido high staker, no blog CoinFlip.

PokerNews: Estiveste ausente das mesas de high stakes da Full Tilt Poker durante grande parte do ano passado, tiraste umas férias do poker?

Sami Kelopuro: Não tirei férias, na verdade só não joguei na Full Tilt Poker por uns tempos. Continuei a jogar na Betfair Poker e noutros sites. Umas vezes jogo muito, outras jogo pouco, mas as minhas férias nunca duram mais do que um par de dias.

PokerNews: No final do ano quando regressaste estiveste envolvido em alguns dos maiores cash games vistos até hoje na internet. Que limites pensas que estes jogos podem alcançar?

Sami Kelopuro: Existe uma grande diferença entre os 2 maiores níveis de cash games existentes. Hoje em dia não encontras nada entre o nível $25 – $50 e $500 – $1000. Os mesmos jogadores que jogavam $200 – $400 são os mesmo que jogam agora $500 – $1000. Será que todos dobraram a sua banca enquanto jogavam $200 – $400? Penso que não. Se calhar joga-se muito alto neste momento, não me parece que surjam mesas de $100 - $200 nos próximos tempos.

Não estamos longe de ver um pote com 1 milhão de dólares. Penso que o maior até ao momento foi um de $724,000. O necessário para que o pote de $1,000,000 aconteça são 2 stacks de $500.000. Penso que é possível, os jogos estão cada vez mais loucos e as stacks cada vez maiores devido à natureza "gambler" de PLO.

PokerNews: A quantidade de dinheiro que muda de mãos nas mesas é muito grande, vocês têm noção da crise mundial que estamos a atravessar? Isto afecta os jogos?

Sami Kelopuro: Infelizmente não existem muito amadores ricos a jogar high stakes online. São sempre os mesmos 10-15 jogadores que estão nas mesas anos após ano, não me parece que eles se preocupem com a crise. Claro que por vezes aparecem caras novas e alguns dos regulares vão à falência, o que não terá nada a ver com a situação que vivemos. É muito provável que as middle stakes sejam mais afectadas que as high stakes.

PokerNews: Tens a fama de ser um jogador vencedor contra os maiores jogadores do mundo. Pensas que tens edge sobre eles ou é apenas sorte?

Sami Kelopuro: Não penso que sou o maior do mundo. Gosto de desafios e por isso jogo com os melhores do mundo. Se achar que alguém tem um edge grande sobre mim, muito provavelmente, sairei da mesa. Entre os melhores jogadores o dinheiro vai e vem facilmente e por isso o edge que possas ter no momento diluir-se-á no long run. A questão fundamental é que hoje em dia não existem jogos fáceis, a menos que volte a $25 – $50, o que para mim é impossível, depois de jogar $500 – $1000. Eu posso esperar por jogadores para poder jogar, mas às vezes demoram eternidades, por isso se vir o Phil Ivey sentado numa mesa, é claro que vou jogar contra ele.

PokerNews: És conhecido por seres um jogador bastante sólido e que nunca tilta. É difícil manter as emoções no meio de tanta pressão?

Sami Kelopuro: Toda gente tilta, mas se calhar não sou dos piores casos. Não podes pensar no dinheiro, de certa forma temos de encarar o dinheiro como números no ecrã. É mais fácil lidar com centenas e milhares de dólares desta forma. Não posso pensar:"Oh, acabei de perder um par de Ferraris.". Se eu não me sentir confortável, sou capaz de sair um bocado da mesa. Este tipo de jogos não decorre a toda hora, daí que se deva aproveitar sempre que estes estão a decorrer. Se estiver um fish na mesa, e o fizer entrar em tilt, só tem de ter calma e tudo correrá bem. Por vezes isso não é fácil, e muitas pessoas não conseguem lidar com a pressão.

PokerNews: És um jovem bem parecido que ganha milhões a dar cliques num rato, como consegues manter os pés bem assentes no chão?

Sami Kelopuro: Não me parece que o dinheiro me tenha mudado muito. Tenho muitos novos amigos graças ao poker, mas continuo a sair com os meus amigos de infância. É natural que gaste mais dinheiro mas no geral a minha vida é normal, igual à de toda a gente. O dinheiro é apenas dinheiro, não nos deve mudar enquanto pessoas nem mudar as nossas relações.

PokerNews: Sempre que jogas na Full Tilt Poker tens centenas de pessoas a ver-te, isso faz com que te sintas uma celebridade?

Sami Kelopuro: Estou ciente que muita gente observa os meus jogos, mas na maioria só conhecem o meu nick. Ainda não ganhei nenhum torneio ao vivo, e não joguei na TV, por isso não sou reconhecido na rua. Esta situação poderá mudar no futuro, pois vou começar a dar mais entrevistas e envolver-me em algumas coisas extra-poker. Uma das vantagens de ser famoso no mundo do poker é que a maioria das pessoas que não joga nunca nos irá reconhecer.

PokerNews: Agrada-te a ideia de poderes ganhar um torneio grande ou até mesmo uma bracelete nas WSOP?

Sami Kelopuro: Agrada. O problema é que eu sou um fish enorme em torneios. Todavia vou participar em alguns torneios nas WSOP deste ano. Seria um feito se eu conseguisse ganhar uma bracelete.

PokerNews: Mesmo que nenhum Finlandês ganhe uma bracelete nas WSOP este ano, os 3 maiores jogadores de cash game da Escandinávia e até mesmo da Europa, são Finlandeses. Tu o Patrick Antonius e o Ziigmund, qual é o segredo?

Sami Kelopuro: Não sei se existe segredo. Também existem bons jogadores na Suécia, Dinamarca e Noruega. É verdade que os maiores são Finlandeses, mas deve ser só coincidência.

PokerNews: O teu amigo Ziigmund é conhecido por jogar high stakes "flips" com pessoas como o Phil Ivey. Também és adepto destas prop bets?

Sami Kelopuro: Já fiz algumas apostas estúpidas, mas agora estou a tentar manter-me calmo em relação a isso. Não quero "gamblar" tanto dinheiro, muito jogadores perderam o seu dinheiro todo em apostas estúpidas. Comecei a jogar golf à cerca de um ano, e não me quero ver envolvido numa aposta de $500,000, num campo de golfe nos próximos tempos.

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?