Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier 0001

A última edição da revista Holandesa da PokerNews, trazia uma entrevista com Bertrand 'Elky' Grospellier, número 2 na votação para melhor jogador do ano e melhor jogador europeu. O homem que ganhou 2 milhões de dólares o ano passado, que faz caras estranhas e tem um bom sotaque. Agora ele esta de volta, mas desta vez ao vivo aqui connosco.

PokerNews: Em primeiro lugar queria falar sobre o sensacional ano que 2008 foi para ti. Disseste que em 2008 confirmaste que realmente jogavas bem, que dúvidas tinhas em 2007?

Elky: A minha primeira vitória em 2008 foi o Poker Stars Caribbean Adventure (PCA). O field nesse torneio continha todo o tipo de jogadores: um punhado de bons jogadores, alguns menos bons, e toneladas de jogadores que se qualificaram através de satélites online. O outro torneio que ganhei foi o WPT Festa al Lago, que é completamente diferente do PCA. O field é mais reduzido, e não existem jogadores que se qualificam através de satélites, todos os que lá vão são grandes profissionais. Um ano antes também tinha ganho o High Roller Event no PCA. Este torneio tinha um buy-in bastante elevado, e em resultado disso o field era composto por grandes jogadores. Com estas vitórias provei a mim mesmo que posso bater qualquer field, e essa sensação é muito boa.

PokerNews: Uma mão que me impressionou bastante foi a mão final do PCA 2008. Fizeste raise com 88 e o Hafiz Khan faz re-raise all in. Perguntaste-lhe com quantas é que ele ficava para trás e viste que ele ficou preocupado quando percebeu que lhe restariam poucas fichas caso ganhasses a mão. Foi essa a principal razão para teres feito o call?

Elky: Não, claro que essa não foi a única razão. Eu estive sentado na mesma mesa que ele durante 2 dias, por isso já o tinha visto fazer um movimento ou dois. Sempre que ele fez re-raises pequenos mostrou sempre QQ, KK ou AA. O facto de ele ter feito este grande re-raise all in surpreendeu-me. Talvez ele quisesse induzir-me em erro para que fizesse um mau call. Mas quando olhei para a cara dele vi claramente que seria um coin flip (corrida), se calhar ele tinha 99, mas nem com TT ele tinha feito este movimento antes. Nessa altura eu era o chipleader, e tudo combinado resultou no call, não me surpreenderia estar à frente com mais de 55%.

PokerNews: Todos estes resultados que alcançaste fizeram mudar a tua visão sobre o poker?

Elky: Não, permanece a mesma, mas tento melhorá-la todos os dias. O que pode ter mudado é a minha confiança, penso que hoje me sinto mais confiante que antes. Esta confiança pode intimidar alguns jogadores quando jogam contra mim, o que é bom quando jogo torneios, isso deixa-me bastante contente. Mas por outro lado existem outros jogadores que querem jogar todos os pots que possam contra mim, só preciso ajustar o meu jogo e acreditar que tenha mais vantagens do que desvantagens por causa disto.

PokerNews: O torneio WPT que ganhaste foi mais fácil que o EPT? Nos EPT's jogas contra jogadores que estão mais habituados a jogar online, logo jogam de maneira mais agressiva que os que jogam o WPT.

Elky: A estrutura do WPT é muito melhor que a do EPT. Os jogadores têm mais fichas e os níveis são maiores, logo não precisas de "gamblar" muito nos torneios WPT. Pelo contrário, no EPT a estrutura é muito mais rápida, o que te leva a ter de "gamblar" muito mais vezes. Por todas estas razões penso que o problema não está nos jogadores, mas sim na estrutura. Mesmo eu, por vezes, jogo de forma "tight" nos WPT's.

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier 101

PokerNews: Gostava que recuássemos até aos dias onde ainda não jogavas poker, mas sim, StarCraft. Fazendo uma comparação, pensas que és mais respeitado hoje do que naquela altura?

Elky: Quando jogava StarCraft eu era muito respeitado, mas apenas na Coreia. Hoje em dia a jogar poker, sou respeitado em todo o mundo. Os jogadores de poker ganham muito dinheiro, e é nisso que toda gente repara, nos vídeo jogos a coisa não era bem assim. Foi muito difícil chegar àquele nível, mas depois és respeitado pelo quão bom és, ou não. No poker consegues ter sucesso após um ano de treino e jogar apenas com aqueles que são piores que tu, e desta forma consegues ter um bom lucro. Nos vídeo jogos é diferente, se queres viver deles, tens de estar no mínimo dos mínimos no TOP10. O que é obviamente mais difícil.

PokerNews: Já conseguiste muitas vitórias no poker, nunca pensaste em voltar aos vídeos jogos? Ou isso já não é uma opção para ti?

Elky: Bom, eu não sei tudo o que quero ainda. Quando jogo torneios sei que existe sempre uma percentagem de sorte envolvida, o meu desafio é derrotar essa percentagem

Mas sem dúvida que vou jogar StarCraft2 quando for lançado, penso que será no final do ano. Até poderei jogar um ou outro torneio, mas apenas para me divertir. Como profissional de poker tens muito mais liberdade do que como profissional de vídeo jogos, os vídeo jogos consomem mais tempo e para ser honesto, por vezes tornam-se monótonos.

PokerNews: Quando é que começaste a jogar vídeo jogo?

Elky: Quando tinha 3 anos. O meu irmão tinha um computador e jogava com ele, desde o início que sempre fui melhor que ele. Quando entrei no liceu comecei a jogar na internet, era giro ganhar ao computador, mas ganhar a desconhecidos era fantástico. Assim que ouvi dizer que iam ser organizados torneios na Coreia, decidi que queria lá ir. Ganhei alguns torneios de qualificação em França e fiquei em 2º lugar no Championship. Depois de alcançar estes resultados recebi uma proposta de patrocínio e fui para a Coreia. Adorei a cultura, a vida e a língua, aliás ainda sei falar Coreano. Infelizmente já não consigo é perceber tudo o que me dizem.

PokerNews: Durante essa estadia conheceste os jogadores Holandeses, Victor Goossens e Lex Veldhuis. Ainda são amigos?

Elky: O Goossens viveu na Coreia 6 meses e foi nessa altura que o conheci. Ele também era um bom jogador, mas teve mais dificuldades de adaptação que eu. Foi por causa dele que comecei a jogar poker. Existem muitos jogadores de StarCraft que acabaram a jogar poker, por exemplo: Rekrul, James Mackey, RhainKhan, Ryan Daut e RaSZi.

PokerNews: Como vai a tua prop bet com o RaSZi?

Elky: Estou a treinar. O meu manager era treinador profissional de ténis e está a ajudar-me nos treinos. Quero mesmo ganhar esta prop bet ao Lex. Perdi as últimas 2 prop bet's que fizemos, uma de perda de peso e outra onde o Lex só podia jogar $3 – $6. Nessas apostas eu não tinha nenhum controlo sobre o assunto e agora vai ser diferente, por isso vamos saber quem é o melhor.

PokerNews: Tu e o Lex são muito parecidos certo? Tu és conhecido em todo mundo como uma "Rockstar Poker Player" e o Lex é conhecido da mesma forma na Holanda. São os 2 um bocadinho excêntricos. Podes fazer uma comparação entre as vossas vidas?

Elky: Sim, somos os 2 um bocado malucos por vezes. Ele está um pouco mais calmo, mas para mim vai ser sempre o mesmo Lex de sempre. Nesta fase levamos o nosso desporto de forma mais séria embora eu ainda faça coisas, digamos estranhas. Contudo, só as faço senão afectarem o meu jogo. Por vezes quando estás sentado numa mesa tens de fazer coisas estranhas, de forma a conseguires ganhar algumas fichas, se jogares sempre "by the book" nunca conseguirás ganhar consistentemente. Seres imprevisível é a chave para o sucesso. Pessoas como o Lex e o Ziigmund, são bons jogadores porque são imprevisíveis e fazem coisas completamente disparatadas de vez em quando.

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier 102

PokerNews: Coisas malucas como, por exemplo, um jogador de sits começar a jogar heads-up cash games ao vivo? Tenho informações de que te tornaste bastante bom a jogar este tipo de jogo.

Elky: É difícil jogar heads-up ao vivo. Os casinos não gostam de abrir mesas deste género e durante os torneios é impossível, pois normalmente não existe espaço para tal. Mas sim, eu gosto de jogar head-up cash games e estou a especializar-me nisso, estou a treinar bastante online. É engraçado porque acabas muitas vezes em situações marginais e onde não podes foldar a tua mão.

PokerNews: Do que é que gostas mais? Sei que jogas muitos sits heads-up online. Preferes jogar cash games ou sits?

Elky: Prefiro jogar cash games porque estás sempre deep stack e jogas mais mãos. Nos sits tens uma stack mais pequena e as blinds sobem relativamente depressa, é completamente diferente. Nos cash games podes ser mais agressivo e sem dúvidas que podes ganhar mais.

PokerNews: Voltando a falar de sits. Jogaste bastante com o Olivier Busquet que usa o nick livb112 na Full Tilt Poker e adonis112 na Poker Stars. Porque é que jogaste contra ele? Ele é o melhor jogador de sits do mundo.

Elky: Ele entra muito em tilt. Embora seja muito bom, ele faz coisas muito estranhas quando entra em tilt. Como gosto de jogar contra bons jogadores para melhorar o meu jogo, juntei o útil ao agradável. Sempre que tenho oportunidades de melhorar o meu jogo não as desperdiço, embora não entre no durrr-chalenge, iria melhorar o meu jogo mas ia sair-me muito caro. O Tom é bom demais.

PokerNews: Mas falemos de adonis112, conseguiste ganhar-lhe?

Elky: É simples. Basta que jogues bem até ele tiltar, depois é fácil ganhar-lhe. Ele fica frustrado muito rapidamente. Ainda esta semana, estava em Las Vegas sem nada para fazer, após ter sido eliminado do NBC Heads-Up Championship, e vi-o registado em vários heads-up sits de $2,200. Joguei alguns sits contra ele e na altura estávamos empatados 2-2 ou 3-3, ele estava a jogar bastante bem, de repente tive sorte numa mão e ganhei-lhe AT contra AK. Ele ficou doido. Na primeira mão do sit seguinte recebo AJ e raiso, ele vai imediatamente all in, eu digo no chat: "Fuck it" e faço o call, ele tinha K7 ou qualquer porcaria do género. No sit seguinte ele faz a mesma coisa, e propôs-me logo jogar sits de $5,500. Nos primeiros sits de $5,500 ele vai all in na primeira mão e eu volto a ganhar, depois disto ele acalmou-se e voltou a jogar bem. Ele continua a ser um bom jogador mesmo acontecendo isto, penso que o tilt não é nada bom para ele.

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier 103

PokerNews: Começaste a jogar sits de 9 jogadores, agora mudaste para heads-up sits, porquê?

Elky: É mais engraçado. O nível dos jogadores é melhor e como a distribuição do prize-pool nos sits de 9 não era grande coisa, decidi-me pelos heads-up sits.

PokerNews: Quando decidiste começar a jogar heads-up sits, foi quando decidiste também tornar-te o primeiro supernova elite?

Elky: Comecei um pouco antes de tomar essa decisão, mas sim esse foi um dos factores.

PokerNews: Durante esse período perdeste muito dinheiro, mas segundo rumores que ouvi recuperaste algum desse dinheiro em side bets para o desafio supernova elite. É verdade?

Elky: Tens razão, perdi muito dinheiro. Ainda não era bom o suficiente e o ritmo era alucinante. Houve uma altura onde jogava 24 horas por dia durante toda a semana, dormia 15 minutos de 4 em 4 horas. Claro que isso não era bom para o meu jogo e o resultado não foi o melhor. No final da semana eu estava a jogar tão mal que decidi dormir decentemente.

PokerNews: Mas em relação às side bets o que tens a dizer?

Elky: Tudo o que eu perdi consegui recuperar através dos bónus que a PokerStars me deu, és bem recompensado por ser supernova elite.

PokerNews: Compreendo que não queiras revelar muito sobre o assunto. Como está o teu relógio biológico neste momento? Já dormes decentemente?

Elky: Está muito melhor, já não faço essas loucuras. Bom, mas para ser sincero ainda faço algumas directas de 48 horas se o jogo estiver a correr bem. Claro que se estiver num torneio ao vivo o meu comportamento muda e aí durmo correctamente e tento descansar o mais possível.

PokerNews: Não acredito, o rapaz selvagem está a tornar-se sensível?

Elky: Talvez um bocado, mas não muito!

Entrevista PokerNews - Bertrand 'Elky' Grospellier 104

Nota Ed: Faça já o download da PokerStars e recebe um bónus de 100% até $50 de primeiro depósito ao registar-se através dos nossos links.

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?