World Series of Poker Europe

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 7

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 7 0001

Prefácio do Editor: A PokerNews dá as boas vindas ao novo ano pedindo a alguns dos especialistas da indústria para partilharem connosco a sua opinião em relação ao passado, presente e ainda mais importante, o futuro do poker. Ao longo dos próximos dias, os pareceres destes especialistas servirão para descrever a forma do mundo moderno do poker e fornecer uma indicação do que podemos esperar para 2009 e para os próximos anos. A PokerNews informa que a opinião destes especialistas pode não coincidir com o ponto de vista da PokerNews.

Para a pergunta de hoje tivemos o contributo de: Matthew Parvis, Editor Chefe da Bluff Magazine; Paul "Dr. Pauly" McGuire, autor do blog Tao of Poker e Colunista na Bluff Magazine; Fundador da PokerDB, Nat Arem; e o famoso jogador de high-stakes cash e torneios, Barry Greenstein, membro da Team PokerStars Pro.

Pergunta do dia: Irá o poker crescer a nível global em 2009? Se sim, qual o local onde se vai sentir mais esse crescimento?

Barry Greenstein: Acho que haverá um ligeiro aumento novamente. Nos mercados onde existirem decisões governamentais favoráveis, é onde o poker vai crescer mais. Na Ásia, porque para já ainda existem poucos jogadores comparando com a sua população e tenho a certeza que, se o governo tomar decisões favoráveis, no final de 2009 quando olharmos para os número veremos que foi a Ásia que teve o maior crescimento percentual. Neste momento em Hong Kong, por exemplo, existem muitas restrições em relação aos clubes que podem oferecer poker e mesmo para a realização de alguns torneios eles têm que ter uma autorização especial. Vimos a mesma coisa acontecer recentemente no México.

Dr. Pauly: Eu diria que o Brasil, Rússia, Índia e a China serão os países onde vai existir um maior crescimento do poker. Estes são quatro dos maiores mercados, embora saiba que a Rússia atravessa uma crise financeira, como a China, mas a Índia, o Brasil e a China são três das maiores populações do mundo, por isso é difícil não pensar que uma pequena percentagem dessas pessoas não comece a jogar poker. Creio que na Rússia existe um aumento da classe média e vai ser nestes países, onde existe uma grande classe média, que o poker mais vai crescer nos próximos cinco a dez anos.

Nat Arem: A minha inclinação inicial é que esse crescimento vai ocorrer muito devido às fortes campanhas de marketing internacional, realizadas palas salas de poker online. Acho que vamos assistir a um grande crescimento nos países europeus, que já demonstraram um enorme crescimento, mas que ainda têm muito espaço para crescer. Acho também que vamos ver muitos dos sites a investirem forte na Ásia, onde ainda existem muitos desafios a superar, nomeadamente jurídicos, mas acho realmente que a América Central, América do Sul, Europa e partes da Ásia podem simplesmente ficar enormes no que respeita ao poker. Acho que será onde vamos assistir a um maior crescimento em 2009.

Matthew Parvis: Eu acho que o poker vai crescer internacionalmente com base na introdução de novos eventos, como por exemplo o Russian Poker Tour. A duas mesas finais conseguidas por Ivan Demidov nas WSOP foi uma influência muito positiva para uma posição muito forte da Rússia no mundo do poker. Estamos a trabalhar no 'Power 20' e uma das discussões que tivemos foi sobre Ivan Demidov. Muitas das pessoas com quem tenho falado fazem comparações entre Demidov e Moneymaker. Acho que faz algum sentido e penso que este tipo de sucesso vai empurrar muito o poker em todo o mundo. Acho que nos Estados Unidos não se vai sentir tanto esse crescimento, serão os jogadores internacionais que mais vão contribuir para crescimento do poker internacionalmente no próximo ano.

O que pensas?

Mais notícias

Outras Histórias