Agora ao vivo Live Stream André Coimbra PokerStars.pt

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 5

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 5 0001

Prefácio do Editor: A PokerNews dá as boas vindas ao novo ano pedindo a alguns dos especialistas da indústria para partilharem connosco a sua opinião em relação ao passado, presente e ainda mais importante, o futuro do poker. Ao longo dos próximos dias, os pareceres destes especialistas servirão para descrever a forma do mundo moderno do poker e fornecer uma indicação do que podemos esperar para 2009 e para os próximos anos. A PokerNews informa que a opinião destes especialistas pode não coincidir com o ponto de vista da PokerNews.

Para a pergunta de hoje tivemos o contributo de: Matthew Parvis, Editor Chefe da Bluff Magazine; Brian Balsbaugh, fundador da agência Poker Royalty, que representa grandes nomes do poker mundial; Jeffrey Pollack, Comissário das World Series of Poker; Paul "Dr. Pauly" McGuire, autor do blog Tao of Poker e Colunista na Bluff Magazine; Fundador da PokerDB, Nat Arem; e o famoso jogador de high-stakes cash e torneios, Barry Greenstein, membro da Team PokerStars Pro.

Pergunta do dia: Se você pudesse aprovar uma alteração para as WSOP 2009 - qual seria?

Nat Arem: Eu gostava de ver uma forma mais simples de as pessoas efectuarem o registo para os eventos. Eu diria online, mas não como no poker online. Todos os anos têm filas intermináveis para os jogadores se registarem e parece-me um absurdo ainda não terem criado um sistema de registo online. Não me parece que seja assim tão difícil como isso, criarem um site com a segurança necessária para que sejam feitos os registos e respectivos pagamentos online. Não sei se é possível, mas eu acho que seria óptimo para o atendimento, se as pessoas pudessem fazer isso.

Matthew Parvis: A mesa final ao vivo. A meu ver é a coisa mais importante para a produção do poker, que muda drasticamente o jogo.

Brian Balsbaugh: O Harrah's tem feito muitas alterações positivas e as WSOP estão muito melhor do que a alguns anos atrás, mas se eu pudesse mudar alguma coisa seria reduzir os eventos com braceletes. Quando converso com os jogadores que represento sinto que ganhar uma bracelete já não tem o significado que tinha anteriormente. Eu compreendo porque é que o Harra's o faz, mas isso também cria um enorme dreno monetário na economia do poker. É muito o dinheiro em 'fees' que entra quando se realizam 55 eventos.

Barry Greenstein: Acabei de sair de uma reunião da comissão e falamos sobre muitas mudanças. O que temos feito para melhorar as WSOP a cada ano que passa é verificar todas as reclamações feitas nos anos anteriores e trabalhar sobre elas. No ano passado existiram menos queixas do que em qualquer outro ano, muito menos. Para ser sincero lembro-me de falar com Jeffrey Pollack a meio das WSOP, e de ele me ter dito que a maior reclamação que tinha tido até ao momento era sobre a comida na sala VIP. Isto demonstra que fizemos um bom trabalho, mas que existem sempre coisas a resolver.

Dr. Pauly: Nada de 'November 9'. Isso só foi bom para quem está no comando, ou seja, o Harrah's e a ESPN. Acho que uma semana de intervalo, como no Super Bowl, seria mais adequado. Isto matou toda a dinâmica do Main Event, fazer o buy-in e duas semanas mais tarde sair com o título de campeão do mundo.

Jeffrey Pollack: Ainda estamos a trabalhar nos planos para 2009, portanto algumas mudanças surgirão, mas nada que possamos partilhar neste momento. Acho que precisamos de uma melhor solução que permita aos agentes dos jogadores fazerem os seus negócios nas WSOP. Existe demasiado 'agent-ing' dentro dos limites do torneio. Queremos agentes que façam um negócio sólido, mas ainda mais importante, queremos que os jogadores consigam negócios sólidos. Mas a realização destes negócios não devem interferir com o fluxo do jogo e esta é uma alteração que estará para breve, com certeza.

Mais notícias

Torneios relacionados

O que pensas?