Agora ao vivo Live Stream André Coimbra PokerStars.pt

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 2

Mesa Redonda do Poker 2009, Vol. 2 0001

Prefácio do Editor: A PokerNews dá as boas vindas ao novo ano pedindo a alguns dos especialistas da indústria para partilharem connosco a sua opinião em relação ao passado, presente e ainda mais importante, o futuro do poker. Ao longo dos próximos dias, os pareceres destes especialistas servirão para descrever a forma do mundo moderno do poker e fornecer uma indicação do que podemos esperar para 2009 e para os próximos anos. A PokerNews informa que a opinião destes especialistas pode não coincidir com o ponto de vista da PokerNews.

Para a pergunta de hoje tivemos o contributo de: Matthew Parvis, Editor Chefe da Bluff Magazine; Paul "Dr. Pauly" McGuire, autor do blog Tao of Poker e Colunista na Bluff Magazine; Fundador da PokerDB, Nat Arem; reconhecido director da sala de poker do Commerce Casino, Matthew Savage; e o famoso jogador de high-stakes cash e torneios, Barry Greenstein, membro da Team PokerStars Pro.

Pergunta do dia: Será que vamos voltar a ver com regularidade 'brick-and-mortar' cash games, maiores do que os que se encontram online nos dias de hoje?

Matthew Savage: Espero que sim, têm corrido rumores sobre o regresso de Andy Beal. Mesmo com uma menor oferta em Las Vegas, ainda se podem encontrar grandes jogos no Commerce Casino em LA.

Nat Arem: Não. Acho que isso não será possível, unicamente pelo facto de os maiores jogadores estarem espalhados por todo o lado. Talvez no Bellagio ou em alguns dos jogos privados em LA, mas nunca com a regularidade de antigamente. Hoje em dia os jogadores preferem estar no conforto de sua casa onde têm disponíveis os maiores jogos online e 24h por dia.

Dr. Pauly: Existe essa possibilidade, A determinado ponto, assim que a economia melhorar nos os E.U., pode ser que ressurjam os grandes jogos em Vegas. Acho que existe uma maior possibilidade de um grande jogo regular acontecer numa área remota como no Dubai, ou organizado por algum dos grandes Xeques Árabes num dos seus palácios na Arábia Saudita. A Rússia é também outra possibilidade, entre os milionários do petróleo ou mesmo em Macau entre os high-rollers asiáticos.

Matthew Parvis: Eu acho que não. Acho que os jogos online vão continuar a crescer em detrimento dos jogos ao vivo. Mesmo no futuro, penso que todos os grandes jogadores se adaptaram ao facto de que os maiores jogos da cidade estarão online. Eu acho que eles não vão voltar. Esses jogos poderão ocorrer ocasionalmente, mas nunca conseguirão a consistência que se tem verificado online.

Barry Greenstein: Ainda existem grandes jogos em diferentes locais, no entanto os maiores jogos No-Limit são normalmente jogos privados. Por exemplo, em Los Angeles, há vários jogos particulares onde o acesso aos mesmos é muito difícil. Existem bons jogos. Acho que há menos agora do que houve no passado e o mesmo se passa nos outros países. Claro que se começarem a falar com Tony G ele vai falar-vos dos monstruosos jogos na Rússia. Portanto ainda existem grandes jogos algures por aí. As pessoas gostam de apostar e gostam de jogar poker. Vão sempre existir grandes jogos e vão haver sempre indivíduos mais abastados que gostam de jogar 'brick-and-mortar' poker, portanto o jogo será isto.

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?