Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Betfair Poker Open – Luís Nunes Aguentou-se no 1º Lugar e foi o Vencedor

Betfair Poker Open – Luís Nunes Aguentou-se no 1º Lugar e foi o Vencedor 0001

É caso para dizer que foi "de-ponta-a-ponta". Luís Nunes aguentou a liderança desde o Dia 1 até ser coroado Campeão do Betfair Poker Open que teve lugar este fim-de-semana no Du Arte Lounge do Casino Estoril.

O Heads Up foi disputado contra João Silva, e depois de um acordo onde ambos levaram €21,000.00, deixaram €2,440.00 para o vencedor.

Na última mão, Luís Nunes na SB fez raise para 120k e João Silva re-raise para 480,000. Luís faz call. No Flop {10-Diamonds}{k-Diamonds}{3-Spades} ambos os jogadores fazem check. {9-Diamonds} no Turn e João anuncia o All-In e Luís deu call! João Silva mostra {a-Diamonds}{6-Spades} e Luís Nunes mostra {j-Diamonds}{9-Clubs}. {3-Hearts} no River deu a vitória a Luís Nunes.

Classificação dos Premiados:

1º - €23,440 Luís Nunes

2 º - €21,000 João Silva

3 º - €10,100 Ricardo Teixeira

4 º - €7,070 Toby Sansom

5 º - €6,060 João Santos

6 º - €5050 Pedro Dias

7 º - €4,040 Kevin Thackeray

8 º - €3,030 Felipe Basas

9 º - €2,525 Gui Figueiredo

10 º - €1,515 Ernesto Jimenez

11 º - €1,010 Francisco Ortega

12 º - €1,010 Hugo Gomes

13 º - €1,010 Tiago Lopes

14 º - €1,010 Ramiro Barbosa

15 º - €1,010 Nuno Moreira

16 º - €1,010 André Andrade

17 º - €1,010 João Campelo

18 º - €1,010 Ernesto Oliveira

19 º - €1,010 Tomás Mello

20 º - €1,010 Henrique Pinho

21 º - €707 Sérgio Vicente

22 º - €707 Eduardo Ferreira

23 º - €707 Sérgio Bessa

24 º - €707 António Palma

25 º - €707 Samir Shakhtoor

26 º - €707 Luís Barbosa

27 º - €707 Caue Reis

28 º - €707 João Arruda

29 º - €707 Sérgio Ferro

30 º - €707 Lemos Custódio

No Torneio de Encerramento, tivemos um vencedor Espanhol, Jose Picazo, que despachou Nuno Coelho no HU.

Resultado Final:

1º: €4.464 Jose Luis Picazo

2º: €3.024 Nuno Coelho

3º: €1.728 David Metelo

4º: €1.224 Eduardo Fernandes

5º: €1.008 David Mendonça

6º: €864 João Quintas

7º: €720 Caue Reis

8º: €590José Neves

9º: €461Fernando Santillan

10º: €317 – Filipe "Filpac" Pacheco

A próxima etapa do Betfair Portuguese Poker Tour será realizado em Outubro no Casino Solverde Espinho.

Eu joguei estes dois torneios e assisti a algumas atitudes nas mesas de poker que não deveriam acontecer. Eis algumas:

- No final do Dia 1 do Main Event, um jogador apostou no Turn e eu fiz all-in instantaneamente. O outro jogador pensa por breves momentos e mostra-me a sua mão {a-Diamonds}{3-Hearts} antes de tomar a sua decisão (na mesa estavam {5-Clubs}{10-Diamonds}{3-Clubs}{a-Hearts} – ele tinha 2 pares). O director do torneio por acaso estava a assistir à mesa e interveio logo na jogada dizendo ao jogador: "você não pode mostrar a sua mão". O jogador fez fold e o director explica que tinha dito: "você não pode fazer isso" mas que não tinha dito que "você tem de fazer fold". Continuando, o director do torneio explicou ao jogador que este poderia fazer call, mas que no final da mão teria de o penalizar com uma órbita, tendo o jogador que ficar sem jogar durante essa órbita.

- No Torneio de Encerramento, eu estava na SB com 5-5, um jogador no meio da mesa fez raise e como eu estava abaixo da média, e num torneio "turbo" como este, decidi fazer all-in. O jogador que tinha feito raise diz para a BB: "se tu não pagares, pago eu".

Lógico que eu não gostei nada disto e chamei o director do torneio. Este explicou ao jogador do raise que não poderia interferir assim numa jogada e que teria de o penalizar, tendo este a hipótese de fazer call ou fold. O jogador do raise, "picado", decidiu fazer call e mostra 10-10. Por acaso veio um 5 no Flop e este jogador ficou uma órbita de fora, de castigo, sem jogar.

No intervalo do jantar acabei por ir beber um copo com este jogador e expliquei que fosse qual fosse o jogador na posição dele, eu chamaria sempre o director do torneio. Este jogador entendeu perfeitamente a situação e até fomos depois jogar um "ringuezinho" €5-€10-€20-€40-€80! bem animado hehehhe power poker!

E porque é que eu escrevi sobre estas duas situações?! Porque considero que as pessoas que organizam os torneios deveriam explicar estas regras aos jogadores antes do início dos torneios, ou através de acções específicas para o caso, para que assim estas situações fossem escusadas.

No Torneio de encerramento, joguei na mesa de um jogador "crazy/maniac" que fez uns movimentos tipo:

- na mesa semi-final em UTG raise com Q-J off – nada de especial até aqui…;

- numa mão, este mesmo jogador fez raise, outro jogador fez re-raise alin com um par de 6-6 e este jogador deu call (o valor do call foi equivalente ao seu raise) com Q-8 off! – acabou por bater um 8 no river – ui, aqui já dói….;

- quando estávamos com 12 jogadores e as blinds em 1,200/2,400/200, este jogador estava na BB com muitas fichas, a mesa roda em fold, e a SB fez all-in. Este jogador na BB teria apenas de pagar cerca de 4,000 fichas num pot com 10,000 fichas, mas não o fez.

- quando estávamos com 10 jogadores (o torneio atribuía prémios aos 10 primeiros), e com a nossa mesa com 5 jogadores, eu UTG recebo {k-Clubs}{q-Clubs} e faço um raise standar, este mesmo jogador fez re-raise- all-in com {6-Spades}{9-Clubs} e eu fiz call. Na mesa caiu qualquer coisa do tipo {6-Spades}{7-Hearts}{8-Clubs}{4-Diamonds}{j-Hearts} e eu fui eliminado.

Porque escrevi sobre este jogador? Porque fiquei muito irritado por ele, depois de mostrar que é um "crazy/maniac", não ter feito call na jogada contra a SB, quando poderia ter eliminado um jogador.

Numa outra jogada tenho um par médio na mão na SB e o jogador espanhol que acabou por vencer o torneio fez um raise standar no Button. Eu analisei a situação e o que me pareceu foi que este jogador já estava um pouco irritado por não jogar qualquer mão fazia muito tempo e então decidiu roubar as blinds – ele tinha fichas para isso.

Eu estou a pensar (não por muito tempo, porque eu muitas vezes quando vejo que já tive tempo razoável para tomar a minha decisão e ainda não o fiz, peço o relógio para mim mesmo) quando um jogador na mesa (que já não estava a jogar essa mão) pediu o relógio (na mão anterior este jogador tinha feito raise no button e eu fiz re-raise all-in – ele ficou a pensar durante muito tempo, muito mais do que eu, fez-me perguntas, mostrou a sua mão {a-Hearts}{10-Spades}, perguntou se eu queria que ele fizesse call, etc, etc… levou um tempão para foldar e ninguém na mesa pediu o relógio). Ele pediu o relógio depois de me dizer: "anda lá, já sabemos que vais foldar isso".

O director do torneio por acaso estava a observar a mesa e disse: "tens um minuto a partir de agora para tomar a tua decisão". Eu respondi que não achava correcto, uma vez que ainda não tinha tido tempo suficiente para pensar na acção a tomar naquela situação e que na mão anterior o outro jogador tinha levado MUITO mais tempo para fazer fold. E eu disse ainda que nos EPT's, em que o director do torneio é o Thomas Kremser (sei também que o director deste torneio segue as regras e filosofia de Thomas Kremser), quando é solicitado por um jogador para colocar o relógio pergunta ao dealer se este considera que o jogador já teve tempo suficiente para tomar a sua decisão. Se o dealer afirmar que sim, o director dá 1 minuto ao jogador para tomar a decisão; se o dealer disser que não, o director dá mais uns momentos antes de pedir o relógio de 1 minuto.

Irritado com aquela situação acabei por fazer fold e a BB fez raise. O jogador do button acabou por foldar (eu estava certo no meu raciocínio que ele queria roubar as blinds) e a BB mostra um belo K-5 off!

Nesta situação, fiquei muito desapontado com o jogador que pediu o relógio, não só porque tinha uma grande estima por este jogador, mas também por ter influenciado na minha decisão.

Estas situações deixaram-me com pouca vontade de participar neste tipo de eventos, e até fique com uma "azia" – no próximo torneio, para além de ter de levar uns calmantes para dar a alguns jogadores, estou a ver que também terei de levar uns comprimidos para a "azia". GG CR

Mais notícias

O que pensas?