Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

A Esquina de Sexton Vol.48: Russ Hamilton Campeão WSOP 1994, "Intervenção Divina"

A Esquina de Sexton Vol.48:  Russ Hamilton Campeão WSOP 1994, "Intervenção... 0001

Há alguns anos atrás visitei Russ Hamilton com um grupo de amigos na sua casa em San Diego, onde ele estava a recuperar de uma cirurgia ao estômago. Russ disse, "Tommy, vou contar-te uma história que contei apenas a meia dúzia de pessoas… é o porquê de não achar que ganhei verdadeiramente o WSOP 1994. Aconteceu uma espécie de intervenção divina, onde a minha Mãe que tinha falecido há cerca de dois anos, ajudou-me a ganhar o título." Eu nunca esqueci aquele momento, sentado em frente ao Oceano Pacifico, quando Russ começou a contar-me esta incrível história privada. Tive arrepios ao ouvir a sequencia de eventos que se passaram antes e durante os quatro dias do evento.

Telefonei a Russ na semana passada e encontrei-me com ele no seu escritório em Las Vegas, agora 14 anos depois da sua histórica vitória no Main Event de WSOP de 1994. Ele aceitou ser entrevistado sobre esta história, aquela que poucos conhecem. A mística de ganhar o maior prémio do poker nunca foi tão especial como a de Russ Hamilton. A melhor forma de contar esta história é apenas ouvir, enquanto Russ volta no tempo e partilha connosco nas suas próprias palavras:

Eu era muito ligado á minha mãe, e a minha mão tinha falecido dois anos antes do WSOP 1994. Sempre disse á minha mãe que um dos meus grandes objectivos era conquistar o Main Event do WSOP. No WSOP de 1994, não estava a ter bons resultados nos outros eventos. Cerca de quatro dias antes do Main Event, eu ia para casa todas as noites, e o meu ritual era entrar no spa, depois na piscina, e voltava ao spa apenas para relaxar. Estava sentado no banho quente, e de repente olho para o céu e zoom… uma estrela cadente cruzou o céu. Nunca tinha visto nenhuma, e estava em Vegas desde 1985. Nove anos e nunca tinha visto uma em Las Vegas. Eu disse, "Wow, fantástico!" Fui para a cama e não voltei a pensar sobre isto. No dia seguinte fui jogar ao Horseshoe. Mais ao fim da noite voltei para casa e fiz a mesma rotina. Estava sentado no banho quente, zoom, passa outra estrela cadente. Eu pensei, "Wow duas noites seguidas. O que se está a passar?"
Na terceira noite seguida, regressei do Horseshoe e voltei ao banho quente para relaxar. Estou a olhar para o céu quando de repente vejo a terceira estrela cadente a cruzar o céu. Pensei para mim, "Que se está a passar aqui. Enquanto estava no banho pensava na minha mãe e no que tinha feito na vida, por isso disse "Mãe, és tu? Dá-me outro sinal." Nesse mesmo instante, zoom, passa outra estrela cadente!" Depois de 9 anos sem ver uma única estrela cadente em Las Vegas, tinha visto estrelas em três dias seguidos, e quando peço para a minha mãe me dar um sinal vi a quarta estrela cadente. Literalmente fiquei arrepiado só de pensar que a minha mãe estava a tentar comunicar comigo. O spa devia estar a 110 graus, e de repente parecia estar a 40 graus. O banho parecia realmente frio depois do que aconteceu. Sequei-me e fui dormir, e continuei a pensar no que tinha acontecido. Foram três noites seguidas, e agora, que tinha pedido um sinal, aconteceu isto!
Durante estas três noites, as coisas começaram a melhorar no Horseshoe. Fiquei em terceiro num evento no-limit, e estavam só quatro no evento de $2,500 PLO e eu estava na frente. Eu estava muito constipado quando fomos para trás do palco fazer o acordo. Recebi a maior parte do dinheiro por ser o chip leader. Huck Seed recebeu o segundo maior prémio, depois Lindy Chambers e por fim An Tran. Eu disse-lhes, estou tão doente que não consigo ficar muito tempo… Não quero saber da bracelete. Dividimos o prémio e fizemos o acordo. Quando voltarmos eu vou all in na primeira mão. Se ganhar, vou all in na mão seguinte. Vou para casa… quero sair daqui…para mim acabou. Huck ganhou a primeira mão e acabou por ganhar o torneio. Fui para casa e não voltei durante dois dias.
Quando voltei não joguei nada, mas vi Puggy Pearson jogar Sammy Farha de Houston. Puggy olhou para mim e disse, "Queres uma percentagem minha, rapaz?" Eles estavam a jogar Omaha Hi/Lo Split 8 or better.
Eu disse, "Claro que quero. Dá-me 25%!"
Puggy disse, "OK, senta-te atrás de mim e torce por mim." De repente, aparece um tipo na mesa, que eu não via há uns seis anos. Era costume iniciar-mos mesas de $75/$150 Omaha 8 or better ou $5/$10 PLO todas as noites no Horseshoe durante anos. Este sujeito vinha a Vegas durante três ou quatro meses e jogava os jogos mais pequenos, mas costumava sentar-se atrás de mim e torcia por mim nos jogos altos de pot-limit que eu participava. Nunca soube o nome dele. Ele era um prospector de ouro.
Na noite em que estava a torcer por Puggy, ele caminhou até mim e disse, "Olá Russ, como tens passado?"
Eu disse, "Por onde tens andado? Como tem corrido?"
Ele disse, "Oh, não muito bem." Depois sentou-se e continuou, "Não me tem corrido muito bem. Podes fazer-me um favor?"
"O quê?", perguntei eu.
Ele passou-me uma pequena moeda em ouro… era uma moeda em ouro de $1. Ele perguntou, "Dás-me $100 e guardas-me isto? Vou sair e jogar poker para tentar ganhar algum dinheiro. Se ganhar, eu volto e compro a minha moeda de volta."
Eu perguntei, "Quanto vale esta moeda?"
"Cerca de $375."
Eu disse, "Toma $500, Esquece os $100. Se a quiseres de volta estará no bolso da minha camisa ou no meu cofre para ti. Podes ficar com ela em qualquer altura que me queiras pagar."
Ele disse, "Muito obrigado." Eu estava ali sentado a torcer por Puggy e nem voltei a pensar nisso. Estava a ficar tarde, eram 23:00 e no dia seguinte e o Main Event. Tinha planeado ir para casa pode volta da meia-noite. De repente o sujeito regressa e diz, "Russ, correu muito bem. Joguei $5/$10 e ganhei umas centenas. Depois joguei $10/$20 e ganhei mais $500. Depois fui jogar 20/40 e ganhei $1,500. Estou muito contente… muito obrigado. Obrigado pela ajuda. Aqui estão os $500 pela moeda de ouro. Boa sorte para amanhã no WSOP. Vejo-te amanhã. Muito boa sorte para ti."
Eu disse, "Obrigado, até amanhã." Estive com Puggy por mais 45 minutos e depois disse-lhe, "Ok Puggy, vou para casa".
Puggy disse, "Ok, miúdo. Amanhã digo-te como correu."
Eu disse, "Não, não Pug, eu saio agora… Não quero isso."
Puggy riu-se e disse, "Ok, miúdo", e pagou-me cerca de $7,000. Nessa noite quando fui para casa, não vi nenhuma estrela cadente. O WSOP Main Event começava na manhã seguinte.
No dia seguinte fui jogar o WSOP, e estamos a cerca de 10 minutos do início do torneio. De repente, o sujeito que tinha visto na noite anterior apareceu. Ele veio ter comigo e disse, "Russ, ouve-me, quando fores jogar, leva este dólar em prata e coloca-o em cima das tuas fichas. Quando pedires uma bebida, oferece uma gratificação á empregada e dá-lhe o dólar em prata. Boa sorte para hoje, estou mesmo a torcer por ti!"
Eu disse, "OK, obrigado," porque sou supersticioso.
Quando pedi uma água ou uma Cola, não me lembro qual delas, dei á empregada o dólar em prata. Ela disse, "Wow, este dólar em prata é mesmo verdadeiro… obrigado!"
Eu sorri e disse, "Sim, é mesmo verdadeiro. Vai dar-me sorte. Estou a gratificar-te com ele."
Ela disse, "Obrigado, Russ." No primeiro dia tinha começado com $10,000 e acabei com $10,000. Nunca tive uma mão. Nunca tive um spot. Quando entrava, alguém vinha por cima. Fui para casa, meti-me no banho quente, e não vi estrelas cadentes.
Na manhã seguinte fui jogar o Dia 2. O mesmo sujeito aparece novamente, mas desta vez, ele dá-me duas moedas de um dólar em prata. Ele disse, "Russ, fica com os dois dólares em prata e quando pedires uma bebida oferece ambas as moedas á empregada." Eu disse ok, e quando ela veio com a minha bebida eu dei-lhe as duas moedas em prata.
Foi a mesma empregada do dia anterior, e novamente ela disse, "Wow, hoje são duas. Adoro isto! Muito obrigado, Russ!"
Sentei-me e comecei a jogar. É escusado dizer que no fim do Dia 2 eu era o chip leader com $234,000! Tinha começado com $10,000 e no fim do Dia 2 tinha $234,000! Lembro-me como se fosse ontem, quando John Bonetti fez bluff de todas as fichas para mim. Tínhamos ambos cerca de $110,000 em fichas a meio do Dia 2, e ele apostou $100,000 quando tinha nuts. Eu tinha algo como 9-7 paus, e o flop foi 8-6-5 com dois paus. Bonetti apostou $15,000, esperei dois minutos e fiz call. O turn foi um duque de copas. Bonetti apostou $30,000, esperei um minuto e fiz call. No river veio outra carta irrelevante e ele apostou $60,000. Fiz raise dos seus últimos $7,000 e não podia fazer call a um pot de $220,000! Ele fez bluff a mão toda, quando fez muck da sua mão. Ele disse que tinha dois reis ou algo assim. Mas não havia forma de fazer fold a um pote daqueles com essa mão, na minha opinião.

A Esquina de Sexton Vol.48:  Russ Hamilton Campeão WSOP 1994, "Intervenção... 101

Foto cortesia de Russ Hamilton
Fui para casa nessa noite, e entrei no spa. Não vi estrelas cadentes e por isso fui para a cama. Levantei-me e foi jogar o Dia 3. Quando entrei, lá estava o sujeito. Veio até mim e disse, "Russ, toma este cêntimo. Coloca-o nas tuas cartas e guarda-o todo o dia. No final do dia guarda-o no bolso. Eu disse, "OK". Era um cêntimo em prata. No final do dia, eu lutei… quer dizer, eu lutei para chegar á mesa final. Tinha cerca de $200,000 depois de começar o dia com $234,000, mas consegui. O chip leader tinha $1,400,000, e com seis pessoas, eu era quarto ou quinto em fichas. O chip leader tinha mais de metade das fichas em jogo que eram $2,500,000. Estou contente, porque cheguei á mesa final e da TV do WSOP!
Por isso voltei no dia seguinte para jogar a mesa final com o cêntimo no bolso. Estava á procura dele. Pouco depois, ele aparece e dá-me um dólar em prata e um pedaço de papel. Ele diz, "Tens o cêntimo?" Eu digo, "Sim". Ele diz, "Deixa-me ficar com ele." Eu dou-lhe o cêntimo. Ele diz-me para ficar com o dólar em prata e oferecê-lo á empregada quando pedir uma bebida. Depois de fazeres isso, podes abrir o papel.
Eu disse, "OK". Agora ele tinha a minha atenção já que nunca tinha tido um recado antes.
Ele disse, "Boa sorte para hoje."
Eu disse, "Obrigado, mas não vai ser fácil hoje… o chip leader tem sete vezes as minhas fichas."
Ele afastou-se e disse, "Boa sorte. Tu consegues!" Comecei a jogar a pensar no que estaria no papel. Rapidamente pedi uma garrafa de água, já que não conseguia esperar para abrir o papel. Não ia fazer nada diferente do que ele me tinha dito! Quando ela veio com a minha água, dei-lhe a moeda e rapidamente abri o papel. Nunca me vou esquecer do que o papel dizia: Quando tiveres as duas Damas, o torneio estará terminado. Tenho arrepios só de me lembrar do que dizia o papel. Comecei então a jogar durante o resto do dia. Estava a jogar muito bem, tal como estava quando fiz mesa final em três anos consecutivos no Hall of Fame. Primeiro perdemos Robert Turner em sexto lugar, depois Al Krux em quinto, Vince Burgio em quarto e John Spadavecchia em terceiro lugar. Estava então heads-up contra Hugh Vincent de Palm Beach Gardens, Florida!
Estávamos iguais em fichas. Ele tinha eliminado dois jogadores ao mesmo tempo na mesa final, mas eu sentia que tinha uma tell dele. De repente, olhei para baixa, levantei as cartas e vi duas damas pretas! Eu tenho cerca de $1,200,000 e ele tem $1,300,080. Por isso estávamos perto. Foi a primeira vez que tive par de damas durante toda a mesa final, e eu lembrei-me da mensagem do papel que tinha guardado. Não queria acreditar! Poderia ser esta a mão decisiva? Eu olhei para ele, e lá estava ele a comer um cheeseburger, como se não quisesse saber do WSOP. Eu tinha uma tell dele e tudo estava em jogo. Aqui ele está a comer um cheeseburger! Eu pensei, meu Deus, quando o flop veio Q-9-6 rainbow. Tinha top set no flop, por isso fiz check e ele também. A próxima carta foi irrelevante. Eu decidi fazer uma aposta grande de $400,000. Ele olhou para mim e foi all in. Ele tinha um double-buster straight draw com oito outs. Ele fez uma jogada, onde muitos acham que é uma jogada muito má, mas ele tinha alguma coisa que me podia fazer desistir de top pair com uma aposta tão grande. Não foi uma jogada assim tão má. No river, a board ficou com um par e completei um full house! Fiquei com a maior parte das fichas, e, como a nota do papel tinha previsto, depois das damas, o torneio estaria terminado. Ele tinha cerca de $100,000 contra o meu $2,400,000! A última mão foi um K-8 contra 8-5 dele, com uma board 8-2-6-10-J. O meu sonho estava realizado… Ganhei o WSOP Main Event!
Agora as cameras estavam a aproximar-se, os meus amigos e fãs completamente doidos, e eu peguei na nota para guardá-la no bolso. Estou a procurá-lo por todo o lado, mas não o consigo ver! Eu dei uns $30,000 a empregados, dealers, seguranças, e este sujeito que esteve comigo todos os dias durante quatro dias com as suas moedas da sorte e um incrível papel que acabou por ter uma previsão correcta com a mão chave de todo o torneio. Não há forma dele não receber pelo menos $20,000 do $1,000,000 do primeiro lugar! Nunca o voltei a ver. Nunca me veio dar os parabéns, ou apertar-me a mão, nada. Nunca mais o vi! Nos dois anos em que tive dificuldades em deixar a minha mãe; de alguma forma sentia que ela era responsável pela minha vitória. Não deixava de pensar nela nestes dois anos, e uma paz tomou conta de mim, sabendo que a minha Mãe tinha-me ajudado a atingir o meu objectivo. Acho que realmente não ganhei aquele torneio, mas a intervenção divina da minha Mãe fez com que acontecesse. O sujeito desapareceu e na festa de celebração no steackhouse, a nota desapareceu também.

Enquanto ouço Russ a voltar no tempo, reflectindo no que ele considera que tenha sido um milagre a sua vitória em 1994, ele começa a chorar no fim, a pensar na sua amada Mãe. Esteja atento á parte 2 para mais histórias divertidas, a sua vitória no Binion Horseshoe Binion Silver Aniversary do WSOP. Na parte 2 desta entrevista também se vai divertir com duas histórias de golfe que ocorreram no Augusta Golf Course onde o Masters é jogado todos os anos.

O Táxi pára aqui,

Tom Sexton

Mais notícias

O que pensas?