Os Óscares do Poker com Phil Hellmuth

Os Óscares do Poker com Phil Hellmuth 0001

Domingo à noite foi o lançamento do PartyPoker.com Premier League criado pela Matchroom Sport. Este evento envolve 12 jogadores, fazendo cada um buy-in de $20k e ainda $260k adicionados pelo PartyPoker. Cada jogador joga seis vezes, acumulando pontos, qualificando-se para uma final a seis. Bom o suficiente para as WSOP? Soa-me bem!

Quem nunca teve a oportunidade de estar presente num lançamento de um evento deste género não se preocupe porque não perde grande coisa. Mas, neste caso, estamos a falar de conhecer os deuses do poker, Laurent Perrier grátis e excelente Sushi! Em noite de Óscares, optei por este lançamento e assim conhecer as estrelas que naturalmente seriam as primeiras escolhas para os Óscares do Poker. Uma lista principal que incluía Poker Brat, Tony G e The Fish. Com o elenco secundário incluindo nomes como Andy Black, Kiril Gerasimov, Liz Lieu, Ian Fraser, Roland De Wolfe, Vicky Coren, Juha Helppi, Kenna James e Eddy Scharf. Refiro Phil Hellmuth, Jr como Poker Brat já que um filme baseado na sua vida com o título "Poker Brat", em breve estará nos escaparates, por isso, seria falta de respeito não referi-lo como tal. Em relação aos restantes jogadores é como falar sobre o resto da equipa do Chelsea: todos eles já atingiram grandes patamares no poker. Mas juntar Phil, Tony e The Fish foi um momento de génio.

Então resolvi arrastar a Maria, dizendo-lhe que ela podia aproveitar para praticar o seu poker com os melhores e comer ao mesmo tempo o seu prato preferido: sushi. Os jogadores encontram-se todos no Marriot Golf and Country Club, em Kent. Claro que Kenna James e Phil H ainda se encontravam no campo de golf, fazendo aquilo que os jogadores de poker melhor fazem. Os sinos tocaram às 7 da tarde para o início da festa. Tinha ordens da minha musa inspiradora do poker para não falar com ninguém até que ela acabasse de comer, o que eu achei justo, afinal o que é mais importante: o corpo dela ou Phil Hellmuth?

"Catman, levou-me cerca de 150 emails para conseguir trazer Phil até ao Reino Unido.", disse Eddie Heam, Director de Poker do Matchroom Sport. Nós demos ao evento uma estrutura lenta, trouxemos alguns dos melhores jogadores do mundo e, sim, o evento foi estruturado para a Televisão no global. Há algo para todos. Daqui a pouco irei buscar o Phil para ti, assim que todos terminarem as apostas para a semana." Eddie era um anfitrião encantador e também um ávido jogador de Poker.

Para aqueles que nunca tiveram a oportunidade de viver por dentro do mundo do poker e dos jogadores, apesar de não ser um jogo predominantemente de sorte, em Vegas ou em qualquer grande torneio haverá sempre muita acção, com muitas apostas em tudo o que envolve o nosso jogo de poker. O espírito competitivo que se vê nas mesas enche o ar do almoço dos media. Sentamo-nos na mesma mesa da Kitty e da Rita, a irmã e a mãe de Andy Black. "Eu penso que depende do river, só que não tenho ideia do que é o river" disse Kitty, a bonita irmã do sempre sorridente Andy Black, ganhador de $2,726,095. Foi muito bom ver a orgulhosa mãe numa festa destas.

De repente, a sala iluminou-se com a entrada de Tony G. O seu sorriso encheu a sala. Mesmo quem o conhece está sempre há espera do que acontecerá depois. Ele não é apenas um dos jogadores mais emocionantes de ver jogar, tal como ele constantemente recordava a Phil, detinha a extraordinária marca de 250,000 visualizações do massacre ao jogador russo, Ralph Perry. É impossível odiar Tony G. A popularidade da TV poker é vital para todos nós, e o Tony G é pai da TV poker.

Finalmente Tony aproxima-se e tenho a minha oportunidade de fazer-lhe a pergunta mágica: Diz-nos Tony, é táctica, divertimento ou apenas pura locura? "É um dom que adquiri ao longo dos anos, a pressão acumula e sinto que não os quero à mesa, é altura de irem embora. Começo a conversar com eles e, se não responderem, eu respondo por eles, divirto-me. Tento nunca me irritar, se algo correr mal estou mentalmente preparado. Sinto-me bem comigo próprio. Eu olho pelos outros na vida e dou o meu melhor para ser uma boa pessoa. Poker é sobre divertir-nos e apenas quero colocar os meus adversários fora do jogo." E a táctica dele para este evento, "Divertir-me, relaxar e jogar. Chatear o Fish e o Hellmuth e insultá-los. Tenho um detective privado atrás deles e vou dar-lhes na mesa." Tony G é um diamante, ele é muito divertido na mesa da mesma maneira que é um Hulk Hogan na mesa.

A festa mal começou e já estou a adorar. Claro, lá no fundo, como todos aqueles que gostavam de ser jogadores profissionais, imagino-me na mesa entre o Tony e o Phil e penso na minha reacção caso o Tony decidisse atacar-me.

Eddie Hearn dá-me um sinal com a cabeça, indicando que posso dar umas palavrinhas a Phil. Vamos até à rua, onde Phil inicia uns exercícios de alongamentos para rectificar um raro jeito na coluna. Estás sentado com uma das maiores lendas do poker quando a tua patroa vem ao teu encontro para te dizer que vai jogar heads up com o Tong G valendo uma garrafa de Don Perignon e a Liz Lieu avisa que Devil Fish vai tocar piano. Estou no céu, é isto que adoro no poker, é irreal, é loucura!

Phil transpira class. Como é que aconteceu, como é que se torna num Phil Hellmuth.? Phil, o que te torna tão poderoso? "Foram dois anos em que as coisas estiveram mais calmas, estava muito ocupado e jogava pouco poker. As pessoas no poker são rápidas a deitar-nos abaixo. Voltei no WSOP em 2006 e segurei a minha reputação novamente.

Para todos os grandes jogadores, os dois meses em Vegas é a altura onde todos querem ganhar. O WSOP é a altura mais importante para nós." Em 2006 Phil entrou no dinheiro em não menos do que em oito torneios, ganhou a sua décima bracelete e ainda um segundo e terceiro lugares. O homem é, quanto a mim, um milagre. É um prazer sentar-se à mesa com ele, pois mostra respeito para com tudo à sua volta. "Catman, eu simplesmente quero ser o melhor jogador do mundo, ao mesmo tempo que quero dar tudo aquilo que posso. Estou ansioso por organizar um grande evento de caridade com todos os nossos amigos actores, em breve, mas eu quero que seja enorme. A minha mulher e eu passamos imenso tempo procurando causas para doar dinheiro e vamos continuar com este trabalho." O carisma de Phil é tão grande que só apetece ficar sentado à mesa com ele, ouvi-lo e admirá-lo.

Perguntei sobre as famosas picardias à mesa, "Jogadores podem-me atingir uma vez. Mike Matusaw conseguiu duas vezes, mas nunca mais, eu sei o que lhe dizer e ele já não consegue. Tony não conseguirá neste torneio, ele já tentou antes no WSOP. Vou jogar o meu melhor poker e claro, esperar por um pouco de sorte. A minha raiva é geralmente causada por uma bad beat, que poderá afectar-me durante uma hora ou menos, acontece… Até pode afectar o meu jogo, mas sou eu. Aquilo que mais melhorei ao longo da minha carreira foi a minha paciência e isso tem-me ajudado muito. Aconselho todos os jogadores a simplesmente melhorarem os seus pontos fracos e acima de tudo controlar o seu bankroll.

Não tenho respeito para com aqueles que continuam a perder tudo em side games."

A próxima paragem de Phil na Europa será em Monte Carlo, mas o amor pela família faz com que as suas viagens à Europa sejam raras.

De volta ao bar, passei algum tempo a conversar com Devil Fish acerca de algumas aventuras vividas em Espanha.

Quem conhece Fish sabe que onde houver um palco, um piano ou uma guitarra, haverá sempre festa com ele, como aconteceu esta noite.

Dave Ulliot é o favorito para este evento, mas terá de jogar o seu melhor, isso é certo.

Passeando pelo bar principal, surgiram-nos duas alternativas: observar uma partida de poker chinês entre Roland de Wolfe e Phil ou então um freezeout de 20£. Escolhemos conversar com o relações públicas da Party Poker, Warren Lush.

Warren posso fazer umas perguntas sobre os vossos eventos? "Nós temos recebido chamadas de todo mundo acerca do próximo, todos nomes grandes. Estamos muito entusiasmados, pois o carácter dos jogadores tornará este evento muito divertido."

Warren pareceu não ter entendido a minha pergunta, mas tiro-lhe o chapéu, já que o evento deverá ser muito inovador.

Quero escrever um livro sobre quem será o primeiro a irritar-se primeiro, vamos rezar para que a testosterona esteja em alta. Não quero estar a mudar novamente para o UFC. Quero ver poker de alta categoria com um toque de loucura.

Não interessa que haja criticas por ai contra o formato de TV Poker, este será um evento a não perder.

Se servir para nos fazer sorrir, de certeza que valerá mais do que uma triste cara de poker.

Nota Ed: Experimente a nossa nova sala de poker, a GNUF Poker onde iremos disputar um Freerolls Especiais Equipa PokerNews WSOP

Mais notícias

O que pensas?