Mulheres e poker: Retrospectiva de 2006

Mulheres e poker: Retrospectiva de 2006 0001

Uma mulher não ganhou as WSOP, nem foi nomeada para o "Hall of Fame" das WSOP. Talvez tudo isto seja ainda um pouco improvável. Mas no todo, 2006 foi um grande ano para as mulheres no poker; ano em que mulheres jogadoras profissionais de poker aumentaram os seus resultados e alguns novos talentos emergiram.

Antes das WSOP:

O novo ano de 2006 trouxe boas notícias para Anina Gundesen que se qualificou pela Pokerstars. Chegou á mesa final e ficou em sexto lugar no EPT em Copenhaga, em Janeiro. Em Fevereiro, o EPT recebeu mais uma finalista feminina, quando a profissional, Isabelle Mercier ficou em sétimo no Open Francês. Anahit Galajian também ficou em sétimo no WPT Poker Classic de Los Angeles no mês de Fevereiro. Bem tecnicamente não foi uma mesa final, porque o formato para a televisão do WPT foram mesas de 6 jogadores. Mas o resultado de Galajian foi suficiente para garantir um lugar na Ladies Night IV do WPT.

Kathy Liebert aumentou o seu recorde de prémios monetários entre as senhoras quando ficou no terceiro lugar no Rincon WSOP Circuit Event. Mas como vamos ver, Liebert só estava a aquecer. A novata, Vanessa Rousso, conseguiu um sétimo lugar no Evento WPT Championship de $25,000, no Bellagio em Abril. Rousso ainda melhorou este prémio de mais de $260,000, quando em Setembro ganhou o torneio de $5,000 No Limit Hold'em no Borgata Poker Open.

No WSOP:

Em 2004, três mulheres ganharam braceletes nas WSOP, fazendo muitos pensar que as mulheres ganhariam cada vez mais eventos. Cyndy Violette ganhou a sua bracelete, no evento de $2000 de 7 Card Stud hi/lo. Kathy Liebert ganhou a sua no torneio de $1500 Limit Holdem Shoutout. E Annie Duke trouxe a sua para casa no torneio de $2000 Omaha hi/lo. Antes de 2004, apenas 7 mulheres tinham ganho braceletes nos trinta e três anos de história das WSOP: Vera Richmond, Barbara Enright, Linda Johnson, Maria Stern, Jerri Thomas, Jennifer Harman, e Nani Dollison.

Mas em 2005, não houve a repetição do resultado de 2004. Aliás, não houve nem uma vitória de uma mulher num evento de 2005. E as WSOP desse ano ficaram marcadas por mais um torneio sem registo para as mulheres. Tendo dito isto, o ano de 2006 já ficou marcado por muitas "jóias".

As Jóias:

Mesmo sem a vitória num evento, houve "jóias" para as meninas nas WSOP. Mary Jones levou para casa a bracelete do evento com a participação de 1128 senhoras. Jones demonstrou que não tinha sido por sorte que tinha ganho o torneio de Setembro de No Limit Holdem no Taj Mahal, a contar para o campeonato de Poker Americano.

Clare Miller tornou-se a primeira mulher a ganhar o prémio sénior quando levou a bracelete deste ano. E Miller não foi a única mulher que chegou à mesa final; Judy Carlson ficou em quarto.

Mesas finais e múltiplas vezes nos prémios:

A respeitada veterana Maureen Feduniak, falhou por pouco a sua bracelete nas WSOP, quando acabou em segundo no evento de $1500 No Limit Holdem. Cyndy Violette também falhou por pouco, ficou em terceiro no evento de $5000 Stud. Isabelle Mercier, Vanessa Rousso, Vanessa Selbst e Michele Lewis também chegaram todas a mesas finais.

Também houve várias mulheres que foram para casa com um cheque das WSOP. Cyndy Violette ficou a ganhar em sete eventos do WSOP este ano. Kathy Liebert recebeu em cinco eventos. Outras mulheres que ficaram no dinheiro mais que uma vez foram; "Aussie" Sarah Bilney, JJ Liu (que também ganhou o WPT para Mulheres), Jennifer Harman, Melissa Hayden, Mimi Tran, Vanessa Rousso, Annie Duke, Maureen Feduniak ,Vanessa Selbst, Laura Fink, Jennifer Tilly, e Clonie Gowen.

No Main Event:

Apenas três mulheres sobraram quando o dia 4 das WSOP acabou com 135 jogadores. Susan "Sabyl" Cohen teve o melhor resultado, ficando na 56ª posição, ganhando $123,699. Annie Duke, que tinha ficado em décimo em 2000, ficou pelo 88º lugar e ganhou $51,129. Debra Lalor acabou em 117º também com o prémio de $51,129.

Outras mulheres a ficar nos lugares do dinheiro no Main Event deste ano, foram; Cyndy Violette, Kathy Liebert, Melissa Hayden, e Susie Isaacs. Surpreendentemente, esta foi a primeira vez que Violette ficou no dinheiro no Main Evento das WSOP. Hayden também fê-lo pela primeira vez. Liebert já tinha ficado duas vezes no dinheiro, após o décimo sétimo lugar em 1998 e 2000. Susie Isaacs tinha ficado em décimo em 1998.

Após as WSOP:

Enquanto muitas acham que as WSOP são o epicentro do poker, formam os resultados pós-WSOP que fizeram com que 2006 fosse um ano notável para as mulheres. Claramente o momento mais alto foi em Setembro, quando a escritora de poker,Victoria Coren venceu o evento do EPT em Londres". A primeira mulher a vencer um evento EPT. A perspicácia de Core ficou evidente quando disse que iria jogar outros eventos, mas que provavelmente nunca iria igualar um resultado tão impressionante.

Outro marco para as mulheres foi em Novembro, quando, duas mulheres chegaram a mesa final de um WPT. Mimi Tran e Kathy Liebert chegaram ao fim do WPT World Poker Finals em Foxwoods; acabando em terceiro e quinto, respectivamente.

E começamos de novo:

Já estou a imaginar que novos terrenos irão as mulheres explorar no poker em 2007. E como sempre, o meu desejo de Ano Novo é que um dia os artigos sobre os feitos das mulheres no poker sejam redundantes.

Nota Ed: Encontre muitas estrelas quando jogar na HOLLYWOOD POKER.

Mais notícias

O que pensas?