Psiquiatra do Poker – Volume 19 – Mau Comportamento

Psiquiatra do Poker – Volume 19 – Mau Comportamento 0001

"O preço que uma pessoa paga por obter uma profissão ou para fazer um call é um conhecimento íntimo do seu lado feio." – James Baldwin.

Estava a ler um artigo sobre o mau comportamento dos jogadores nas mesas de poker e dei por mim a perguntar - porquê? Se o comportamento dos outros jogadores não afectam o seu jogo, sugiro que está a jogar o jogo errado. Os piores comportamentos que vi nas mesas de poker foram feitos de propósito para colocar os outros jogadores em tilt. Distinguir entre mau comportamento e manipulação psicológica e ignorância é uma capacidade que deverá incorporar no seu jogo, o que provavelmente já o faz, mas ainda não se apercebeu.

Quanto a comportamento, podemos citar Men "The Master" Nguyen e Phil Hellmuth. Se as forças do poker querem regular este tipo de comportamento, é tudo uma questão de opinião de cada tour, casino ou jogador, escrevendo as regras a seguir perante tais comportamentos. Pessoalmente, penso que este tipo de comportamento é transparente e eu ignoro ou uso-o, com o jogador que o pratica, como psicologia reversa. Deixe-me dar-lhe um exemplo.

Existe um jogador semi-profissional de poker que com apenas o seu olhar assustaria um rapaz de 4 anos, ou mesmo alguns jogadores. Este ano em Túnica, tentou este olhar comigo, ao que respondi logo com o seguinte comentário: "Isso faz algum efeito em alguém, com a excepção do teu cão? Pensas que me consegues ler porque olhas para mim com essa cara de idiota? Podes olhar o que quiseres, mas esta mão é minha e tens de foldar esse top pair." Depois observei-o a fazer a mesma careta com outro jogador e apanhou com este comentário " tens a carinha de bebé mais engraçada que alguma vez vi". Em ambos os casos fez call e perdeu as mãos. O comportamento faz parte do jogo; quer o use ou seja usado contra si, depende como se encontra preparado antes de se sentar nas mesas.

O mau comportamento também acontece fora das mesas de poker e deverá estar preparado para o enfrentar; outra vez, para benefício do seu próprio jogo. Se a indelicadeza ou mal criação perante os dealers lhe incomodar, tem de enfrentar essa situação. Se consegue ultrapassar essa situação, permita que o pessoal de serviço a resolva; mas todos sabemos que o pessoal de serviço demora muito tempo a resolver este tipo de situações. É importante saber que o mau comportamento afecta o seu jogo e diversão. A razão para este tipo de comportamento é quando esses jogadores não querem ser enfrentados em determinadas jogadas. É claro que podem estar embriagados ou terem apanhado 2 ou 3 bad beats, mas é um jogo de cartas e não o lançamento de um míssil nem um putt para ganhar o Masters em golf.

A minha primeira sugestão é de que o dealer deveria chamar o pessoal de serviço. Note que não disse que deveria ser você a chamar o pessoal de serviço; você quer que seja o dealer a fazê-lo.

Você alcança alguns objectivos com este procedimento. Em primeiro lugar, o dealer sente-se na obrigação de descrever a situação. Em segundo lugar, o jogador que estava a abusar, bem como as outras pessoas na sua mesa saberão que você se trata bem na mesa e evita que alguém lhe dirija o olhar. Controla a mesa e estabelece-se como um jogador respeitado. O abusador acabou de lhe dar uma vantagem uma vez que acabou de fazer uma coisa que nem toda a gente tem coragem de fazer.

Poker é um jogo psicológico, todas as pequenas vantagens que conseguir são bem vindas.

Nota Ed: Quer jogar poker online? Faça o download da VIP POKER.

Mais notícias

O que pensas?