Agora ao vivo Unibet Open Bucharest

Reacções À Lei Do Jogo Online Não Se Fizeram Esperar

Reacções À Lei Do Jogo Online Não Se Fizeram Esperar 0001

As reacções, à lei do jogo online que passou no Congresso, não se fizeram esperar, com os lobbies e grupos de suporte a prepararem o futuro.

Na última sexta-feira, o Congresso conseguiu relacionar uma lei sobre o jogo online, com a mais recente lei de segurança Americana. Esta lei, que foi decretada para prevenir outra situação como o cenário do Dubai (que permitiria direitos de segurança a várias cidades costeiras de um país Muçulmano), estava virtualmente garantida que passaria no Senado. Foi com esta lei que o Senador Bill Frist, Senador Jon Kyal e outros, conseguiram fundamentar as suas posições em relação ao jogo online.

A lei foi aprovada por maioria com 409 votos a favor e 2 contra, e passou pelo Senado numa simples votação por voz, significando que não existe registo da opinião dos Senadores acerca desta questão. O que também é muito interessante, é o facto de as duas Casas do Congresso terem escolhido desprezar elementos críticos da portaria da lei de segurança. Os Republicanos aprovaram uma lei que obriga todos os contentores a serem inspeccionados, bem como a segurança de livre trânsito dos cidadãos americanos.

A legislação de jogo online acrescentada à portaria de segurança, é muito difícil de reforçar. Embora não especifique que o jogo online seja ilegal, salienta a proibição de pagamentos de jogo através de bancos e cartões de crédito das companhias Americanas. Mas não contempla a multiplicidade de sistemas de pagamentos online (caso do NETeller) que existem, ou o que possa ocorrer através deles.

É óbvio que isto ultrapassou muitas pessoas do mundo do poker. Michael Bolcerek, presidente do Poker Players Alliance, e uma voz activa no mundo do poker online, afirmou, "Este acordo de última hora rompe o acordo político de cavalheiros do jogo. O povo Americano deveria sentir-se ultrajado pelo facto do Congresso ter passado uma lei vital de segurança, juntamente com uma proibição de poker, em que cerca de ¾ do país se oponha. Permitir que esta proposta se tornasse lei foi contra a opinião pública e deteriorou as relações entre o governo e o eleitorado. Os milhões de Americanos que adoram este desporto, terão uma palavra a dizer no próximo acto eleitoral."

O que mais irrita Bolcerek e o PPA, é o facto de nunca ter sido debatido o jogo online nem a forma de poder regulamentá-lo e taxá-lo. "O Congresso tem a oportunidade de regulamentar e taxar o poker online, levando milhões de dólares em receitas para o governo federal e os estados", disse Bolcerek. "Se o objectivo do Congreso é proteger as pessoas de possíveis perigos de jogo, a proibição é a pior maneira de o conseguir. Só irá fomentar o poker clandestino, deteriorando o poker online, que não irá proteger a juventude, nem prestando serviços de apoio a pessoa com problemas de jogo e deixando apenas os operadores sem escrúpulos a tomarem conta do jogo."

Outra organização dos direitos dos jogadores de poker, KeepTheFreedom.org, ficou igualmente estupefacta com a aprovação desta legislação. O porta-voz desta organização disse-nos por email, "Foi uma triste noite para os jogadores de poker. Pensamos que o melhor rumo a dar é concentrar na inclusão do poker nos desportos baseados nas habilidades dos jogadores, e não em jogo de sorte, fazendo com que esta lei não abranja o poker."

"Iremos adaptar os nossos sites de Internet para podermos ajudar neste processo, tornando-o limpo e claro, para que assim os jogadores de poker de todo o mundo se unam e contribuam na luta pelo direito à liberdade. Vários estudos seriam o melhor meio de provar que a regulamentação seria muito mais vantajosa para todos do que a proibição. Unir sob uma mesma voz é essencial, expressando o nosso poder de voto, e irmos de encontro com a regulamentação."

Com a legislação aprovada, é agora claro o que é que o jogador de poker americano terá de fazer, que será exercer o poder de voto e limpar o congresso daqueles que aprovaram esta legislação. Na opinião deste escritor, o Congresso ignorou, pura e simplesmente, a voz do povo Americano em relação a este tópico, e até rejeitou o passo mais lógico, que seria estudar a questão profundamente e ter a discussão aberta. Talvez aí pudéssemos contornar este ataque à liberdade dos adultos poderem decidir quanto e onde querem gastar o seu dinheiro, e ter um diálogo aberto acerca desta questão.

Nota Ed: O poker continua com força aqui na NOBLE POKER.

Mais notícias

O que pensas?