WSOP – Duas Lendas (Brunson & Hellmuth) Eliminadas no Dia 1B

WSOP – Duas Lendas (Brunson & Hellmuth) Eliminadas no Dia 1B 0001

Em alto e bom som o Doyle anuncia "Ao chão"! Doyle Brunson, vencedor de 10 braceletes no WSOP e considerado o melhor jogador de poker da história moderna, acabava de perder um grande pot. Ficou com pouco menos de 3000 fichas no 3º nível com as blinds em 50/100. Um jogador aposta, o outro aumenta a aposta e o Doyle foi all-inn, levando a que o jogador que tinha aumentado a aposta saísse da jogada. O Doyle tinha mais fichas do que o seu adversário, por isso deve ter recebido muitas de volta. Mas infelizmente o dealer anterior fez mal as contas, dizendo que o Doyle tinha menos que o seu adversário.

O Doyle começa a explicar a situação ao director do torneio. Apesar da idade, o Doyle tem uma mente afinada; ele começa a falar nos números e faz contas como se fosse uma calculadora, com uma exactidão em cada ronda de apostas. Os seus parceiros da mesa demoram um pouco mais a fazer as contas, mas acabam todos por concordar com os números apresentados pelo Doyle.

O director do torneio explica, "Doyle, nós já começamos a mão seguinte, já não há nada a fazer".

O Doyle está irritado mas não contestará a decisão. "Bem, eu não concordo consigo," diz ele com o seu sotaque Texano, "Mas o que posso fazer?" diz, abanando a cabeça. O ambiente na mesa torna-se pesado, uma vez que todas as pessoas na sala concordam com o Doyle.

O jogador que eliminou o Doyle fica vermelho, uma vez que todas as pessoas da sala olham para as suas fichas dizendo que estas não lhe pertencem. Ele sente-se culpado e pede desculpas ao Grande Mestre.

De repente o Doyle liberta um sorriso, quebrando o ambiente pesado da sala. "Não importa, filho, não te preocupes com isso. Fizeste um bom call. Além do mais, a culpa não é tua". O jogador respira fundo de alívio e volta a se concentrar na sua mesa.

O Doyle continua a batalha com as suas poucas fichas e passou a hora do jantar, chegando ao 4º nível, onde eventualmente acabou a sua participação. Ele recebeu não uma, mas duas ovações com as pessoas todas em pé.

Em contraste, o Phil Hellmuth tinha sido eliminado da mesa da ESPN. Após praguejar os seus já famosos "Hellmuthismos", incluindo o seu favorito, "Não acredito que vou foldar esta mão", ele saiu com a mesma mão que o tinha eliminado o ano passado, quando o seu A-Q não melhorou contra um 77. É anunciado ao microfone que o Hellmuth tinha sido eliminado, fazendo com que se ouvissem imensos aplausos e risos por toda a sala.

Podem estar empatados em número de braceletes, mas é facilmente detectável que o Doyle está em clara vantagem, de pelo menos 2-1, em relação á popularidade entre ambos.

Nota Ed: O Doyle joga na sua DOYLES ROOM.

Mais notícias

O que pensas?