Lendas de Poker – Doyle Brunson

Lendas de Poker – Doyle Brunson 0001

Sete dos primeiros oito Campeonatos do World Séries of Poker no estado do Texas. O que é que poderia aguentar com isso? Foi da água? Os jogadores eram assim tão bons? Ou era simplesmente o facto de defrontarem os mais temidos e o jogo mais excitante alguma vez inventado: Texas Holdem.

Ninguém sabe ao certo, mas os jogadores do Texas dominavam a competição quando se falava em muito dinheiro, de grande pressão o Texas Holdem, e o Doyle "Texas Doyle" Brunson era sem discussão o melhor jogador no final dos anos 70.

Nascido em Longworth no Texas em 1933, o Doyle cresceu com o seu irmão e irmã numa pequena casa que o seu pai conseguia sustentar porque trabalhava na Planters Gin Co. Lembra-se do pai como o "indivíduo mais calmo e com melhor temperamento que alguma vez conheceu" e das conquistas mais tardias do Doyle no poker, podemos concluir que herdou a calam do seu pai.

Os verões eram passados com brincadeiras; com muita natação e corridas, e a parte atlética do Doyle continuou na Escola Sweetwater. Quando tinha dezassete anos era o melhor corredor da milha no estado, e mais tarde na escola Hardin-Simmons, ele foi escolhido como um dos top dez jogadores de basquetebol pela revista Dell´s Basketball. Parecia que tudo corria segundo os planos.

Um trabalho de verão no U. S. Gypsum plant mudou isto tudo por completo, porque o Doyle lesionou-se enquanto trabalhava. A sua perna direita severamente magoada teve de ficar imobilizada durante quase dois anos, e por altura do gesso sair, os seus dias de basquetebol já tinham terminado. A lesão marcou o Doyle para o resto da sua vida, mas fê-lo ficar com mais determinação para ter sucesso noutras áreas.

O caminho e a competitividade que aprendeu na Universidade e no Colégio serviu-lhe muito bem no mundo das apostas altas do poker. Claro que nem sempre foi assim. Mesmo que o poker tivesse pago os seus estudos depois da lesão, ele queria ser um superintendente de escolas quando se formou. Contudo, e uma vez que essa oferta não surgiu, o Doyle aceitou um trabalho que consistia em vender equipamentos de negócios. No fim do seu primeiro dia de trabalho o Doyle deu consigo numa sala de poker, e a pensar que o jogo era muito mais divertido (e lucrativo) do que vender máquinas de negócios.

O Doyle passou vários anos a jogar poker na dura parte norte de Fort Worth, Texas, bem na fronteira com o México. Com o seu amigo, Dwayne Hamilton, aprendeu todos as variantes de poker, e especializou-se em no-limit, quer fosse Hold'em ou Kansas City lowball. Depois de se mudar para a parte baixa da cidade, para um jogo limit com apostas altas, mas mais calmo, o Doyle e o Brian "Sailor" Roberts tornaram-se amigos. Em breve, os dois viajavam para cidades em todo o Texas à procura de bons jogos. O Sailor disse que o Doyle era "o mais competitivo sunofabitch que alguma vez encontrei, e esta afirmação ainda tem mais relevo se pensarmos nos jogadores que eu já defrontei".

À medida que as suas capacidades de poker progrediam, também aumentavam o valor dos jogos. Por altura em que os dois amigos deram de caras com Thomas "Amarillo Slim" Preston, eles estavam habituados a ganhar pots de $1,000. Não estavam habituados a perder, contudo, e depois de perder o jogo com o Amarillo, Texas, o Slim convidou-os para irem à sua casa. Ele despachou os dois num instante em heads-up, e depois emprestou-lhes $2,000 para voltarem À estrada à procura do jogo seguinte.

O Sailor e o Doyle passavam todas as noites a jogar poker, e os dias a discutir a estratégia. Partilhavam as suas bancas, e um mês mais tarde concordaram em se tornar parceiros do Slim. Em breve os três amigos jogavam poker juntos no circuito sul, à procura de jogos no Texas,Oklahoma, Arkansas e no Luisiana. Também conseguiam jogos em Fort Worth e no Midland, porque havia muito dinheiro do petróleo e do gado no Texas nessa altura.

O Slim gostava de tratar dos negócios porque considerava o Doyle e o Sailor das pessoas mais honestas que ele alguma vez tinha encontrado. Também pensava que os ois formavam uma boa equipa, uma vez que o Sailor praguejava como uma raia azul, e chamava o Doyle "uma das pessoas mais educadas que alguma vez tenha encontrado". Mais tarde, o Slim diria, "O Doyle é tão escorregadio como uma cobra-rato, mas sem chocalho, por isso tinham de lhe dar algum espaço, e quando o faziam, ele rouba-vos outro pot".Quando o Governo dos EUA declarou ser ilegal transmitir informação desportiva por entre os estados em 1961, o Doyle e o Slim decidiram que era altura de deixar as apostas. O "Sailor" continuou, e mais tarde pagou a sentença de um ano na cadeia. Havia muitos jogos de poker onde jogar, e os três parceiros por vezes apostavam entre si quando não havia jogos disponíveis.

O Slim lembra-se de entrar num quarto de hotel no México durante umas férias e ver o Doyle e o Sailor atirar pesos para uma capa de caça, e nessa altura o Doyle estava a perder oito mil dólares. "Oh rapaz, se eles gostavam de apostar!!!"

No ano seguinte o Doyleencontrou a sua futura esposa, Louise, em San Ângelo, a cidade natal do Sailor no Texas. Casaram-se em 1962, e poucos meses depois o Doyle acordou com a garganta dorida. Antes de o saber, a sua garganta inflamada já estava inchada do tamanho de um ovo de galinha.

Após duas cirurgias, o Doyle conseguiu sobreviver, mesmo que não fosse suposto. Uma vez que estava com pouco dinheiro, a Louise e o Sailor fizeram de enfermeiros 24 horas por dia durante duas semanas. Eventualmente ele encontrava-se forte o suficiente para recuperar na casa da irmã, e em breve estava de volta ao poker.

As contas pesadas dos medicamentos estavam sempre no pensamento do Doyle, mas agora apreciava a vida de uma maneira diferente, e um sentido mais apurado de tudo o que o rodeava, incluindo os seus oponentes do poker. De facto, o Doyle jogou o melhor poker de que tem memória, ganhando 54 mãos seguidas. Quando perdeu a primeira mão, as contas já estavam mais do que pagas.

O Doyle passou os dez anos seguintes jogando na maioria das vezes no Fort Worth e também em Las Vegas. Em 1973 pegou na família e rumou definitivamente parra Las Vegas, e espantosamente, os seus melhores dias de poker ainda se encontravam pela frente. Não foi o seu melhor golf praticado, como admitiu o próprio que jogava golf com apostas altas, e "por vezes, os outros tipos jogavam um pouco melhor que eu".

Embora o World Séries of Poker já estivesse na sétima temporada, o Doyle ganhou o Campeonato de hold'em, ele já havia ganho o torneio de deuce to seven lowball. Não satisfeito de só ter ganho o Campeonato do WSOP de 1976, repetiu a proeza em 1977. Em 1978, o livro do Doyle, Super System, foi publicado.

O Doyle andava a gastar uma pipa de massa para poder por de pé o que hoje se chama a "bíblia de poker". Ele fê-lo baseado na sua própria experiência, e produziu o melhor livro de poker alguma vez publicado essa altura. Não só incluiu o seu "estilo" e ideias, mas incluiu os pontos de vista dos melhores jogadores da altura. Essa lista dos melhores jogadores e demais autoridades do poker incluíam Mike Caro, Chip Reese, Joey Hawthorne, Davis Skansky, e o Bobby Baldwin.

Durante os vinte anos seguintes o Doyle continuou a jogar altas apostas com os melhores jogadores do mundo. Parou de jogar na maioria dos torneios, mas poderia por vezes ser visto nos torneios paralelos durante os torneios mais importantes. Investiu o seu dinheiro em alguns negócios aventureiros, como o seu negócio de golf na Florida com o Dewey Tompko e o Jack Binion, e pensou em escrever um segundo Super System.

Em 1998 o Doyle entrou na maioria dos torneios do WSOP, e embora ele fosse suposto estar cansado, ganhou o Campeonato de Razz, ficou em 2º no pot-limit Omaha, e 3º no deuce to seven lowball. Poderia isto ser uma estranha solha para um jogador com 65 anos? Nem por sombras.

O Doyle continuou a jogar limites altos desde aquele magnífico regresso em 1988. Joga regularmente em apostas altas no Bellagio Casino en Las vegas, e ganhou a sua nona pulseira do Campeonato do Mundo em 2003, ganhando o titulo do H.O.R.S.E., provando uma vez mais que um jogador tem de ser bom em todas as variantes de poker.

O filho do Doyle, Todd, seguiu as pisadas do pai, construindo o seu próprio nome em jogos de apostas altas, e ganhando um $20,000,000 este último ano às custas de Andy Beal, enquanto jogava $100,000-$200,00 limit. Parece que o Todd recebeu os bons ensinamentos do seu pai, bem como uma inata sensação pelo poker que somente o Doyle lhe poderia transmitir.

Não existe nenhuma dúvida que o Doyle provou a si próprio ser o melhor jogador das várias variantes de poker dos últimos 50 anos, e é difícil pensar em prova mais evidente de um verdadeira campeão, do que ter os seus filhos a mostrar as mesmas habilidades que o pai. Para os de vós que apreciam a classe do Doyle quando joga os torneios como o WSOP na televião, lembrem-se que este grande jogador ganhou o seu primeiro Campeonato do Mundo há quase 30 anos. Que mais poderíamos dizer?!

Jogue na sala desta lenda fazendo o download da DOYLES ROOM aqui.

Mais notícias

jogadores relacionados

O que pensas?